Autor: Editor

As 10 ‘regras de ouro’ de como perder peso de forma saudável

As 10 ‘regras de ouro’ de como perder peso de forma saudável

Não existe uma solução mágica ou uma pílula secreta – a perda de peso sustentável não acontece da noite para o dia. Se quiser aprender a perder peso, primeiro você precisa aprender a viver um estilo de vida saudável para tirar peso e mantê-lo para sempre.

Aqui estão as 10 regras para viver todos os dias.

1. Você deve tomar café da manhã

via GIPHY

Tendências alimentares saudáveis ​​podem ir e vir, mas o café da manhã é uma obrigação. As pessoas que tomam o café da manhã regularmente perdem mais peso, já que isso impulsiona seu metabolismo, ajudando seu corpo a queimar mais gordura.

RELACIONADOS: 56 maneiras pequenas de conseguir seus objetivos da perda de peso (para bom!)

2. Você deve mantê-lo limpo
Uma das maneiras mais rápidas de ver e sentir os resultados é cortar alimentos processados ​​e encher alimentos frescos direto da Terra. Sempre que possível, opte por alimentos integrais e naturais e siga os nossos hábitos alimentares limpos.

Depois de limpar sua dieta e cortar o lixo, você vai começar a sentir e ver grandes mudanças. Depois de algumas semanas, você vai saber como você já comeu de outra maneira.

3. Deves Controlar Porções

Mesmo quando você escolhe alimentos saudáveis, comer demais essas escolhas boas pode sabotar suas metas de perda de peso, e você pode nem perceber que está exagerando. Comece aprendendo sobre o quanto constitui uma porção ou em vez de encarar suas refeições. , pegue alguns produtos de controle de porções para que você seja o mais preciso possível.

4. Bem-vindo a uma sessão de treino suado
Quando se trata de malhar e perder peso, 15 minutos algumas vezes por semana simplesmente não são suficientes.

Para seus clientes que querem perder peso, Michelle Bridges, do The Biggest Loser Australia, recomenda trabalhar “seis dias por semana, de preferência por 50 a 60 minutos de cada vez”, e você não pode ter medo de ficar intenso, sentir a queimadura. e construa um suor.

Suas roupas não devem estar secas quando você sair da academia! Nem todo treino tem que ser uma sessão de suor maluca, mas Michelle diz que três dos seus treinos a cada semana devem ser exercícios ‘duros’, como o treinamento intervalado, para ver os resultados.

5. Tu deves definir mini-golos
À medida que você avança na sua jornada de aprender a perder peso, há muito mais para se divertir além de um pequeno número na escala. Definir mini-objetivos específicos e pessoais, como treinar para uma corrida, vestir o velho par de jeans ou pegar pesos mais pesados, ajudará você a ficar conectado e perceber o quanto de progresso você está fazendo todos os dias.

Estas podem parecer pequenas vitórias, mas são absolutamente dignas de comemoração.

RELACIONADOS: Como você pode perder peso apenas pensando nisso, de acordo com o novo estudo

6. Você deve beber (mais) água

via GIPHY

Você ficaria surpreso com quantas pessoas confundem fome com desidratação. Manter sua garrafa de água cheia o dia todo mantém seu corpo em forma de ponta e ajuda você a evitar lanches desnecessários.

Para maximizar sua ingestão de água para perda de peso, a dietista Julie Upton, MS, RD, recomenda ‘beber cerca de metade do seu peso corporal em onças fluidas de água (ou outras bebidas sem calorias). Água fria fornece um breve choque ao seu metabolismo, aumentando em cerca de 30% para que, ao longo de um dia, seu corpo queime cerca de 100 calorias a mais. ‘

7. Você planeja adiante
Ocasionalmente desfrutar de um doce ou uma refeição especial são partes essenciais de qualquer plano de perda de peso sustentável, mas só funciona quando você é realista sobre suas indulgências e aprende a planejar com antecedência. Indo para a praia no próximo fim de semana? até o seu refúgio, dessa forma você tem um pouco mais de espaço para aproveitar o que quiser.

Nós somos grandes crentes na regra 80/20 aqui, 80% das vezes você mantém sua dieta limpa e os outros 20% do dia você é capaz de se entregar livremente. A matemática é simples: se você comer três refeições por dia, três dessas refeições são 20% da sua semana disponível.

Leia também: Womax gel lipo funciona

8. Trem de Força Shalt
Se você foi alimentado com o mito de que o treinamento de força impede a perda de peso e mexe com os resultados, é hora de mudar sua sintonia. O treinamento de força constrói massa muscular enquanto aumenta seu metabolismo. Você pode não inclinar a balança, mas o treinamento de força é onde a verdadeira re-escultura do seu corpo acontece.

Uma vez que você comece a levantar e mover através de movimentos de peso corporal em casa, você será fisgado.

9. Tu descansas bem
Dormir adequadamente todas as noites garante que você tenha energia para energizar durante o exercício, mas também foi provado que ajuda a conter um apetite voraz, já que aqueles que dormem adequadamente comem em média 300 calorias a menos do que aqueles que não dormem. .

GEL CORPS HINODE FUNCIONA? REDUTOR DE MEDIDAS, CELULITE E ESTRIAS!

GEL CORPS HINODE FUNCIONA? REDUTOR DE MEDIDAS, CELULITE E ESTRIAS!

muitas de vocês estavam curiosas sobre esse produto e os milagres que ele ta fazendo néh?! Haha afinal, como que só um gel pode reduzir medidas, melhorar as estrias e tratar celulite?

Saiba mais: Estrifree comprar

GEL CORPS HINODE REDUTOR DE MEDIDAS, CELULITE E ESTRIAS!

O QUE É ?
Primeiramente, ele é um gel redutor de medidas exclusivo da empresa HINODE, desenvolvido para auxiliar na queima de gordura localizada. Sua fórmula é feita com cânfora e mentol, o que causa uma grande sensação de frescor e de calor ao mesmo tempo. Indicado também para tratar estrias e celulite! O que é marah!

BENEFÍCIOS DO GEL CORPS HINODE:
Auxilia na firmeza da pele e na queima de gordura localizada
Faz a crioterapia, o tratamento a frio
Esquenta e esfria ao mesmo tempo causando a vasodilatação superficial, ajudando a combater a gordura localizada. Relaxa a temperatura da pele, mantendo o equilíbrio térmico.
Trata e melhora o aspecto das celulites e estrias

GEL CORPS HINODE – REDUTOR DE MEDIDAS, CELULITE E ESTRIAS!

COMO USAR O GEL CORPS HINODE?
Dependendo da região do corpo, o gel pede massagens específicas para que o efeito seja maior. Especificando por partes do corpo:

Barriga: movimentos circulares em sentido horário
Pernas: movimentos amplos, circulares e ascendentes
Braços: movimentos circulares e ascendentes
Bumbum: movimento circulares e de levantamento

RECOMENDAÇÃO DA FABRICANTE – Deixar agir por mais ou menos 30 minutos, e não colocar por cima da aplicação do produto manta térmica, plástico ou roupa apertada.

OPCIONAL – Após os 30 minutos de ação você pode remover o gel e usar uma cinta para ajudar a modelar.

NUNCA – Nunca use o produto e exponha ao sol.

GEL CORPS HINODE ANTES E DEPOIS

ANTES E DEPOIS GEL HINODE – 1 MÊS
Fernanda!! Vai ter antes e depois do gel? CLARO que vai meninas! O antes e depois do gel eu vou colocar aqui atualizando os resultados a cada mês como sempre faço. E também os dados da minha avaliação física, porque o que importa é reduzir medidas e percentual de gordura.

Antes e depois dos primeiros 30 dias usando o Gel da Hinode . Nesse mês melhorei a minha alimentação (em casa mesmo, não fui em uma nutri) e usei os produtos não cheguei a fazer atividades físicas. Mas agora já comecei a academia pra ter resultados ainda melhores!

10 Passos para o Emagrecimento Saudável

10 Passos para o Emagrecimento Saudável

Sempre falo que, no processo de emagrecimento, o ideal é primeiro buscar a saúde, os hábitos saudáveis, e o emagrecimento será uma consequência dos novos hábitos.

Precisamos considerar a prática de atividades físicas, o gerenciamento do estresse e principalmente investir nosso tempo em entender de alimentação, compreender o básico da alimentação, saber diferenciar proteínas, gorduras e carboidratos.

A proteína é a construção, é o tijolinho da casa, precisamos dela para massa muscular, para a pele, para a produção de hormônios. As gorduras são necessárias para formar hormônios, para desintoxicar o corpo, para nossa imunidade, cérebro. Sobre os carboidratos, considere que todo carboidrato que entrar e não for consumido, queimado, virará gordura. Se tudo o que vier em excesso vira gordura, obviamente a regra aqui é não abusar dos carboidratos. Não podemos viver sem carboidratos, não é possível simplesmente cortar o consumo deles, mas no momento em que sabemos da sua importância na nossa dieta, devemos aprender sobre eles, devemos pesquisar e conhecer os alimentos, principalmente no que diz respeito à sua carga glicêmica.

Conhecendo as cargas glicêmicas, opte sempre pelas cargas mais baixas, pois são mais saudáveis. Proteínas, gorduras e carboidratos, os 3 são essenciais, mas apenas os carboidratos vão virar gordura. E não esqueça do equilíbrio hormonal.

Proponho aqui 10 passos importantíssimos para um emagrecimento saudável:

1. FAÇA SUBSTITUIÇÕES

A primeira substituição seria o glúten, prefira sempre alimentos sem glúten. Mas não adianta se entupir de farinhas todas outras e industrializados! Diminuir glúten é no sentido de diminuir farinhas, onde a de trigo é a pior e mais inflamatória! Diminua o leite, corte o açúcar, aqui recomendo que corte mesmo, tente não substituir, caso não consiga troque o açúcar por Stevia, mas nunca use adoçantes a base de aspartame ou sucralose, sempre prefira os a base de stevia, Taumatina e Xylitol. Substitua todos os óleos por óleo de côco ou banha de côco extra virgem. Com exceção do óleo de côco, todos os outros óleos se transformam em gorduras trans, que são substâncias tóxicas e inflamatórias para o nosso corpo.

Saiba mais: Kifina benefícios

Desapegue do refrigerante, considerado o alimento mais tóxico que existe no mercado, verdadeiro veneno feito para viciar. Desapegue dos sucos de caixinha, se você tem sede, beba água, se tem fome, coma a fruta.

2. QUANTAS REFEIÇÕES DIÁRIAS?

Aconselho que não siga regras aqui. Depende de inúmeros fatores individuais. O fato é que não devemos comer carboidratos em excesso e, só conseguimos realizar este passo, quando pensamos em comer mais proteínas e gorduras boas que combinados, geram saciedade. Opte por carboidratos de baixa carga glicêmica como a batata doce e a maçã, e por boas fontes de proteínas, nas animais as carnes, nas vegetais a quinoa, a lentilha, o feijão branco. Quanto às gorduras, aproveite os benefícios do abacate, das oleaginosas, do coco, azeite de oliva, gema do ovo.

3. FAÇA TESTES

Experimente ficar alguns dias sem glúten por exemplo, fique 24 dias sem ingerir nenhum alimento que contenha glúten, visto que não existe absolutamente NADA dentro do trigo que só exista nele e que seja vital. Passado o teste do glúten, faça o teste da lactose, pois muito comum que alterações intestinais imperceptíveis leve a uma alteração de sua microbiota e passe a gerar inflamação sub-clínica, com má absorção nutricional e desvios de funções metabólicas. Estes são os alimentos que mais comumente têm desequilibrado a integridade intestinal, mas até o Ovo contém uma proteína com possível efeito alergênico (infelizmente, pois o Ovo é o alimento mais completo que a natureza nos fornece). Depois de analisar a sua sensação, você pode decidir se quer estes componentes na sua vida.

4. AVALIE, O MOTIVO PELO QUAL MUDAR A SUA VIDA E APOSTAR NO EMAGRECIMENTO

Agora que já conhece os alimentos, é preciso pensar na necessidade de emagrecer, ou seja, o porque você está fazendo isso. Procure um profissional e tenha uma avaliação séria do que você precisa melhorar, procure orientação para que as perdas sejam apenas de massa gorda e não de massa muscular.

5. UM PASSO DE CADA VEZ.

Uma mudança pequena e constante é melhor do que uma mudança radical e temporária. Estabeleça metas. Um passo de cada vez, se movendo lentamente em direção a sua meta, com certeza é melhor do que não sair do lugar. Não tenha em casa alimentos que nao sejam saudáveis, pois assim não existe riscos de cair em tentação de consumí-los.

6. ATIVIDADES FÍSICAS: POR QUE FAZER?

Como escolher? Nosso corpo não foi gerado para ser sedentário, fomos feitos para viver em constante movimento, nosso corpo é uma máquina maravilhosa que nos proporciona diversas possibilidades de atividades que vão ajudar não apenas na sua boa forma mas também no seu bom humor e qualidade de vida, incluindo o seu sono. De acordo com a sua possibilidade, se tem disponível apenas 1 hora por dia, exercite-se durante esta uma hora, se tiver apenas meia hora, use-a da melhor maneira possível, o que importa é não ficar parado. Uma boa ideia é começar com a caminhada, mas vá além e não dispense a musculação. Caso consiga correr, prefira intervalados (oscilações entre caminhadas e corridas).

7. TEMPERATURA BASAL E SINAIS DE DEFICIÊNCIAS HORMONAIS

É muito importante ser capaz de identificar a existência de alguma alteração hormonal. Desordens hormonais da tireóide são simplesmente diagnosticadas, e são extremamente comuns, muitos são os fatores, stress, alimentação equivocada, contraceptivos. Vou ensinar um teste simples, meça a temperatura maxilar por 5 dias, todas as manhãs, antes mesmo de sair da cama, e faça uma média. Se a média das 5 temperaturas for inferior a 36,5, você PODE ter uma hipofunção da tireóide. Problemas de tireóide devem ser investigados e tratados. Problemas de Testosterona, principalmente entre as mulheres que usam anticoncepcionais, também devem ser investigados. A diminuição dos níveis de Testosterona nos homens também causa muitos efeitos que atrapalham a perda de peso e a saúde. Problemas de sono, também podem indicar alterações hormonais, sendo causa ou consequência de hábitos.

8. QUAL O MELHOR TRATAMENTO PARA EMAGRECER?

96% das pessoas que optam por tratamentos para emagrecer voltam a engordar. Não existe fórmula mágica. Apenas o tempo, a discilpina e a força de vontade podem fazer você emagrecer com qualidade. A melhor dieta? Não se chama dieta, mas sim plano alimentar que se adapte a um estilo de vida saudável! Não acredite em milagres, medicamentos ou dietas que te fazem melhorar por um tempo e depois gerar efeito rebote ainda pior. Mude sua vida!

9. DICAS PRÁTICAS

Beba muita água. Cuide a ingestão de líquidos junto com as refeições. Caso necessite, recorra à suplementação. Opte por companhias que entendam e participem dos seus hábitos alimentares saudáveis e que não contribuam para lhe tirar do caminho que escolheu. Procure dicas e receitas na internet, estabeleça metas, se interesse pela sua saúde.

10. PORQUE TER O CORPO QUE VOCÊ SEMPRE SONHOU PODE MUDAR A SUA VIDA?

Imagine-se com o corpo que sempre sonhou e pense em como se sentiria. Qual seria a sua sensação ao conquistar o corpo dos seus sonhos?Imagine-se com ele, desfilando por aí, conscientize-se que você estará mais bonito, saudável e feliz. Feche os olhos e mentalize essa sensação todos os dias, durante todo o seu processo de emagrecimento.

TESTEI: ÓLEOS CORPORAIS AVON NATURALS

TESTEI: ÓLEOS CORPORAIS AVON NATURALS

Olá!

Há um tempinho atrás eu recebi para testar 4 fragrâncias dos Óleos Corporais Avon Naturals. Estou usando-os desde então e vou contar para vocês o que achei.

O que a marca diz? Hidrata e perfuma a pele promovendo uma agradável sensação de suavidade, além de proteger contra os odores da transpiração.

As fragrâncias que eu recebi foram: Lichia e Violeta, Maçã do Amor, Morango e Chocolate Branco e Macadâmia e Baunilha (nova).

O que eu achei? Eu não tinha o costume de usar óleos corporais porque muitos deles deixam a pele bem melequenta, mas esses da Avon não deixam assim. Os óleos tem a consistência mais líquida, e por isso espalham bem no corpo e não deixam a pele grudando.

Você deve usar após o banho com a pele ainda molhada e pode enxaguar se achar necessário. Eu usei com e sem enxágue e não percebi muita diferença, vai realmente do gosto de cada um.

Leia também: Óleo de Argan

A pele fica muito macia e hidratada, deixando aquela sensação gostosa de pele de pêssego que dura o dia todo. Usando a noite você acorda e a pele ainda está com a mesma sensação, é muito bom!

E o perfume? Ah…o perfume desses óleos é MARAVILHOSO! E muito duradouro! Amei, amei e amei.

Lichia e Violeta: ele é bem doce e lembra um pouco o cheiro de melancia. Nunca comi lichia pra saber se o cheiro do óleo é parecido com o da fruta, rsrs.

Maçã do Amor: Muito, muito, muuuuuito bom! Ele é bem doce, então quem não gosta de fragrâncias doces é melhor nem testar. O óleo tem cheiro de bolo de maçã quando acaba de sair do forno. Uma delícia! É um dos meus preferidos!

Morango e Chocolate Branco: Acho que é o mais suave dos 4, tem um cheiro de morango bem leve. Quem não gosta muito de fragrâncias fortes vai gostar dele.

Macadâmia e Baunilha: Esse é o que mais gostei, pois eu particularmente AMO coisas de baunilha. Sabe a essência de baunilha que a gente compra pra colocar no bolo? É igual!

Conclusão: Simplesmente adorei! Tanto que se vocês repararem, o de Lichia está quase no final porque tô usando todo dia! Com certeza eu vou comprar mais quando os meus acabarem!

Só lembrando que para ter uma hidratação perfeita da pele, o ideal é intercalar o uso de óleos corporais com hidratantes (loções ou cremes). Eu costumo usar o óleo corporal a noite e o hidratante de manhã!

Máscaras faciais feitas com produtos caseiros

Máscaras faciais feitas com produtos caseiros

Muitas vezes gastamos muito em cremes para hidratação e cuidados gerais do rosto e não obtemos o efeito desejado. Pois saiba que, com os produtos que você tem em casa, podemos fazer máscaras faciais extremamente eficientes.

Listamos abaixo algumas receitas simples e eficazes para diversos fins. Teste a que mais lhe interessar e perceba o quanto ingredientes naturais e simplicidade podem ser benéficos a sua vida.

Leia também: Máscara Preta como usar

Máscara esfoliante de mel e amêndoas
Para esta máscara são usados apenas três ingredientes: uma colher de sopa de mel, duas amêndoas e suco de limão. Triture as amêndoas, até que fiquem reduzidas a um pó fino, e misture com o mel. Em seguida, adicione uma colher de chá de suco de limão. Aplique no rosto com massagem circular e deixe secar por 15 minutos. Enxágue com água morna.

Máscara para acalmar pele oleosa
Misture a gema de um ovo, uma colher de sopa de mel, uma colher de sopa de azeite e meia xícara de aveia. Aplique no rosto por um período de 15 a 20 minutos e então enxágue com água morna.

Máscara esfoliante de aveia
No liquidificador, bata meia xícara de aveia e acrescente meia colher de chá de mel, duas colheres de sopa de leite e duas gotas de chá de camomila. Misture e aplique em movimentos circulares. Deixe agir por 15 minutos e enxágue com água morna.

Máscara hidratante de banana
Faça uma pasta com a banana madura bem amassada e aplique no rosto e pescoço. Após 15 minutos de ação, retire a máscara com água fria.

Máscara hidratante de pepino

Esta máscara é ótima para descansar a pele após um dia de sol intenso. Descasque um pepino e o triture até obter uma pasta densa. Separar duas rodelas antes de triturar para aplicar nos olhos também é uma boa pedida. Deixe agir por cerca de 15 minutos e retire com água fria.

Máscara de tomate contra espinhas e cravos
Pique um tomate ao meio e o passe diretamente no rosto, deixe o suco que for solto ficar na pele por cerca de 15 minutos. Retire com água morna.

Máscara de limão para retirar manchas da pele
Todos sabemos que o limão pode causar manchas na pele se nos expormos ao sol após o contato com a fruta, mas, se usado corretamente, ele também pode tirar as manchas da pele. Misture uma colher de sopa de mel com uma colher de sopa de suco de limão. Aplique no rosto com a ajuda de um algodão e deixe agir por 20 minutos. Retire a máscara com outro algodão embebido em água mineral. Certifique-se de não deixar nenhum vestígio.

Benefícios e propriedades do chá de gengibre

Benefícios e propriedades do chá de gengibre

Chá de gengibre benefícios
Você já tomou o Chá de Gengibre? Se não tomou ou nunca ouviu falar desse chá, saiba que ele é poderoso e traz inúmeros benefícios para você.

O gengibre é uma raiz originaria da azia, tem um sabor refrescante e ao mesmo tempo picante.

É difícil quem não conheça uma pessoa de idade mais avançada que não tenha sugerido o Chá de Gengibre para curar alguma coisa, talvez um resfriado, dor de garganta ou até mesmo dor de estomago.

Entre outras coisas, o Chá de Gengibre é muito indicado para quem deseja perder peso. Então se o seu principal objetivo aqui é emagrecer, siga lendo que vamos explicar tudo para você.

Leia também: chá de gengibre como fazer

Propriedades do Chá de Gengibre
O gengibre é um excelente anti-inflamatório natural, além de acelerar o metabolismo e aliviar dores musculares.

Em sua composição é possível se encontrar:

Vitamina A;
Vitamina B;
Vitamina C;
Vitamina D;
Selênio;
Zinco;
Magnésio;
Potássio.
Além disso, ao ferver essa raiz para fazer o Chá de Gengibre, ela libera 3 tipos de óleos (timol, carvacrol e eugenol), que tem função anti-inflamatória.

Benefícios do Chá de Gengibre
Chá de Gengibre: benefícios para a saúde [Infográfico]
Como dito, esse poderoso chá traz inúmeros benefícios, entre eles podemos citar:

Auxilia no emagrecimento;
Alivia dores musculares;
Alivia dores de garganta;
Melhora os sintomas de gripes e resfriados;
Auxilia na prevenção de gastrites e até mesmo úlceras;
Facilita a circulação sanguínea;
Diminui as cólicas e dores menstruais;
Auxilia no combate a asma.
Vamos falar um pouco mais sobre cada um desses benefícios agora.

1. Chá de Gengibre – auxilia no emagrecimento
Quem conhece esse chá, sabe que uma das suas principais utilização atualmente é para auxiliar nas dietas de emagrecimento.

Isso acontece pois o gengibre acelera o metabolismo, o que faz com que seu corpo queime mais calorias de uma maneira natural.

Mas tome cuidado, como o gengibre aumenta o seu metabolismo ele naturalmente também aumentará o seu apetite. Quando isso acontecer opte por frutas ou alimentos de baixo teor calórico.

Afinal, de nada adianta tomar um chá que auxilia na perda de peso e depois comer de tudo quando a fome chegar.

Esse chá é para se usar como um auxílio para a sua dieta. A prática de exercícios físicos, bem como uma dieta saudável (preferencialmente feita por um nutricionista), não deve ser interrompida ou substituída pelo chá.

2. Chá de Gengibre – alivia dores musculares
Esse chá também é anti-inflamatório e relaxante muscular.

Se suas dores musculares forem por tensão ou stress, esse chá aliviará suas dores. Da mesma forma, se as dores musculares vierem de uma inflamação muscular, o chá também aliviara as dores.

Mesmo assim, nunca substitua os remédios indicados por seu médico. O chá é para ser utilizado como um complemento e não como um substituto.

Esse chá também alivia alguns tipos de dores de cabeça.

3. Chá de Gengibre – alivia dores de garganta
Se você já conhecia esse chá, talvez já tenha utilizado para esse fim pois ele é muito indicado por mães e avós.

Algumas pessoas acreditam que esse alívio ocorre devido ao calor do chá e que por isso pode ser substituído por qualquer outro tipo de chá, ou até mesmo café.

O que essas pessoas não sabem é dá real função anti-inflamatória do gengibre, e que é isso que realmente causa o alívio (e até mesmo a cura) para as dores de garganta (principalmente aquelas de cunho inflamatório, como as que ocorrem durante as gripes).

4. Chá de Gengibre – melhora sintomas de gripes e resfriados
Da mesma forma que esse chá alivia dores de garganta, ele também faz isso com outros sintomas decorrentes de gripes e resfriados.

Por exemplo, sabe aquelas dores no corpo e indisposição causadas pela gripe e pelos resfriados? Elas são aliviadas por esse chá.

Isso ocorre devido a função anti-inflamatória do gengibre, que diminui a inflamação na garganta, que é algo que ‘derruba’ muitas pessoas durante a gripe.

O gengibre também é relaxante muscular, o que serve como alívio para aquela indisposição e até mesmo para algumas dores no corpo.

5. Chá de Gengibre – auxilia na prevenção de gastrites e úlceras
Nesse caso, a prevenção acontece pois ele ajuda a eliminar a bactéria H. Pylori, que é a causadora de gastrites, úlceras e até mesmo o câncer de estômago.

Essa bactéria vai para o estômago através da ingestão de alimentos e lá fica alojada nas paredes estomacais.

Porém, nesses casos o chá não é recomendado para quem já tem gastrite ou úlcera, pois nesses casos o chá só pioraria o quadro clínico.

6. Chá de Gengibre – facilita a circulação sanguínea
A composição desse chá também facilita a circulação sanguínea, o que a longo prazo serve como prevenção para doenças cardíacas.

Porem, ele não é indicado para pessoas que tenham dificuldade na coagulação do sangue, seja ela causada por alguma doença ou medicamento.

7. Chá de Gengibre – diminui as cólicas e dores menstruais
Muitas mulheres sofrem desse problema, não sendo improvável que você esteja sofrendo disso agora mesmo, enquanto lê isso.

Esse chá ajuda na diminuição de alguns hormônios no corpo, hormônios esses que entre outras coisas, causam as dores e cólicas menstruais.

8. Chá de Gengibre – auxilia no combate a asma
Esse chá auxilia não somente no combate a asma, mas também com bronquites e outras doenças respiratórias.

Problemas respiratórios ocasionados por gripes e resfriados também são aliviados por esse chá.

Isso acontece pois o Chá de Gengibre possui propriedades expectorantes, o que ajuda a aliviar os pulmões sobrecarregados.

Chá de Gengibre – modo de preparo
Para fazer esse chá é muito simples. Siga esse passo a passo.

1 litro de água;
De 3 a 5 gramas de gengibre, em fatias finas ou ralado;
Leve tudo ao fogo até levantar fervura;
Tape o recipiente por 5 minutos;
Coe;
Beba ainda quente.
Não é recomendado tomar mais do que 4 xícaras de chá por dia.

Adoce com mel (principalmente se o motivo for dores de garganta, gripes ou resfriados).

Considerações finais
Se você quer emagrecer, aliviar uma dor de garganta, sintomas de uma gripe ou resfriado, bem como dores no estômago e menstruais o Chá de Gengibre é uma excelente solução.

Mas tome cuidado, em alguns casos esse chá não é recomendado, como para pessoas que já sofram de gastrites ou úlceras e também para quem tem dificuldade na coagulação do sangue.

O segredo dos tratamentos para a queda de cabelo

O segredo dos tratamentos para a queda de cabelo

Existem inúmeros tratamentos para a queda de cabelo e que você pode fazer em casa. Alguns hábitos saudáveis também são fundamentais.

Quem é vaidoso sabe o quanto o cabelo é importante para a estética. Até aqueles menos vaidosos dão importância para que as madeixas estejam sempre no lugar. A queda de cabelo é algo que incomoda a qualquer um, pois são símbolo de beleza estética.

Muitos são os fatores que levam à perda de cabelo, entre as mais comuns estão a genética, mudanças hormonais, distúrbios como anemia e hipotireoidismo. Mas é preciso ficar atento, pois a causa da queda de cabelo no sexo masculino muitas vezes é diferente do feminino.

Atualmente existem muitos tratamentos para a queda de cabelo e é exatamente sobre isso que vamos falar nesse artigo. Então prepare-se para ficar por dentro de tudo. Vamos à leitura?

Parar a queda de cabelo urgente
Entre algumas formas de tratamentos para a queda de cabelo estão algumas ações que podem fazer parte da sua rotina. O primeiro passo é ter um dia tranquilo, sem estresse. Coisas simples do cotidiano influenciam e muito na saúde do seu couro cabeludo.

Evitar deixar o cabelo preso todos os dias e o tempo todo, favorece a alopecia, um dos tipos de queda de cabelo. Prender o cabelo muito forte, cria uma tensão entre a raiz e os fios danificando a fibra capilar e enfraquecendo os fios.

Uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e ácidos graxos também faz parte dos tratamentos para a queda de cabelo. Não esqueça também de sempre secar os cabelos antes de dormir. Deitar-se com eles úmidos causam problemas no couro cabeludo.

Usar secador muito próximo dos fios também é um item proibido para quem quer fazer um tratamento para a queda de cabelo. Ferramentas de calor potencializam o problema e deixam a fibra capilar debilitada e sem força. Não esqueça sempre de hidratar, nutrir e reconstruir os fios com tratamentos.

Mas antes de começar qualquer tratamento para a queda de cabelo você precisa procurar um dermatologista para saber qual a causa do problema. Muitas vezes eles podem estar ligados à fatores hereditários. Cada causa exige uma forma diferente de tratar. Entenda a seguir quais os fatores que podem levar ao problema.

Fator hereditariedade
Segundo a Academia Americana de Dermatologia, a perda de cabelo intensa atinge, em média, 2 bilhões de pessoas em todo o mundo. A hereditariedade é um dos principais fatores, pois promove a atrofia dos folículos capilares e acelera a queda definitiva. A alopécia masculina com causa genética pode ser pausada com tratamentos específicos para a queda de cabelo.

Alterações hormonais
Os hormônios também é um fator causador da queda dos fios. Estas substâncias têm a capacidade de alterar as condições do organismo, inclusive o couro cabeludo, modificando a textura dos fios e enfraquecendo o sistema imunológico.

Os hormônios também promovem a atrofia dos folículos capilares acelerando a queda. Entre os tratamentos para queda de cabelo é manter o nível normal. Primeiro de tudo, você deve identificar qual taxa de hormônios está desregulada e pedir ao médico o tratamento adequado para regular o nível.

Alimentação errada
A má alimentação e dietas restritivas são fatores que influenciam diretamente na calvície. A falta de ferro é uma das principais causas. São eles que nutrem os folículos capilares, deixando os fios mais firmes e com brilho. Outros minerais como selênio, zinco, cálcio e silício também não podem faltar na sua dieta.

Vitaminas (do complexo B, E e C), proteínas e grãos integrais são benéficos para fortalecer os fios e evitar a queda de cabelo. A dica e inserir esses nutrientes na sua alimentação. Carne vermelha, frutos do mar e leite são exemplos do que ter sempre presente no seu cardápio durante os tratamentos para a queda de cabelo.

Química e excesso de calor
Excesso de química enfraquece os fios mudando a cor e a textura trazendo efeitos colaterais danosos para os folículos capilares e ao couro cabeludo. O que piora a situação é não fazer o tratamento pós-química. Sempre que qualquer produto seja utilizado no cabelo, é fundamental fazer uma reposição imediata de nutrientes perdidos durante os processos de tinturas, descoloração e alisamentos.

Quem frequenta piscinas também sofre com a química utilizada para tratar a água. Faz com que os cabelos fiquem fracos e quebradiços, além de provocar ressecamento. Utilizar touca protetora é uma ótima dica para tratamento para a queda de cabelo em quem costuma nadar em piscinas.

Outro fator perigoso para a queda de cabelo é abafar o cabelo ou usar calor excessivo nos fios. O abafamento causado por bonés, chapéus e outros acessórios provocam a produção de oleosidade e o entupimento dos poros. Já o calor excessivo e a umidade no couro cabeludo promovem o aparecimento de caspas e outros fungos.

Vírus e bactérias
A sífilis é uma doença causada pela bactéria treponema pallidum, que após invadir seu organismo suscita em manchas na pele e queda de cabelo. A micose é causada por um fungo que não atinge somente as unhas mas também o topo da cabeça, gerando uma descamação que tira a estabilidade dos fios. Além disso, deixam a área mais oleosa.

A tinea capitis é uma infecção causada por fungos, que afeta em sua maioria, as crianças, mas os adultos também podem sofrer com o problema. No início aparecem pequenas manchas vermelhas na pele que progridem formando regiões arredondadas de calvície. Causam coceira, inflamação e formação de crostas.

Outro problema causado por fungos é a ptiríase versicolor. Eles habitam a nossa pele, podendo se multiplicar e causar sérios problemas formando manchas amareladas. Causam coceiras e queda de cabelo na área afetada.

Anemia
É uma doença causada pela deficiência de ferro no organismo. Esse mineral é essencial para a produção de glóbulos vermelhos. A anemia indica que falta hemoglobina suficiente, dificultando o transporte de oxigênio para as células do corpo deixando os cabelos mais fracos e quebradiços.

Um dos tratamentos para a queda de cabelo causada pela anemia é aumentar o consumo de alimentos ricos em ferro. Não esqueça sempre de consultar um especialista sempre para indicar outras formas de tratamento.

Estresse
Estresse físico e mental são causadores da queda de cabelo também. O choque do estresse pode trocar o ciclo dos fios fazendo com que caiam. Nem sempre ele é a principal causa da queda, mas pode ser agravante em casos que já exista o problema por outro motivo.

O ideal é tentar reduzir a carga de estresse diário, praticando atividades de lazer, melhorando também sua qualidade de vida. Consulte um médico para te indicar os melhores tratamentos para a queda de cabelo específicos para o seu problema.

Medicamentos
Alguns medicamentos como antidepressivos, remédios para pressão alta e anticoagulantes tem como efeito colateral a queda de cabelo. Tratamentos contra o câncer, como quimioterapia e radioterapia também são causadores da calvície. Isso ocorre por que eles não sabem distinguir o que é câncer e o que não é. Atacam as células que se multiplicam rapidamente, como os folículos capilares.

Existem muitos outros medicamentos que fazem os fios caírem. Confira a lista abaixo:

AAS (ácido acetil salicílico)
Albendazol
Antialérgicos
Amiodarona
Anfetaminas
Antagonistas de tireóide
Antibióticos (gentamicina, penicilamina)
Anticoagulantes (heparina)
Anticoncepcional, androgênios
Antidepressivos (amitriptilina, prozac, anafranil)
Rozac, anafranil
Betabloqueadores (propranolol, metoprolol), Ieca (captopril, enalapril), Metildopa, diuréticos (hidrocloritiazida)
Carbamazepina, ácido valpróico
Cimetidina, omeprazol, anzoprazol
Citostáticos
Doxepine
Levodopa
Lítio
Vitamina A ou retinoides (isotretinoína, acicretina)

Queda de cabelo por estresse, como tratar?
A alopécia androgenética ou areata pode ser causada pelo estresse, que inibe o desenvolvimento dos fios e aumenta a inflamação fazendo com que os cabelos se desprendam com mais facilidade do couro cabeludo.

Existem variados tipos de tratamentos para a queda de cabelo. A mais comuns são feitas por soluções capilares, mesoterapia, shampoos, ingestão de vitaminas, implante capilar, entre outros. Para começar o tratamento para a queda de cabelo de forma eficaz é iniciar com técnicas de reversão e nutrição do couro cabeludo. Se fazer isso no estágio inicial, ficará muito mais fácil evitar grandes pontos de falha na cabeça e manter a saúde dos fios.

Diagnosticando o início da queda de cabelo
Perdemos em média 100 fios de cabelo por dia, e isso faz parte do ciclo de crescimento dos fios. Quando esse número aumenta é sinal de que existe algo de errado. Observe se após passar o pente há uma grande quantidade de fios no chão, ou no ralo.

Um teste pode ser feito: passe os dedos entre os cabelos várias vezes. Observe a quantidade de fio é mais que seis, é sinal de que o cabelo está caindo mais do que deveria. Observar seu travesseiro, o chão onde você trabalha, o sofá onde você descansa também são maneira de detectar se há algo de errado e você procurar os tratamentos para a queda de cabelo imediatamente.

Procurando um médico especialista
Se você notou que a queda de cabelo está além do normal, é hora de procurar um médico imediatamente. O dermatologista conseguirá avaliar o real motivo, para então, prescrever os tratamentos para a queda de cabelo.

Cirurgiões plásticos e dermatologistas especializados em tricologia, área que estuda as doenças do couro cabeludo, são os mais indicados para diagnosticarem o problema. Os tratamentos, tantos clínicos, quanto cirúrgicos necessitam de um envolvimento do especialista.

Identificando a queda de cabelo por estresse
Durante o período de estresse há um aumento da produção de estriol no organismo. Essa substância bloqueia a entrada de nutrientes na região capilar, interrompendo o crescimento. Além de enfraquecer pela falta de nutrientes, causando a queda.

Para saber se o estresse é o causador do seu problema, e começar o tratamento para a queda de cabelo mais adequado, você precisa realizar exame de sangue. Nele você vai saber se falta alguma vitamina, ferritina ou distúrbios hormonais. A falta de vitaminas também pode aumentar o nível de estresse.

Os exames que podem ajudar a diagnosticar a queda de cabelo por estresse são: células LE Pesquisa, FAN (fator anti nuclear), glicose, TSH Ultra sensível, T4, T3, zinco, FTA-ABS (lgG), VDRL -LUES, Lipidograma completo, Ferritina, hemograma completo.

Iniciando e direcionando o tratamento para a queda de cabelo por estresse
Os tratamentos para a queda de cabelo envolvem encontrar estratégias para manter a calma e a situação sob controle. Remédios, suplementos vitamínicos e mudança de hábitos receitados pelo dermatologista são ideais neste momento.

Remédios para queda de cabelo por estresse
O dermatologista vai receitar remédios e suplementos vitamínicos como Pantogar ou Energion ByStress, por exemplo. Eles ajudam a combater a inflamação capilar, melhoram a circulação sanguínea e melhoram o desenvolvimento e crescimento dos fios. O controle emocional e combate ao estresse são os primeiros passos para iniciar qualquer tratamento para a queda de cabelo.

Vitaminas
Uma alimentação saudável rica em vitamina e minerais devem ser inseridos no seu cardápio. O tratamento também serve como uma prevenção contínua à queda de cabelo. Você também pode nutrir os fios com suplementes vitamínicos contendo as seguintes substâncias:

Leia também: remédio para queda de cabelo

Existem inúmeros shampoos no mercado capazes de auxiliar nos tratamentos para a queda de cabelo. Mas é necessário saber escolher o observar a composição correta do produto. Um bom shampoo específico para queda de cabelo deve conter proteína de seja hidrolisada, variados tipos de vitamina, pantenol, minerais e ervas como urtiga, saw palmetto e cavalinha, magnésio, zinco e peptídeos do timo.

É fundamental que você cheque o nível de PH do shampoo antes de comprar. O ideal é ter entre 5,5 e 8. Evite produtos com níveis pobres de PH e também que contenham lauril sulfato de sódio para formação de espuma. Essa substância pode causar sérios danos no couro cabeludo, piorando ainda mais a queda de cabelo.

Tônicos capilares
Existem variados tipos de tônico capilar que fazem parte dos tratamentos para a queda de cabelo. Alguns tratam a seborreia, ouros estimulam o crescimento, ajudam a fortalecer os fios, previnem a proliferação de fungos e nutrem os cabelos. E tem aqueles que ajudam na queda de cabelo.

Os tônicos são ricos em peptídeos, vitaminas e oligoelementos, que ativam a microcirculação e irrigam o bulbo capilar, fazendo com que o suprimento de nutrientes aumente. Isso também estimula a renovação celular e ativa os mecanismos de síntese proteica, favorecendo a maturação da queratina e melhorando a resistência capilar.

Tratamento do estresse
Manter a calma e relaxar é o mais recomendado para combater o estresse e contribuir para o tratamento para a queda de cabelo. Comece identificando a causa e desabafe com uma pessoa próxima, de confiança. Fuja de conflitos pessoas e foque em atividades que preencham seu tempo. Durma o suficiente para que não fique cansado ao acordar, garantindo energia o suficiente para a rotina diária.

Praticar exercícios de esforços físicos como natação ou corrida faz com que sei organismo libere endorfina, melhorando seu bem-estar. Chás calmantes como camomila ou valeriana também são grandes aliados para manter controle sobre o estresse. Consultar um terapeuta é uma ótima saída para combater o estresse. Externar os sentimentos te ajuda a controlar a ansiedade e aliviar o problema.

Mudança de hábitos
Mude seus hábitos, começando pela alimentação. Opte por alimentos saudáveis que dão mais energia ao corpo. Além de permitir que seu corpo lide melhor com o estresse também vai ajudar para o fortalecimento capilar.

Evite alimentos pobres em calorias. Esse tipo de comida priva seu corpo de vitaminas, gorduras saudáveis e nutrientes importantes para o organismo. Não se esqueça de ingerir muitas proteínas durante o tratamento para a queda de cabelo, pois os fios são compostos pelas proteínas, e quanto mais você ingerir, mais saudáveis serão.

Tratamentos para a queda de cabelo

Tratamentos caseiros
Está sem dinheiro para investir em tratamentos para a queda de cabelo com remédios? Neste caso, você pode optar por tratamento caseiros. Existem muitos que podem ser feitos em casa. Ajudam a manter o couro cabeludo saudável e promovem o crescimento.

Experimente usar babosa, gérmen de trigo, óleos essenciais de abacate ou alecrim. Esses tratamentos ajudam a melhorar as condições que estimulam a queda de cabelo. Também acabam com a oleosidade ou falta de hidratação.

Tratamentos naturais
Para os tratamentos para a queda de cabelo em casa, você vai utilizar produtos com propriedades naturais, com plantas medicinais e fitoterápicas. Além de ajudar contra a queda, irão fornecer nutrientes suficientes para deixar seu cabelo mais sedoso e volumoso.

Confira alguns ingredientes que podem te ajudar no tratamento:

Creme de amoreira: as folhas de amoreira ajudam na circulação permitindo melhor absorção dos nutrientes, mantendo os fios fortes e nutridos.
Gérmen de trigo: tem o poder de suprir os fios com os nutrientes que estão faltando. É muito poderoso contra a queda de cabelo.
Babosa: a baba encontrada no interior da planta tem o poder de hidratação e fortificação do bulbo capilar. Faz com que os fios sejam restaurados e fazem crescer cabelo onde há falhas.
Manjericão: as folhas do manjericão reduzem coceira e promovem o crescimento dos fios, além de melhorar a circulação sanguínea do couro cabeludo.
Cebola: rica em enxofre, facilita a circulação do sangue nos folículos pilosos reduzindo a inflamação. Também tem o poder de combater bactérias que infeccionam o couro cabeludo, responsáveis pela queda de cabelo.
Riscos e perigos de tratamentos caseiros para queda de cabelos
Como já citamos anteriormente, existem vários tratamentos para a queda de cabelo. Porém, somente o médico dermatologista poderá diagnosticar corretamente seu problema e indicar o tratamento adequado, que podem ser remédios ou tratamentos caseiros.

Se o seu problema de queda de cabelo for causada por hormônios, não vai adiantar em nada você tratar em casa e por conta própria, pois nada irá funcionar. Somente o médico é quem irá prescrever o remédio que melhore a aparência de seus fios e acabe com a queda.

Novos e modernos tratamentos caseiros para queda de cabelos
Felizmente os avanços tecnológicos têm oferecido muitos tratamentos para queda de cabelo. Eles são cada vez mais eficientes. Prometem e realizam a cura, ou a redução dos impactos causados pela queda de cabelo.

Tratamento para a queda de cabelo com uso de luz de LED
Utilizar acessórios que emitem luz de LED são boas alternativas como tratamento para a queda de cabelo. Eles podem ser utilizados em casa e são extremamente seguros. Bonés, tiaras e capacetes podem ser utilizados por alguns minutos durante o dia e trazem resultados muito bons contra a queda.

Um desses acessórios é o Capellux. Ele tem a função de interromper a queda, recuperando os fios que ainda não atrofiaram, fazendo com que cresçam mais fortes e saudáveis. Trata-se de um dispositivo em forma de boné, composto por 198 LEDS que irradiam todo o couro cabeludo de forma homogênea e singular. Quer saber mais como ele pode te ajudar? Confira este o artigo clicando aqui.

Outra alternativa é o tratamento para a queda de cabelo Low Level Light Therapy (LLLT), que utiliza LEDs de baixa intensidade ativando e prolongando a fase de crescimento.Também melhora a densidade do cabelo. O efeito fotobiomodulador regula a produção de energia celular, estimulando as mitocôndrias. É bastante indicado para tratas a alopécia androgenética e eflúvio telógeno.

Neste artigo vimos que há inúmeras formas de tratamentos para a queda de cabelo. Antes de qualquer tratamento você deve consultar um médico dermatologista para saber qual a causa do problema. Desta forma, será possível verificar qual o tratamento mais indicado para a queda de cabelo.

Receita de suco verde detox com couve, gengibre e outros

Receita de suco verde detox com couve, gengibre e outros

Veja neste artigo 8 receitas de suco verde detox com couve, gengibre e outros, preparados por uma nutricionista. Veja os benefícios deste tipo de alimento.

Muitos procuram por um milagre quando a palavra é emagrecimento, a busca por uma receita mágica que elimine os quilinhos a mais é constante, vale sopa vapt vupt, dieta detox, shakes zero, sucos e por aí vai, a procura pela boa forma no entanto precisa ter bom senso e principalmente é preciso preservar a saúde e perder peso de maneira que não irá prejudicar as funções normais do organismo.

De uns tempos para cá os sucos e shakes viraram moda e estão constantemente presentes na vida de quem quer emagrecer, até aí ótimo, sucos naturais são uma ótima fonte de fibras, vitaminas e minerais e quando usados de maneira correta auxiliam sim a perda de peso, mas o problema surge quando estes sucos do bem substituem as refeições principais ( café da manhã, almoço e jantar ) do dia, nestas refeições é importante ter todos os grupos de alimentos ( carboidratos, proteinas e lipídeos) no prato pois o corpo sente falta e armazenará gorduras de uma próxima refeição para não ficar deficiente, o que acarretará em um ganho de peso num curto espaço de tempo, então para quem quer emagrecer a melhor alternativa é comer moderadamente e nunca pular ou substituir uma refeição importante por suco ou shake.

Leia também: suco verde emagrece

No entanto nas refeições intermediárias os sucos serão super bem vindos e ainda poderão dar um empurrãozinho nos ponteiros da balança para baixo.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

É bom ressaltar que perda de líquido não é perda de gordura, portanto os sucos irão ajudar se estiverem inseridos em uma rotina de alimentação equilibrada e prática de exercícios físicos regulares, nenhum alimento tem o poder sozinho de emagrecer, é o conjunto de tudo que vai acarretar em uma perda de peso saudável.

Leia também: Kifina funciona

Sucos que auxiliam a perda de peso
Sucos com efeito diurético

Ajudam a eliminar as toxinas e combatem a retenção de líquidos, para isso use frutas como melão, abacaxi, melancia, pera e limão são alguns exemplos. O pepino também entra para a lista e pode estar nas receitas, assim como o chá verde que além de diurético é rico em antioxidantes.

Suco de abacaxi com limão
Ingredientes:

250 ml de água gelada
Suco de ½ limão
1 fatia de abacaxi
Folhas de hortelã
Bata tudo no liquidificador
Suco de chá verde com pera

Leia também: Phytophen funciona

2 colheres de sopa de chá verde
250 ml de água gelada
½ pera com casca
1 colher de sopa de mel
Bater tudo no liquidificador
Sucos que aceleram o metabolismo
Estes sucos estimulam a queima de calorias pela presença dos alimentos termogênicos como gengibre, canela, frutas cítricas, linhaça, hortelã, chá verde.

Suco de melancia com gengibre

Ingredientes

1 fatia média de melancia sem casca
½ copo de água gelada
1 colher de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de gengibre ralado
Bata tudo no liquidificador.
Suco de chá verde com maçã e água de coco

Ingredientes

2 colheres de sopa de chá verde
250 ml de água de coco
½ maçã com casca
1 colher de chá de gengibre
Suco verde ou detox
Com a promessa de desintoxicar o organismo e fazer emagrecer o suco verde ou detox ficou famoso, porém não há estudos que comprovem tal eficácia, pois o nosso corpo é capaz de se desintoxicar sem a ajuda destes sucos, porém por outro lado a grande verdade é que esses sucos são muito nutritivos e ricos em antioxidantes e fibras e por este ponto de vista além de fazer bem contribuem para a perda de peso em conjunto com uma alimentação balanceada.

Conheça uma excelente mistura para cólica renal

Conheça uma excelente mistura para cólica renal

A mistura é composta por sementes de melancia e abacaxi
A cólica renal é um tipo de dor aguda, intensa e oscilante, geralmente causada por pedras (cálculos) no rim ou no ureter. Outras causas de cólica renal incluem coágulos, ligadura cirúrgica do ureter ou compressões extrínsecas do ureter por tumores.

O principal sintoma da cólica renal é a forte dor lombar. Neste artigo, conheça uma mistura para tratar esta condição de saúde, do fitoterapeuta naturopata André Resende.

Tipos e causas de cálculos renais
Existem quatro tipos de cálculos renais, que se diferenciam no que diz respeito à sua formação e principais características. São eles: cálculos de cálcio, cálculos de cistina, cálculos de estruvita e cálculos de ácido úrico.

Existem quatro tipos de cálculos renais e suas causas são variadas (Foto: depositphotos)

As pedras nos rins são formadas quando a urina apresenta quantidades excessivas de certas substâncias, como cálcio, oxalato e ácido urino.

Alguns fatores de risco para o problema incluem o histórico familiar, idade (adultos acima dos 40 anos), sexo (homens são mais suscetíveis aos cálculos renais), falta de água, obesidade, dietas ricas em proteína, sódio ou açúcar, dentre outros.

Leia também: Atroveran funciona

Veja também: Quais são os chás proibidos para quem tem pedra nos rins

Mistura para cólica renal
A receita de mistura do fitoterapeuta naturopata André Resende contém semente de melancia e abacaxi. Antes de vermos a receita, confira os benefícios dos ingredientes:

Benefícios das sementes de melancia

As sementes da melancia estimulam as atividades do sistema renal (Foto: depositphotos)

A polpa é a parte mais aproveitada da melancia, mas poucas pessoas sabem que as sementes da fruta também podem ser muito benéficas à nossa saúde. Na forma de chá, as sementes de melancia são indicadas para quem sofre com problemas de hipertensão e circulação.

As sementes da fruta possuem substâncias que estimulam o sistema renal a eliminar o excesso de líquidos do corpo, o que é importante para tratar infecções urinárias ou pedras nos rins.

Benefícios do abacaxi

O sumo do abacaxi é ótimo para evitar os cálculos renais (Foto: depositphotos)

O sumo do abacaxi é um ótimo aliado das funções hepáticas, ajuda a eliminar vermes, combate febres intestinais, problemas da bexiga, próstata e uretra, além de evitar os cálculos renais e de vesícula biliar.

Com vitaminas B6 e C, além de minerais, o abacaxi também acelera a cicatrização dos tecidos e elimina inchaços.

Detox em cápsulas emagrece mesmo? ( Explicação Completa )

Detox em cápsulas emagrece mesmo?
A já tão conhecida dieta detox vem tomando cada vez mais espaço nas prateleiras das farmácias e supermercados. Atualmente há várias opções: sucos de garrafinha prontos, shakes e até mesmo cápsulas. Mas, será que detox em cápsulas emagrece?

Pela grande exposição midiática, as pessoas têm procurado cada vez mais informações sobre esta forma de se alimentar que promete emagrecimento mais rápido. Mas, será que tudo o que se fala sobre a dieta detox é verdade mesmo?

Vantagens da Dieta Detox
Apesar desta fama, muitas pessoas ainda não experimentaram a dieta detox. Mas, quem começou celebra os resultados. Eles são tão bons que o que era simples dieta acaba virando hábito. E é assim mesmo que ela funciona melhor; como um hábito que deve ser incorporado para que o organismo funcione com mais leveza e você se sinta melhor e mais bem disposto a cada dia.

A alimentação deve ser um prazer
Nosso corpo necessita de nutrientes e é por isso que a natureza colocou o prazer no ato de se alimentar. Por mais que o produtor afirme que detox em cápsula emagrece, não dá para ser feliz substituindo refeições, por comprimidos ou cápsulas, concorda?

Por isso, a melhor forma de se alimentar bem, nutrindo o corpo sem abrir mão do prazer de se alimentar é fazer uma dieta detox de sucos.

Leia também: Max Detox preço

Os sucos detox são deliciosos e se houver variedade neles, dá para levar esse hábito para o resto da vida. Mesmo que você acredite que a cápsula detox emagrece, melhor usá-la somente quando é realmente impossível preparar um suco fresquinho e delicioso porque a sensação que você vai ter é que está tomando medicamentos… E isso não é nada prazeroso!

Por isso, a melhor maneira de incorporar o hábito saudável de detoxificar o seu organismo de tempos em tempos, é aprendendo a fazer os deliciosos sucos detox. Como eles são carregados de nutrientes, você saberá que está se alimentando e de uma forma saborosa!

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Por exemplo, se você trabalha o dia todo, pode optar pelo suco detox duas vezes por dia (pela manhã e à noite) e usufruir de todos os benefícios e sabores que eles têm.

Leia também: Kifina funciona

Como o suco detox melhora seu dia
Começar o dia com um suco com propriedades alcalinizantes (acalma a gastrite e a queimação estomacal) certamente vai deixar seu dia mais feliz. E isso você consegue com couve, limão e cenoura. Além das propriedades alcalinizantes, este suco é rico em vitamina A, que vai melhorar sua pele e cabelos! Tem ação diurética e por isso vai eliminar a retenção de líquidos. Que tal se livrar desses desconfortos hoje mesmo? Experimente!

Leia também: Phytophen funciona

Um ótimo programa Detox
Para ter um programa completo de hábitos detox, que você pode incorporar já ao seu estilo de vida, conheça o Plano Detox

Este programa traz uma dieta completa de 7 dias que vai limpar o seu organismo, fazer você se sentir melhor e ainda por cima, emagrecer.

Depois, continue utilizando as deliciosas receitas de suco detox para que este hábito passe a fazer parte da sua rotina.

Segundo o nutrólogo Dr. Roberto Navarro, uma dieta detox deve ser repetida de seis em seis meses para que os efeitos dela sejam mantidos e sua vitalidade continue sempre em alta.

Sendo assim, este é o melhor investimento que você pode fazer, na área da alimentação, para ter uma vida mais saudável, prazerosa e feliz.

Me diz uma coisa: se você pudesse optar agora mesmo entre um delicioso e refrescante suco de abacaxi, maçã e couve e uma cápsula detox, o que você acha que te daria mais prazer e saciedade?

Curso on-line Sequência didática: aprendendo por meio de resenhas

Objetivos

Vivenciar uma sequência didática (SD) para escrever uma resenha de um produto cultural.
Compreender, a partir desta vivência, quais são os princípios do trabalho com gêneros e com SD na escola.
Conhecer e refletir sobre atividades e exercícios que ajudam a pensar em como ensinar crianças e jovens a produzir textos na escola.

Leia também: Fórmula negócio online

Programa

O curso é composto por sete módulos de uma a duas semanas cada, organizados da seguinte maneira:

Módulo 1: Conhecendo o curso e o ambiente virtual de aprendizagem.

Módulo 2: O que é e como se faz resenhas? Teoria e prática: a produção inicial do texto.

Módulo 3: Gêneros assemelhados e princípios gerais para a elaboração da sequência didática.

Módulo 4: O gênero resenha, plano global e conteúdo temático do texto.

Módulo 5: As características linguístico-discursivas do texto.

Módulo 6: Reescrita da versão final da resenha.

Módulo 7: Refletindo sobre o percurso: escrevendo uma resenha por meio de uma SD. O que se passou comigo?

Metodologia

As atividades são realizadas no horário mais adequado ao participante, respeitando os prazos finais estabelecidos no cronograma do curso, e são de diferentes naturezas:

autoinstrucionais (exercícios realizados individualmente, sem interação ou mediação);
interativas (debates em fóruns);
mediadas (tarefas por escrito enviadas pelo participante e comentadas pelo mediador).

Público-alvo

Professores de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental II e Ensino Médio em exercício nas escolas públicas do Brasil.

Duração

12 semanas

Carga horária e certificação

O curso oferece um certificado de 80 horas para os participantes que realizarem no mínimo 80% das atividades solicitadas, conforme estabelecido no contrato didático.

O que é preciso para participar

Dispor de cerca de 8 horas semanais para se dedicar ao curso.
Ter habilidade de gerenciamento do tempo, de forma a conseguir realizar as atividades nos prazos determinados.
Possuir habilidades de navegação na web, tais como: abrir e fechar links; carregar vídeos para serem assistidos; responder e enviar mensagens; produzir arquivos em Word e enviá-los.
Dispor de conexão estável regular com a internet.

Melhorar as relações sexuais com o parceiro

Manter a chama da paixão viva em um relacionamento é um desafio que requer recursos e atenção. Existem muitos tabus que podem limitar ou arruinar o sexo com o parceiro, especialmente com o passar dos meses e anos. Para fortalecer o desejo e melhorar as relações sexuais, podemos tirar proveito de inúmeras estratégias e exercícios. Neste artigo, selecionamos o mais eficaz e prático.

O que é sexualidade?

Primeiro de tudo, é importante conhecer o conceito de sexualidade. Um ambiente rico e complexo que envolve não apenas contatos puramente sensoriais, mas também os pensamentos, gestos e fantasias de uma pessoa.

Com a sexualidade nos referimos a todo o complexo de comportamentos, características, emoções e pensamentos envolvidos na busca do prazer sexual, ainda que indiretamente. Por exemplo, querer se sentir sexy e buscar afeição física são expressões de nossa sexualidade.

A boa sexualidade ajuda a melhorar nossa qualidade de vida em um nível objetivo e subjetivo e, por essa razão, a OMS reconhece a importância da saúde sexual e inclui sua promoção dentro de seus programas de intervenção. Não é por acaso que uma das decisões mais frequentes para as quais se decide recorrer à terapia de casais é a falta de satisfação sexual.

Nesse sentido, a falta de prazer e apreciação da sexualidade já é um problema em si, mas isso se agrava quando se percebe como a sexualidade afeta outros aspectos do casal, como a comunicação ou a intimidade.

Melhorar as relações sexuais

Expandindo o conceito de sexualidade

Como vimos, a sexualidade não é apenas sexo e desejo, implica também sedução, carícias, cumplicidade e intimidade. Para fantasiar, pense em quanto gostamos de passar algum tempo sozinhos com nosso parceiro e escutá-lo, acompanhá-lo e abraçá-lo . Como a sexualidade é muito mais do que sexo, há muitas maneiras de melhorar as relações sexuais com o parceiro.

Podemos começar com aqueles que a priori podem parecer menos relacionados à sexualidade . Falamos de amizade , espírito de equipe e cuidando mutuamente uns dos outros no relacionamento do casal. Se esses elementos não vão bem, eles não fluem suavemente, como se diria em uma linguagem mais cotidiana, o desejo sexual diminui significativamente. Esse efeito é mais evidente nas mulheres, que por sua herança cultural e educação já possuem um conceito mais amplo de sexualidade.

Por todas estas razões, na primeira sessão de terapia, é sempre explicado aos casais que, para melhorar sua sexualidade, é necessário soldar bem os pilares , que de alguma forma se referem a esses aspectos que listamos. Porque, embora indiretamente ligados à sexualidade, eles são o suporte direto: sua estabilidade e resistência tornam possível a intimidade e o desejo.

Existe um estimulante sexual masculino chamado Big Size que esta dando o que falar porque segundo seus usuários eles esta aumentando a média brasileira.

Mas a maior dúvida de quem ainda não comprou é: Será que Big Size Funciona?

Cultive, melhore e embeleze sua individualidade

Uma das maneiras mais eficazes de melhorar as relações sexuais é alcançar o equilíbrio individual . Nesse sentido, não há nada que desperte mais desejo sexual do que ver que o parceiro tem interesses, motivações e desejos, que quer crescer como pessoa e que está envolvido em seu crescimento, assim como no comum.

Em outras palavras, a sexualidade anda de mãos dadas com a curiosidade. E é por isso que, se nada despertar a curiosidade em sua parceira, se ela sempre se comportar da mesma maneira e for 100% previsível, a sexualidade começa a entrar em um estado de “hibernação”.

É mais atraente, portanto, não apenas quando o outro é tratado melhor, mas também quando se cuida melhor de si mesmo. Você acha que seu lado pessoal pode ser uma grande fonte de curiosidade para o outro, e quanto mais dinâmico, mais interessante.

E AÍ FIRMEZA? SAIBA COMO REPOR O COLÁGENO DA PELE

Depois dos 30, é importante começar a pensar sério em repor o colágeno da pele, viu? Afinal, é a partir dessa idade que a coisa despenca ladeira abaixo e impacta diretamente na nossa aparência.

Como você já deve saber, o colágeno da pele é uma proteína produzida pelo nosso organismo, que tem como papel principal dar firmeza e elasticidade à pele.

A boa notícia é que existem vários alimentos que ajudam a repor o colágeno da pele, devolvendo muito mais firmeza e sustentação.

Pra se ter uma ideia, alguns médicos sugerem que suas pacientes combinem uma dieta rica em reposição de colágeno com o Sculptra (ácido poli–L–lático injetável), um tratamento estético estimulante da produção natural do colágeno do organismo.

Sculptra atua de dentro para fora, suavizando os sinais do envelhecimento e melhorando a flacidez.

Leia também: Nutren Beauty anvisa

Assim, os resultados, além de mais satisfatórios, tendem a ter uma duração maior e mais permanentes na pele. A seguir, algumas dicas que muitos médicos especialistas indicam para seus pacientes:

Repondo o colágeno da pele com alimentos certos
Frutas cítricas: são ricas em vitamina C, substância indispensável para a formação de colágeno. Indicação de quatro porções ao dia.

Frutas vermelhas: morango e a amora são exemplos de frutas vermelhas que contêm vitamina C e flavonoides que, ao trabalharem juntos, têm ação antioxidante que combate os radicais livres e o envelhecimento do corpo humano.

Leia também: Skin renov

Linhaça: rica ação das fibras e ômega-3. O ideal é consumir uma colher (chá) por dia, de preferência triturada.

Aveia: é uma fonte de silício, um dos nutrientes necessários para a formação de colágeno.

Peixes: ricos em ômega-3 e DMAE. Comer no mínimo três vezes por semana garante uma ótima absorção das enzimas.

Castanha, nozes e amêndoas: contêm ácidos graxos poli-insaturados importantes para a vitalidade da pele e vitamina E.

Abóbora, cenoura, melão e pêssego contêm vitamina A, responsável pela regeneração da pele – coma ½ xícara por dia, em saladas ou sucos.

Chá Branco: o chá branco pode proteger as proteínas presentes na estrutura da pele, em especial o colágeno.

10 TRATAMENTOS E REMÉDIOS NATURAIS PARA CÓLICAS MENSTRUAIS

A criação do anticoncepcional e outros remédios que auxiliam a cólica menstrual (dismenorreia), foram mulheres, auxiliando-as na saúde e na conquista das independências sexual e profissional, porém muitas delas têm problemas relacionados à menstruação e cólicas e não se dão bem com os remédios tradicionais, afinal o que fazer quando isso acontece?

A medicina alternativa tem ganhando cada vez mais espaço no tratamento para a cólica menstrual, dores, ansiedade e a TPM, fatores que tanto alteram o estado emocional das mulheres nesse período.

Pesquisadores e ambulatórios confirmaram em estudos como certos tipos de produtos naturais e técnicas de massagem podem ser eficazes no período de cólica, separamos algumas delas para você:

Valeriana
Pesquisadores da Universidade Hungkuang de fertilização in vitro, em Taiwan, juntamente com outros órgãos de pesquisa do país, testaram a valeriana em forma de placebo em 100 estudantes, no começo da menstruação, e durante dois dias e concluíram que a valeriana pode ser eficaz para amenizar dores causadas pela cólica.

Massagem
Os mesmos pesquisadores concluíram, em uma nova pesquisa, que a cólica pode ser aliviada por aroma essencial de óleo de massagem. O estudo foi efetivado misturando óleos essenciais, durante o período de cólicas menstruais, em pacientes nos ambulatórios e explorou ingredientes analgésicos nos óleos, que quando usados em forma de creme diariamente, resultavam na diminuição significante da dor abdominal.

Leia também: Cólica menstrual dicas caseiras

Acupuntura
A acupuntura não é só um alívio ao estresse e às dores de coluna, mas também é eficaz na cólica menstrual. Um estudo, conduzido entre dezembro de 2000 e agosto de 2001, com 69 estudantes, atendidas no Colégio Técnico de Taiwan, concluiu que após tratamento a acupuntura pode ser eficaz no tratamento de cólica primaria, quando as pacientes não apresentam históricos de problemas maiores em sua menstruação.

Açafrão, semente de aipo e anis
Em estudo realizado na Universidade de Isfahan, no Irã, concluiu entre 180 estudantes mulheres, de 18 e 27 anos, que pode haver amenização de dores significativas na cólica com o uso de açafrão, semente de aipo e anis.

Erva-doce
Um estudo realizado em Kerman, República Islâmica do Irã, comparou a eficácia erva-doce e ácido mefenâmico para alívio da dor da cólica primária. Entre os dois grupos do Ensino Médio que participaram da pesquisa, conclui-se que o efeito da erva doce é o mesmo efeito que ocorre em remédios tradicionais, logo é possível usá-la contra cólica perdcamente tanto quanto um remédio usual.

Gengibre
Não só a erva-doce, mas também o gengibre pode ajudar mulheres com cólicas. A cápsula de gengibre em pó é tão eficaz quanto o ácido mefenâmico, segundo pesquisa realizada em ambulatórios, entre setembro de 2006 e fevereiro de 2007.

Extrato de folhas de goiabeira
Um estudo clínico realizado em ambulatórios, feito com 197 mulheres, acompanhadas por 4 meses, concluiu um efeito favorável do extrato de folhas de goiabeira em dores abdominais intensas, causadas pela cólica.

Óleo de krill
Em estudo realizado também em ambulatórios, com 70 pacientes, comparou a eficácia do óleo de krill e leo de ômega 3 de peixe para amenizar cólicas. Segundo resultados feitos por estatísticas e auto avaliação das pacientes, o óleo de krill pode ser mais eficaz na cólica que o ômega 3.

Tomilho
Em estudo realizado, na Babol Universidade de Ciências Médicas, com 84 estudantes, concluiu que com 25 gotas de óleo essencial de tomilho em cada paciente, auxiiam na dor abdominal da cólica.

Gostou das dicas? Acompanhe nossa fan page e mantenha-se informado. Ou envie sugestões aqui.

Confira quais os benefícios da babosa para a beleza dos cabelos

A babosa se tornou a queridinha das mulheres que amam cuidar de seus cabelos, pois, através dela existem vários benéficos, não só para os cabelos, mas também para a saúde, feminina ou masculina.

Confira quais os benefícios da babosa para a beleza dos cabelos (imagem: reprodução/internet)
A babosa (aloe vera) de aparência grosseira e espinhosa é uma planta perene, com seu curto tronco, é apreciada como “planta da imortalidade”, nos tempos passados, a planta é de origem africana, porém nos dias de hoje, sua cultivação é relevante em todo o mundo, além de ser uma planta cultivada ela se tornou amplamente utilizada, ela age de forma excelente no organismo, como para o fígado, melhorando as toxinas, ajuda também a proporcionar o equilíbrio do Kapha, o Vata e o Pitta. O gel da babosa é ótimo para o tratamento desordens menstruais, como dores abdominais (cólicas), nessa situação podemos fazer uma mistura de uma pitada de pimenta do reino e duas colheres do chá da babosa e tomar três vezes ao dia, para melhor eficácia.

Leia também: vantagens da Babosa

Além de ser usada nos cabelos a babosa também age no organismo
A babosa age de forma magnifica, purificando o sangue, dessa forma surge o beneficiamento da vesícula biliar, fígado, e estômago. Além disso, pode-se ser utilizada em casos de colite e úlceras aliviando as inflamações. Em casos de conjuntivite, pode-se aplicar a babosa nas pálpebras, pois, proporcionará um alivio imediato da dor, sua maravilhosa eficácia para problemas de pele e acnes é surpreendente. De acordo com Estudos Clínicos atualmente, o uso externo do gel da babosa faz uma excelente cicatrização em 72 horas e melhoraram com maior rapidez e mostraram pouca perda de tecidos e pouquíssimos problemas, comparando-se com os métodos convencionais. Dessa forma, é comprovado que a aloe é ótima para cortes, ferimentos traumáticos, queimaduras e herpes.

A função da babosa nos cabelos
Limpa o cabelo: Através de seu elevado conteúdo de aminoácidos e polissacarídeos, a Babosa faz uma limpeza profunda dos poros do couro cabeludo.

Hidrata o cabelo: A planta é eficaz para deixar os cabelos hidratados, uma vez que ela age com os seus minerais e nutrientes no combate ao efeito ressecado.

Evita a queda dos fios: Ao deixar o bulbo mais forte, ela ajuda a evitar ou tratar a queda, no caso de quem já sofre com o problema.

Confira quais os benefícios da babosa para a beleza dos cabelos (imagem: reprodução/internet)
Trata a caspa: A planta pode tratar as seborreias, como a caspa, que atingem o couro cabeludo, evitando a oleosidade excessiva e ajudando a diminuir a coceira, a irritação e a descamação.

Auxilia no crescimento: Ela ajuda a destampar os poros e penetra neles, estimulando a circulação sanguínea e favorecendo o crescimento saudável dos fios.

Evita fios quebradiços: Graças às suas propriedades semelhantes às da queratina, a Babosa aumenta a flexibilidade do nosso cabelo, evitando que se quebre com facilidade e fazendo com que pareça mais saudável.

Protege os cabelos dos raios solares: A babosa age no cabelo também como protetor solar, cuidando do couro cabeludo contra os raios UV.

Receita de como usar a Babosa
Ao cortar a babosa retira-se o gel (baba), se preferir pode bater no liquidificador para facilitar a aplicação. Deve-se aplicar o gel diretamente nos cabelos lavados, do couro cabeludo massageando até as pontas, assim como também pode potencializar suas máscaras de hidratação, adicionando uma colher de sopa do gel na quantidade de máscara necessária para aplicar em seu cabelo.

Varizes

Varizes surgem ao longo das pernas e podem causar dor e inchaço. Sua ocorrência é mais comum em pessoas que necessitam ficar em pé por longos períodos.

Varizes são veias dilatadas e deformadas, de coloração púrpuro-azulada, que surgem ao longo das pernas e podem causar dor e inchaço. Sua ocorrência é mais comum em pessoas que necessitam ficar em pé por longos períodos.

As veias das pernas, que reconduzem o sangue ao coração após ter irrigado os membros inferiores, possuem válvulas cuja finalidade é impedir o retorno do sangue aos pés pela ação da gravidade. Às vezes, essas válvulas não funcionam com eficiência e o sangue empoça nas veias provocando deformação, inchaço e alterações na sensibilidade da pele.

Veja também: Leia aqui uma entrevista completa sobre varizes

Leia também: Varicell preço

Nas mulheres, durante a menstruação e na gravidez, principalmente, os sintomas tendem a piorar.

Episódios de maior gravidade podem ocorrer tanto por dilatação das veias profundas quanto das superficiais. Nesses casos de insuficiência venosa, podem surgir edema persistente nos pés, úlceras nas pernas e alterações na pigmentação da pele.

TRATAMENTO

Varizes superficiais podem ser facilmente reconhecidas observando-se a pessoa em pé. O tratamento mais comum é a remoção cirúrgica das veias comprometidas. O cirurgião faz diversas incisões, retira as veias afetadas e protege a(s) perna(s) com bandagens. O procedimento cirúrgico é rápido, o tempo de hospitalização é curto e a recuperação em casa pode durar algumas semanas.

Nos casos de varizes superficiais, é possível injetar drogas para necrosar as veias a fim de que não mais conduzam sangue. Esse procedimento requer normalmente duas ou três aplicações, mas não é indicado para o tratamento de varizes maiores nem para aquelas localizadas em veias profundas.

Seja qual for o tratamento adotado, é recomendável caminhar diariamente para estimular a circulação do sangue e o crescimento de novos vasos saudáveis.

RECOMENDAÇÕES PARA QUEM TEM VARIZES

Varizes não costumam provocar complicações mais graves. Nos casos mais sérios, entretanto, para evitar dores, inchaço e problemas de pele, alguns cuidados devem ser tomados:

Evite ficar de pé, parado na mesma posição, por muito tempo. Se for obrigado a fazê-lo, procure movimentar-se. Isso faz com que os músculos das pernas ajudem o sangue a circular;
Diversas vezes por dia, procure elevar as pernas acima do nível do coração por alguns minutos para facilitar o retorno do sangue para o centro do corpo;
Lembre-se de que é muito importante usar meias elásticas. Os resultados serão melhores ainda se você as calçar logo cedo, antes de levantar da cama;
Ande a pé. Caminhar é fundamental para prevenir varizes.

ADVERTÊNCIA

Ferir uma veia com varizes pode provocar sangramento abundante. Nesse caso, deite-se imediatamente e eleve a perna ferida. Comprima o ferimento com uma toalha limpa até que o sangramento estanque. Em seguida, lave com água corrente e sabão e proteja a área com um curativo compressivo.

As varizes predispõem as pessoas à flebite, inflamação dolorosa das veias. Coágulos de sangue podem formar-se nas veias afetadas. Quando um deles se instala numa veia profunda, existe a possibilidade de que um fragmento se desprenda e, deslocando-se pela circulação venosa, alcance o pulmão. Na ocorrência de qualquer inflamação dolorida, acompanhada ou não de endurecimento da área, em uma ou em ambas as pernas, que não desapareça com sua elevação, não perca tempo e procure um médico imediatamente.

Ter uma vida saudável é mais simples do que parece!

Você já teve a sensação de que ser saudável é complicado demais? São tantas dicas, conselhos e pesquisas que até fica difícil saber no que acreditar, não é? Mas tenho uma ótima notícia para você: ser saudável não precisa, de maneira nenhuma, ser complicado.

Se você pensar bem, as pessoas eram muito mais saudáveis no passado, quando não havia tantas dietas e produtos de “saúde”. E o que mudou desde então? Nada! Nossa genética ainda é a mesma, então, o que funcionava anos atrás também pode funcionar agora.

Quer ver como ficar saudável pode ser muito mais fácil do que parece? Confira cinco regras para ter uma vida saudável:

  1. Não coloque coisas tóxicas em seu corpo

Você, com certeza, sabe que há muitas coisas no ambiente que são absolutamente tóxicas para o nosso corpo. E, considerando a natureza viciante de algumas delas, as pessoas muitas vezes têm uma dificuldade realmente grande em evitá-las.

Isso inclui os vilões habituais, como cigarro, álcool e drogas. Se você tem um problema com eles, dieta e exercício se transformam na menor das suas preocupações. O álcool pode até ser agradável (com moderação, claro!) para aqueles que conseguem tolerá-lo, mas o tabaco e as drogas são ruins para todos.

Outro fator muito mais comum hoje em dia, são os alimentos pouco saudáveis e que geram várias doenças. Se você quiser ganhar uma ótima saúde, não tem outra saída: precisa diminuir o consumo desses alimentos.

Provavelmente, a mudança mais eficaz que você pode fazer para melhorar a sua dieta é cortar os alimentos embalados e processados. E não tenha dúvida: isso pode ser realmente difícil, porque muitos desses alimentos são alterados para tornarem-se altamente viciantes.

Quantos ingredientes específicos são, de longe, os piores. A lista inclui sacarose e xarope de milho. Ambos podem causar estragos em seu metabolismo quando consumidos em excesso – embora algumas pessoas os tolerem em quantidades moderadas.

No final das contas, o melhor a fazer é evitar todas as gorduras que necessitam de produtos químicos e fábricas para serem produzidos. Isso inclui as gorduras trans artificiais, óleos refinados e óleos vegetais, como os de soja, milho e girassol.

  1. Levante coisas e se movimente

Se você quer ter uma ótima saúde, não pode abrir mão de usar os seus músculos. E não estamos falando apenas de ter um tanquinho ou veias saltando do seu bíceps! A verdade é que exercitar-se e levantar pesos vai muito além de uma boa aparência.

Claro, melhorar o visual e ficar mais atraente é um bônus e tanto. Mas isso é só a cereja do bolo: o exercício também é crucial para o seu corpo, cérebro e hormônios funcionarem melhor.

Levantar pesos, por exemplo, reduz o açúcar no sangue e os níveis de insulina, melhora o colesterol e reduz os triglicerídeos. Além disso, aumenta seus níveis de testosterona e hormônio de crescimento, ambos associados com a melhoria do bem-estar. Quer mais? Levantar pesos e realizar outras formas de exercício, pode ajudar a reduzir a depressão e os riscos de todos os tipos de doenças crônicas, incluindo a obesidade, diabetes tipo II, doenças cardiovasculares, Alzheimer e muitos mais.

Reprodução

Finalmente, o exercício também pode auxiliar a perder gordura, especialmente se for combinado com uma dieta saudável. Não é só porque ele queima calorias, mas também melhora o seu estado hormonal e o funcionamento geral do seu corpo.

E o melhor de tudo é que você não precisa se matricular em uma academia para se exercitar, pode ficar em forma treinando na sua própria casa. Também é importante fazer alguma atividade ao ar livre, especialmente se você puder tomar banho de sol nesse momento e aproveitar uma fonte natural de vitamina D. Andar à pé é uma boa escolha, por mais que seja um exercício subestimado. O segredo é escolher algo que você goste e possa fazer a longo prazo.

E atenção: para quem está completamente fora de forma ou tem algum problema de saúde, o melhor é falar com um médico ou profissional de saúde qualificado antes de iniciar um novo programa de treinamento.

Leia também: gravidez

  1. Durma profundamente

O sono é muito importante para a saúde de maneira geral, e estudos mostram que a privação de sono está correlacionada com muitas doenças, incluindo a obesidade e doença cardíaca. Por isso, é extremamente recomendável dedicar o tempo adequado para ter um sono bom, de qualidade.

Se você não consegue dormir direito, por algum motivo, então consulte um médico. Os distúrbios do sono, como apneia do sono e outros, são muito comuns e, em muitos casos, facilmente tratáveis.

De qualquer forma, existem algumas coisas que você pode fazer por conta própria para melhorar seu sono: não beber café no final do dia; ir para a cama e acordar na mesma hora todos os dias; dormir na escuridão completa e diminuir as luzes da casa algumas horas antes de se deitar.

  1. Evite o excesso de estresse

Os passos acima já são boa parte do caminho para uma vida saudável, mas não são suficientes. A verdade é que nada disso adianta se você não estiver atento à maneira como pensa e se sente. Se você se sente estressado o tempo inteiro, é melhor parar e rever sua rotina.

O excesso de estresse pode aumentar os níveis de cortisol e causar efeitos prejudiciais graves no metabolismo. Ele pode, inclusive, aumentar a gordura na região abdominal e os riscos de todos os tipos de doenças. Acredita-se também que o estresse é um contribuinte significativo para a depressão.

Caso você sofra desse mal, é hora de parar e fazer de tudo para se estressar menos. Tente simplificar a sua vida e aposte em exercícios, técnicas de respiração profunda ou até mesmo meditação.

Se você simplesmente não consegue lidar com os pesos da vida diária sem ficar estressado demais, que tal ver um psicólogo? Há muitas maneiras de aprender a lidar com o estresse. Você poderá superá-lo, se tornar alguém mais saudável e também melhorará sua vida de outras maneiras. Afinal, ninguém quer passar a vida preocupado e ansioso, sem conseguir relaxar, não é?

  1. Dê ao seu corpo alimentos de verdade

Sabe qual é a maneira mais simples e eficaz de ter uma dieta saudável? Concentrar-se apenas em alimentos reais. Isso significa escolher alimentos integrais, não processados, que lembram sua aparência na natureza.

É muito melhor comer uma combinação de animais e plantas: carnes, peixes, ovos, legumes, frutas, nozes, sementes, bem como gorduras saudáveis, óleos e produtos lácteos ricos em gorduras naturais.

Se você é saudável, magro e ativo, não há problema nenhum em comer carboidratos não refinados e integrais. Isso inclui batata, batata doce, legumes e grãos, como aveia e arroz.

Por outro lado, se você está acima do peso ou obeso ou começou a sofrer de problemas metabólicos, como diabetes ou síndrome metabólica, limitar o consumo das principais fontes de carboidratos é o caminho ideal para ter melhorias dramáticas. Muitas pessoas perdem uma grande quantidade de peso simplesmente reduzindo os carboidratos, porque, inconscientemente, passam a comer menos.

Então, faça um esforço para optar por alimentos integrais, não processados, em vez de alimentos que parecem ter sido produzidos numa fábrica.

Viu só? Ter uma vida saudável é muito mais simples do que a gente pensa. E você, já aplica essas regras na sua vida? O que precisa melhorar? Reflita e mãos à obra!

Massagem redutora: tire aqui suas dúvidas

Se você está preocupada com a balança, certamente, já deve ter se perguntado se massagem redutora emagrece, não é mesmo? De fato, esse tipo de tratamento gera muitas dúvidas e está sempre em alta entre as mulheres. O grande segredo está em priorizar a saúde na hora de encontrar métodos eficientes de perder peso.

Para solucionar esse problema, existem muitas opções saudáveis, como praticar exercícios físicos, ter uma alimentação balanceada e priorizar os tratamentos estéticos não invasivos — que é o caso da massagem redutora.

Quer saber mais? Tiraremos as suas dúvidas com a intenção de contribuir para a conquista de resultados positivos rapidamente. Acompanhe!

Como funciona a massagem redutora?
Algumas pessoas questionam sobre as diferenças entre massagem redutora e massagem modeladora. Na verdade, elas são muito parecidas e o que muda é o local de aplicação. A modeladora pode ser usada em todo o corpo, enquanto a redutora é realizada apenas em partes específicas, como o abdome e as coxas.

Para realizar o procedimento, o profissional usa um creme, que tem propriedades redutoras e drenantes. Esse produto ajuda tanto no movimento das mãos — por deslizar com mais facilidade na pele do paciente — quanto na intensificação dos resultados.

Os movimentos são firmes, rápidos e profundos. É como se o profissional estivesse amassando a pele, chegando até a camada muscular que fica logo abaixo do tecido adiposo.

O que acontece dentro do nosso corpo?
O resultado desse procedimento é que a circulação sanguínea aumenta por conta dos movimentos rápidos e intensos. Assim, eleva-se também o metabolismo basal. Isso faz com que a gordura armazenada nas células passem a ser utilizadas para a manutenção energética daquela região.

A massagem redutora também funciona como um tipo de organizador dos tecidos. Ela consegue mobilizar e distribuir de uma forma melhor o tecido adiposo e, dessa forma, confere um aspecto mais estético à região manipulada.

A massagem redutora emagrece?
Apenas a massagem não emagrece. Você sentirá, depois de algum tempo de tratamento, que a região onde a técnica foi empregada está com um aspecto melhor, mas, na verdade, não houve realmente uma perda de peso. O que ocorre é uma modificação na localização dos tecidos, que promove um visual melhor.

Porém é possível aliar os resultados da massagem a uma mudança alimentar e à prática de atividades físicas. Esses dois novos hábitos realmente ajudarão você a chegar no peso e no corpo que deseja.

Quando os primeiros resultados aparecem?
Não é possível saber, com exatidão, quando o paciente verá os primeiros resultados. Afinal de contas, cada organismo reage de uma forma diferente ao tratamento. Também dependerá da região na qual será realizada a massagem e, ainda, se há muito ou pouco tecido adiposo.

Há diversos fatores que interferem nesse processo, como a retenção de líquidos e a circulação sanguínea local. Eles são capazes de interferir nos resultados e no tempo que você levará para alcançá-los.

Por exemplo, quando a circulação local não é eficiente, a massagem redutora consegue estimulá-la e, assim, a drenagem dos líquidos retidos fica melhor. Consequentemente, ocorre a perda de medidas por causa de um melhor funcionamento do sistema linfático.

O ideal é realizar, pelo menos, uma sessão por semana com duração, em média, de 40 minutos. Mas esse tempo pode variar dependendo do profissional ou da clínica em que será realizada a massagem. Normalmente, são estipuladas de 8 a 10 sessões.

Porém os resultados não perduram. Ao parar de vez o tratamento, o mais provável é que aquela região tratada volte a ser o que era antes, principalmente se não houver uma mudança de hábitos eficiente, como uma reeducação alimentar.

A massagem redutora causa dor?
Esse tipo de massagem, por alcançar os tecidos mais profundos, pode causar dor ou desconforto, mas nada que não seja suportável. Não são todas as pessoas que sofrem com esse efeito. Tudo depende do nível de sensibilidade e a frequência de tratamentos estéticos. Além disso, a dor é algo bastante subjetivo e alguns têm o limiar mais alto do que outros.

O paciente pode sentir a região dolorida após a sessão por até mesmo 24 horas depois. Isso é normal, já que os tecidos foram manipulados de forma mais brusca, especialmente se a pessoa não tem o hábito de praticar exercícios físicos.

Caso apareça pontos roxos depois da sessão, torna-se necessário pensar em mudar de profissional. Esse dano ao corpo não é necessário e esse tipo de consequência vai além do resultado esperado. O ponto roxo significa que algum vaso estourou, algo que pode causar um problema maior.

Quanto custa e onde fazer?
O custo do tratamento está intimamente atrelado à clínica ou ao profissional que realizará a massagem. Na hora de escolher, não vá apenas pelo preço. Faça as suas contas e determine um valor máximo que poderá gastar com as sessões.

Depois disso, comece a procurar pelo local. Pergunte aos amigos e parentes se conhecem algum lugar. Melhor ainda se você conseguir conversar com alguém que já passou pelo procedimento e pode dar uma indicação ao comentar se os resultados foram os esperados ou não.

O ideal é fazer a primeira sessão como uma experiência. Portanto, não feche nenhum pacote antes de conferir se o profissional se encaixa realmente com aquilo que você espera.

Algumas clínicas até oferecem o primeiro procedimento gratuito, justamente para que o paciente possa testar o serviço antes de adquiri-lo. O preço da sessão pode variar entre R$ 100,00 a R$ 150,00 na maioria dos locais.

Quais são os tipos de massagem para reduzir medidas?
A massagem redutora é apenas uma das opções que você tem para reduzir medidas. Existem várias outras e é possível escolher aquela que mais se encaixa às suas necessidades:

Drenagem linfática
A drenagem linfática, como o próprio nome já diz, drena os líquidos que, por muitas vezes, ficam retidos no nosso corpo. Diversos alimentos, especialmente os industrializados, e o próprio tecido adiposo causam um processo inflamatório.

Tudo isso provoca um edema e a retenção de líquidos em longo prazo. Esse tratamento ajuda a liberar esses líquidos e, assim, você já começa a perder medidas.

Massagem dermoativadora
É uma combinação de várias outras técnicas, como a drenagem e a massagem modeladora. Assim, ela ajuda a reduzir medidas tanto por meio da ativação da circulação sanguínea quanto por intermédio da drenagem, eliminando líquidos e ativando o metabolismo.

Massagem modeladora
Já falamos rapidamente sobre ela, que tem como principal objetivo modelar as curvas do corpo. A massagem modeladora pode ser aplicada em diversas partes, previne a flacidez, melhora o aspecto de áreas com celulite e, ainda, ajuda na redução de medidas.

Saiba que existem diversas formas de você ter o corpo que deseja, sem precisar passar por procedimentos cirúrgicos ou fazer dietas malucas, extremamente radicais e com restrições alimentares. A associação das massagens com uma mudança de hábitos é capaz de fazer maravilhas em pouco tempo.

Ajuda a reduzir celulite?
Apesar de ser muito procurado, esse tipo de tratamento está sendo divulgado com informações incorretas, especialmente na internet. Diante disso, torna-se fundamental que o paciente pesquise bastante antes de se submeter à massagem redutora para ter certeza de que é o método mais adequado aos seus objetivos.

Em relação a celulite, existe uma melhora significativa conforme a frequência das sessões. Isso acontece por conta do aumenta da circulação e do metabolismo na área massageada. Os resultados costumam aparecer primeiro em pessoas que apresentam celulites de grau leve a moderado.

Quem pode fazer o tratamento?
Antes de realizar o tratamento, você deve conversar com o profissional da área para que ele avalie cuidadosamente o seu caso. Como durante a massagem ocorre o aumento da circulação local, quem sofre com problemas de pressão arterial pode ter restrições.

Leia também: massagem redutora celulite

Ou seja, quando o paciente tem histórico de hipertensão não controlado, o mais indicado é procurar outros métodos disponíveis no mercado. Além disso, também existe restrição a mulheres grávidas, com osteoporose, lesões epiteliais e fragilidade capilar.

Leia também: Kifina bula

O profissional pode usar aparelhos?
Aparelhos que auxiliam na pressão local costumam ser bastante usados na massagem modeladora. Uma das principais diferenças é que com a técnica manual, a intensidade dos movimentos pode ser menos agressiva. No entanto, os resultados tendem a ser satisfatórios em ambos os casos.

Leia também: Phytophen bula

Tenha em mente que o método aplicado depende do objetivo de cada paciente e uma escolha equivocada pode ser prejudicial. Uma das principais vantagens de promover a redução apenas com o movimentos das mãos é que, dessa forma, o profissional de estética consegue mensurar a intensidade necessária em diferentes partes do corpo.

Qual a preparação correta?
Como já citamos anteriormente, os resultados da massagem redutora são potencializados quando o paciente tem um estilo de vida com hábitos saudáveis. No entanto, existem outras práticas que podem ajudar no preparo. O mais recomendado é beber muita água para ajudar a potencializar a redução das medidas.

Leia também: Farinha seca barriga bula

Com isso, o metabolismo funciona de maneira mais rápida e responde positivamente aos estímulos manuais. Procure dormir bem com a intenção de ficar mais relaxada no momento do tratamento.

Outra questão importante envolve fazer uma refeição leve antes de chegar à clínica escolhida. Passar por esse tipo de procedimento com o estômago cheio pode causar refluxos e ânsia de vômito. Sem contar que prejudica diretamente o trabalho do profissional por conta da indisposição que surge conforme aumentam os movimentos.

Os cremes interferem nos resultados?
A aplicação do produto ideal faz muita diferença no resultado da massagem. Dentro do método redutor, existem uma série de cremes que precisam ser escolhidos conforme o olhar experiente do profissional responsável pela sessão. Entre os mais indicados estão os termogênicos com substâncias de cafeína e centelha asiática. Esses ativos se destacam diretamente na melhora da circulação local.

Pronto! Agora, você já sabe se a massagem redutora emagrece. Considere que o resultado do tratamento depende de inúmeros fatores. Sendo assim, escolha um profissional certificado na área para potencializar os benefícios e evitar problemas futuros. Além do mais, use todas as informações adquiridas sobre o assunto com foco em se manter saudável e fugir de um processo emagrecedor agressivo.

A Importância da atividade física para a saúde

Professora de Biologia

A prática de atividades físicas é fundamental para melhoria da qualidade de vida.

A combinação de dieta balanceada e rotina de exercícios físicos resultam em um organismo saudável e na prevenção de doenças.

Leia também: Exercícios para queimar calorias

Uma rotina de exercícios deve ser adotada por pessoas de todas as idades.

Quais os benefícios da atividade física para a saúde?

Leia também: Phytophen funciona
Leia também: Kifina funciona

A prática de exercícios físicos é indispensável para melhoria da qualidade de vida
A lista de benefícios da atividade física para a saúde é grande e inclui inúmeros ganhos para o bom funcionamento do organismo:

Reduz o risco de doenças cardíacas, infartos e Acidente Vascular Cerebral (AVC);
Fortalecimento do sistema imunológico;
Melhoria da qualidade do sono;
Redução da gordura corporal e aumento da massa muscular;
Promove o bem-estar e melhoria da autoestima;
Contribui para manter o peso ideal;
Aumento da disposição e resistência física;
Regulação da pressão arterial e do nível de glicose no sangue;
Diminui o estresse;
Melhoria do tônus muscular, força, equilíbrio e flexibilidade;
Fortalecimento dos ossos e articulações.
Pessoas que não praticam nenhum tipo de atividade física são consideradas sedentárias e podem ter a sua saúde comprometida.

O sedentarismo possui alta incidência na população, sendo considerado um problema de saúde pública. Estima-se que no Brasil 46% da população seja sedentária.

A falta de atividade física também contribui para a obesidade, que é o acúmulo de gordura corporal em excesso.

A obesidade aumenta o risco de doenças cardiovasculares como hipertensão e aterosclerose, diabetes, apneia do sono e risco de morte por doenças cardiovasculares.

VEJA TAMBÉM: Dia Mundial da Saúde
Como começar a praticar atividades físicas?
Com a rotina repleta de atividades, o tempo para as atividades físicas fica comprometido. O ideal é praticar algum tipo de atividade física que movimente grandes grupos musculares como a natação, a caminhada e o ciclismo.

Procure adotar 30 minutos de atividades físicas nos seus dias. Algumas tarefas simples e rápidas podem ajudar a no início. Confira algumas dicas:

Optar por caminhadas em trajetos curtos;
Fazer uso de escadas, ao invés de elevadores e escadas rolantes;
Levar o cachorro para passear na rua;
Lavar o carro;
Andar de bicicleta;
Procurar companhia de outras pessoas para realizar exercícios, isso deixará a atividade mais prazerosa e diminuirá o risco de desistência.

Atividades físicas realizadas em grupo podem ser divertidas e estimulantes
Antes de iniciar uma atividade física, especialmente as mais pesadas e exigentes, é recomendável consultar um médico. O mesmo vale para pessoas que possuem algum tipo de doença cardíaca, diabetes ou problemas nos ossos.

É fundamental ainda beber bastante água e ter uma alimentação saudável. Lembre-se que a dieta balanceada também é indispensável para a manutenção da saúde.

8 problemas de pênis para falar, ninguém está seguro!

A vida é dura, entre outras coisas …

1 – Você quebrou seu pênis

Ok, não há osso no seu pênis, mas uma fratura é possível. Acontece quando há uma lágrima por parte do seu pênis que leva o nome doce de Tunica albuginea, sim, joga. É durante o amor que isso pode acontecer, você ouve um POP sem graça e uma perda imediata de ereção. Ir para emergências, se o problema for resolvido em 24 horas, não é um problema. 

2 – Sua ereção não faz mais parte depois de alguns drinques

O álcool pode tornar a sua ereção ou ejaculação menos provável. Isso ocorre porque o álcool age como um relaxante, o que coloca seus sentidos (incluindo seu pênis) para dormir. Se você planeja usar seu pênis, coloque um limite para a bebida à noite!

3 – Há sangue no seu esperma

Acalme-se, respire … Chama-se hematospermia, na maioria das vezes não é um sinal de câncer. Isso pode acontecer uma vez ou regularmente. Mesmo que isso aconteça sozinho, consulte um médico.  

Pode ser uma inflamação da próstata ou vasos seminais, bem como a presença de coágulos no caminho da ejaculação, nada muito sério, segundo o Dr. Morgentaler, urologista e professor de Harvard. 

4 – Seus testículos são azulados

Você é um super-herói … Não é real, não é realmente um problema do pênis. A síndrome dos testículos azuis realmente existe, mesmo que eles não se tornem realmente azuis. Isso se refere a uma dor quando você faz amor por muito tempo sem ejacular. Basicamente, o influxo de sangue faz de você bolas muito ruins. Felizmente, tudo será melhor no momento da ejaculação ou com o tempo. Com o tempo vai tudo vai! 

5 – Você continua, de novo e de novo e de novo, sem ejacular …

Vamos terminar!

Acontece quando você se masturba demais, ou com movimentos que você não joga com o seu parceiro. Existem tratamentos como pílulas para aumentar o fluxo sanguíneo ou antidepressivos. Se isso acontecer com você, acalme-se com a masturbação para voltar a algo mais calmo. Se nada for feito, consulte um médico, físico, bem como fatores psicológicos podem causar esse problema. 

E se você tiver precisando de alguma ajuda na hora do sexo conheça o estimulante chamado Tauron.

6 – Seu orgasmo vem rapidamente, muito rapidamente, muito rapidamente.

A ejaculação precoce ocorre após um minuto de penetração, resultando em perda de confiança e ansiedade. Existem dois tipos de ejaculação precoce, recorrentes durante a sua vida ou novas. O importante é saber que isso não é fisiológico, os especialistas realmente ignoram a causa desse fenômeno. Se é novo em sua vida, é mais provável que seja psicológico (mais frequentemente acontece, quanto mais você está estressado, e mais isso acontece …).

Os tratamentos podem assumir várias formas, um acompanhamento psicológico, um tratamento para retardar a ejaculação, pulverizações dessensibilizantes … 

7 – Seu pênis está torto e dói! 

Isto tem um nome, a doença de Peyronie. Não deve ser confundido com o fato de que seu pênis sempre foi torcido! De acordo com Morgentaler “Há muito poucos pênis que são perfeitamente retos, existem vários graus de curvatura, é normal, especialmente se sempre foi desta forma”. 

A doença de Peyronie é quando o pênis se dobra durante a ereção e causa dor. Isso se deve à cicatrização dentro do pênis, geralmente após um trauma ou lesão que não tenha sido curada normalmente. 

8 – Se raspar, é o chououille!  

Isso é chamado de intertrigo inguinal ou simplesmente coceira ou eczema, uma infecção fúngica genital.  

O calor, a transpiração causa coceira. Se você suar muito nos testículos, você sabe por que ele também está coçando você. 

Use talco, lave e seque seus genitais de forma limpa. Se você já os tem, existem cremes para se livrar deles. 

Farinha de Maracujá: muito além do emagrecimento

As farinhas funcionais como as de berinjela, de banana verde e de maracujá estão cada vez mais presentes nas dietas. Elas são ótimas para levar sensação de saciedade e as suas fibras se ligam à gordura do alimento, formando uma espécie de gel, impedindo que ela seja absorvida e se transforme naquela gordura localizada indesejável.

A farinha de maracujá é feita a partir da parte branca da fruta, aquela que sobra quando tiramos a polpa para fazer suco ou doces. Você pode encontrá-la em supermercados, farmácias, lojas de produtos naturais ou, melhor ainda, fazer a sua própria farinha em casa sem nenhum tipo de aditivo químico.

Veja essas 7 dicas para emagrecer de forma mais saudável e leia também nossa matéria sobre a água de berinjela.

Benefícios da farinha de maracujá
Prevenção do diabetes
Se você é do tipo de gosta de comer doces ou tem casos de diabetes na família, é um grande voluntário a se tornar diabético algum dia. A farinha de maracujá contém muitas fibras e estas, por sua vez, conseguem equilibrar os níveis de glicose circulante na corrente sanguínea. Evita-se assim a formação do pico de insulina e a liberação excessiva dessa substância no nosso corpo.

Promove saciedade
Como já dito acima, a grande vantagem das farinhas orgânicas é o fato de serem repletas de fibras que, quando ligadas à gordura formam um tipo de gel dentro do estômago. Isso ocupa um grande volume na cavidade estomacal levando ao cérebro sinais de você já está saciado apesar de ter comido menos do que o de costume.

Descubra como emagrecer de forma saudável tomando suco detox.

Ajuda na digestão
Mais um ponto para as fibras pois elas são as principais responsáveis por esse benefício. Quando mais fibra o bolo alimentar tem, mas facilmente ele passará pelo intestino. Assim, esse alimento é ótimo para quem passa por problemas de constipação intestinal, a famosa prisão de ventre.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Controla a pressão arterial
Uma pessoa hipertensa possui diversas placas de gordura “coladas” nas paredes dos vasos sanguíneos. Isso dificulta a passagem do sangue dentro deles e assim a pressão arterial se eleva. Como a fibra se liga à gordura e impede a sua absorção, a farinha de maracujá consegue reduzir as taxas de colesterol.

Como consumir a farinha de maracujá

A farinha de maracujá é bem versátil e o melhor horário para comê-la é antes das principais refeições. Apenas uma colher de sopa é o bastante para sentir os seus efeitos. Ela pode ser adicionada em sucos, vitaminas, iogurtes e outros. Também pode substituir a farinha de mandioca tradicional durante as refeições.

Leia também: Phytophen funciona

Descubra quais são os melhores chás para emagrecer.

Vai “jacar”? Pois bem, uma ótima dica é comer a farinha de maracujá antes. Por exemplo, vai para um aniversário, um churrasco ou para uma macarronada com os amigos? Ingerir a farinha 30 minutos antes de ir te dará maior saciedade e fará com que você coma bem menos. Assim, você não fica com tanto peso na consciência depois.

Para fazer a sua própria farinha de maracujá é bem simples: basta pegar aquela casca que sobrou do suco que você acabou de fazer, cortar em tiras e levar ao forno por 30 minutos. Depois, basta triturar no liquidificador quando estiver em temperatura ambiente e peneirar. Pode ser guardado numa vasilha por até 3 meses.

Contraindicações da farinha de maracujá
Não há contraindicações para a farinha de maracujá, porém é sempre bom evitar o consumo exagerado. Outro detalhe é que você deverá ingerir muita água. Para fazer a fibra alimentar trazer os benefícios desejados é preciso ingerir muitos líquidos ou então ela poderá causar distensão abdominal e outros problemas

Como reagir a um colapso sexual?

Se o distúrbio de ereção é episódico, regular ou permanente, aqui está uma visão geral das reações a ter (e não ter) para superar as duas falhas do teste. Pois a disfunção erétil é uma questão de homens, mas de casais.

Um estudo recente * sobre a disfunção erétil revelou os fatores que levaram às quebras, mas também várias dicas para remediá-los. A disfunção erétil pode ocorrer episódica, regular ou permanentemente, relacionada a causas orgânicas (anormalidades hormonais, doenças degenerativas …) ou psicológicas (estresse, ansiedade, medo de não ser eficaz …).

A saber: o colapso sexual não implica necessariamente uma queda na libido masculina. Se o homem não quisesse fazer amor, ele nem tentaria. O distúrbio de ereção é manifestado pela incapacidade de atingir ou manter o endurecimento do pênis suficiente para permitir uma atividade sexual satisfatória. 

De acordo com o estudo, 31% das mulheres relatam já ter experimentado um colapso de seu parceiro, enquanto 41% dos homens entrevistados tiveram a experiência dolorosa de um distúrbio de ereção. Essa diferença viria da “natureza protetora” das mulheres, que tendem a minimizar o problema: 2 de cada 3 mulheres fazem comentários calmantes sobre a disfunção erétil.

No início de um colapso, 68% das mulheres dizem que ”  não importa, será melhor da próxima vez  “, enquanto 55% gostariam de conversar com o parceiro. Uma boa maioria, de modo que poderia ajudar em um bom caminho um homem vítima de avarias regulares. A comunicação é essencial em um casal, não é deixar de lado o nível sexual, pelo contrário. 

Leia sobre o estimulante masculino chamado Macho Power.

Comportamentos a evitar durante um colapso sexual

Enquanto as mulheres tendem a jogar para baixo a situação, os nossos colegas do sexo masculino, eles são menos confiantes sobre fracasso sexual: apenas 1 em cada 2 homens pensam que está tudo bem e vai ser melhor da próxima vez. Se você começar a querer abordar o tema do fracasso sexual e seu parceiro não está totalmente receptivo por ser indiferente ou agressivo, é melhor abster-se e adiar a discussão até mais tarde, tendo o cuidado de pegar poleiro que Ele nos joga na mosca.

Também tome cuidado para não pressionar o seu homem, levando você como uma jovem ninfeta que cheira a libido de nariz cheio. Portanto, nenhum tamanho de pijama de leopardo de 16 anos, stilettos de 15 cm ou velas perfumadas com gengibre durante uma noite supostamente o faria esquecer seus problemas.

Este comportamento fará com que ele se vire sem pedir o seu descanso, sentindo o medo de não estar à altura dos seus desejos.

As mulheres estão mais preocupadas do que os homens com o impacto da disfunção erétil na vida conjugal. Assim, 1 em cada 3 mulheres pensam que algo está errado entre ela e seu parceiro (contra 23% dos homens) e 25% das mulheres se perguntam se o parceiro ainda as ama.

Então, para combater o medo de se separar, alguns tentam se tornar mais desejáveis ​​para seus homens, encontrando uma linhagem de deusa ou se vestindo como uma vítima da moda.

O problema é que o homem, incomodado por essas transformações brutais, não reconhece mais sua esposa. Em vez de ser seduzido, ele fica aterrorizado e fechado a qualquer diálogo (e qualquer ereção). 

Receita caseira para amenizar rugas e marcas de expressão

Receita caseira para amenizar rugas e marcas de expressão

Receita caseira para atenuar as rugas debaixo dos olhos e hidratar a pele

A área localizada debaixo dos olhos é mais vulnerável aos danos causados pelo vento, poluição e outros agentes atmosféricos, já que a pele nesta área é muito fina e o rosto se encontra exposto a maior parte do tempo.

Porém as rugas que aparecem debaixo dos olhos são determinadas em grande parte pela genética.

Daí que acabar com as rugas nos olhos não é tarefe fácil, mas há sempre maneiras de atenuar esses sulcos inestéticos, com o nome pouco simpático de “pés de galinha”. Por isso hoje vamos ensinar-lhe a fazer uma fantástica receita caseira, que apresenta resultados excelentes, poucos dias após a sua aplicação.

Vamos começar pelos benefícios de cada ingrediente:

Manteiga de cacau:
É a gordura natural do grão de cacau e é um ingrediente dos mais utilizados na indústria de cosméticos. Particularmente rica em propriedades hidratantes, é maravilhosa quando adicionada a loções para rosto e mãos ou, em percentagens mais elevadas, para cremes corporais. Ajuda a regenerar a pele e a melhorar a aparência;

Óleo de argan:
Rico em vitamina E, é muito utilizado na hidratação da pele. Esta vitamina encontrada neste óleo auxilia na prevenção da oxidação e envelhecimento das células;

Leia também: Creme para rugas bula

Óleo de linhaça:
É extraído da semente do linho e é rico em Ômega 3, um importante agente antioxidante. Possui propriedades medicinais e tem variadas utilizações, nomeadamente em cosmética, para tratamento da pele.

Ácido hialurônico:
Substância do nosso organismo que preenche os espaços entre as células. Com o avanço da idade o ácido hialurônico diminui, reduzindo a hidratação e elasticidade da pele e contribuindo para o aparecimento das rugas.

Tome nota da receita e de alguns procedimentos que deve ter para otimizar os resultados que pretende.

Receita:
Ingredientes:
Manteiga de cacau: 1 colher (sobremesa);
Óleo de argan: 1 colher (sobremesa);
Óleo de linhaça dourada: 1 colher (sobremesa);
Ácido hialurônico: 1 colher (sobremesa).
Preparação:
1. Num recipiente, misture muito bem os produtos até formar um creme homogêneo;

2. Pegue num pouco de algodão e molhe em água morna. Limpe muito bem toda a zona ao redor dos olhos e deixe secar;

3. Aplique a mistura suavemente e em movimentos circulares, no sentido de fora para dentro. Muito cuidado para o produto não entrar em contato com o olho, pode provocar irritação. O creme deverá permanecer na pele a noite toda;

4. De manhã, antes de sair de casa, torne a limpar a área à volta dos olhos, com algodão e água morna. Não é conveniente ir tomar sol, com o preparado exposto.

Leia também: Skin renov é bom

Poderá comprar estas substâncias em lojas de produtos naturais. O “ácido hialurônico” provavelmente só encontra em lojas de produtos de estética.

Atenção: Faça sempre um teste antes de utilizar qualquer produto.

Importante: As dicas do site não substituem uma consulta ao médico.

Confira mais sobre o assunto no video a seguir, onde a receita é feita passo a

Emagrecer: 20 dicas para perder peso rápido e com saúde

Emagrecer: 20 dicas para perder peso rápido e com saúde

Siga as dicas para turbinar a dieta e eliminar a barriga

Para emagrecer com saúde é necessário que o corpo gaste mais calorias do que consome. É por isso que as duas medidas mais importantes para chegar ao peso ideal são ajustar hábitos alimentares e praticar atividades físicas. Mas isso deve ser feito de forma gradativa e com um cardápio saudável e variado. Siga as dicas para emagrecer de forma saudável:

Saiba mais: Berberina: conheça os benefícios e como usar
Dica #1:Consuma alimentos que queimam a gordura
Alguns alimentos ajudam a emagrecer porque estimulam a queima de gordura. O chá de hibisco, lichia, farinha de amora estão entre eles.

Dica #2: Consuma alimentos que desincham
Alimentos ricos em ômega 3 (salmão, atum, sardinha, arenque, cavala, linhaça, castanhas) contribuem para o emagrecimento devido à ação anti-inflamatória. Conheça a dieta anti-inflamatória.

Dica para emagrecer #3: Aumente a saciedade
Alimentos ricos em fibras proporcionam maior saciedade, logo a fome demora mais a aparecer, o que ajuda você a perder peso. As principais fontes de fibras são: frutas, cereais integrais, como arroz, trigo, centeio, cevada e a aveia. As leguminosas, como feijões, lentilha, grão de bico e ervilha e as verduras e legumes também contam com boas quantidades de fibras. As sementes, como a chia, linhaça e semente de abóbora, também tem fibras. Saiba tudo sobre as fibras.

Dica #4: Consuma alimentos que aceleram metabolismo
Os alimentos com ação termogênica estimulam a maior queima de calorias. Os principais alimentos termogênicos são: pimenta, chá verde, canela, gengibre e café. Veja os benefícios dos alimentos termogênicos.

Dica para emagrecer #5: Faça lanchinhos!
O ideal quando se quer perder peso é fazer as três refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e dois ou três pequenos lanches. Isso manterá seu metabolismo funcionando o dia inteiro, dará mais saciedade, diminuindo a fome fora de hora, e impedirá que você exagere nas grandes refeições. O intervalo entre cada refeição deve ser de no mínimo 2 horas.

Saiba mais: Perder barriga rápido: dieta e exercícios para emagrecer
Dica #6: Invista em um prato equilibrado e variado
Uma alimentação saudável pede equilíbrio de nutrientes e variedade de alimentos. Vale investir em frutas, legumes, verduras. Não se esqueça de completar o menu com diferentes tipos de carnes, cereais, leguminosas (feijão, lentilha), leites e derivados, grupos alimentares essenciais para a alimentação diária.

Dieta Dukan
Dieta Detox
Dieta da sopa
Dieta da USP
Dieta líquida
Dieta da banana.
Dica #7: Evite fazer dietas restritivas
Dietas que cortam drasticamente as calorias ou algum componente específico, como os carboidratos por exemplo, são consideradas restritivas. Para perder com saúde o esperado é perder entre meio quilo e um quilo por semana. Mais do isso pode ser sinal de que você não está realizando a dieta mais adequada. A alimentação monótona e com pouca variedade de alimentos não traz todos os nutrientes que o corpo precisa, podendo até afetar a imunidade e o corpo mais vulnerável a doenças. Dieta dos shakes, dieta sem glúten e dieta da sopa são alguns exemplos de dietas restritivas.

Dica #8: Invista nos chás que ajudam a emagrecer
Alguns deles, como o chá verde, chá preto e o chá de canela, estimulam a queima calórica. Enquanto o chá de hibisco contribui para que menos gordura fique acumulada no abdômen. Veja os chás que contribuem para a perda de peso.

Dica #9: Pratique exercícios que queimam gordura
A Organização Mundial de Saúde recomenda praticar ao menos 150 minutos de exercícios moderados por semana para uma pessoa ser considerada ativa. Ou seja, praticando uma hora de exercício em três dias na semana (180 minutos), você já ultrapassa essa meta! Para queimar gordura e emagrecer é importante investir em atividades aeróbicas como: caminhadas, corridas, bicicleta, dança, natação, entre outros.

Dica #10: Não deixe de ganhar músculos
Praticar exercícios de força, como a musculação e pilates, também são superimportantes para ganhar músculos e fazer o corpo gastar calorias. Veja os benefícios da musculação para emagrecer

Leia também: Phytophen emagrece

Dica #11: Tenha cuidado com as dietas da moda
Existem uma série de dietas que prometem o emagrecimento rápido. Fique atento a que custo essa perda de peso é alcançada. Muitas delas levam à perda de músculos, o que é especialmente prejudicial para quem quer emagrecer e manter o peso depois disso. Algumas dessas dietas são:

Dica #12: Diminua o consumo de sal e açúcar
O sal é o principal fonte de sódio, mineral que em excesso no organismo aumenta o risco de hipertensão e a retenção de líquido. Já o açúcar consumido em excesso se transforma em acúmulo de gordura, principalmente na região da barriga. Alimentos fontes de carboidratos simples são ricos em açúcar. Entre eles estão: açúcar de adição, refrigerantes, doces e os que contam com muita farinha branca, como pães, massas e bolos.

Dica para emagrecer #13: Saiba quando alguma coisa está errada com a dieta
Alguns sinais de que o emagrecimento rápido está prejudicando sua saúde são: queda de cabelo, unhas fracas e quebradiças, desânimo, fraqueza, indisposição, tontura, flacidez e constipação intestinal.

Saiba mais: Dieta para perder barriga: cardápio e alimentos que ajudam a reduzir gordura
Dica #14: Fique longe da gordura trans
Este tipo de gordura pode ser encontrada em alguns biscoitos, sorvetes, bolos industrializados, entre outros alimentos. A gordura trans aumenta o LDL (colesterol ruim para o organismo) e diminui o HDL (colesterol bom). Além disso, age também aumentando os triglicerídeos que pode ser armazenado no tecido adiposo. Veja os riscos da gordura trans e onde é encontrada. Veja os riscos da gordura trans e onde é encontrada

Leia também: Kifina funciona

Dica #15: Reduza o consumo de gordura saturada
O consumo de gorduras saturadas em excesso está relacionado ao acúmulo de gordura no organismo, ou seja, dificuldade para emagrecer. Os alimentos com grandes quantidades de gorduras saturadas são: carnes vermelhas, leite integral, manteiga e queijos.

Dica #16: Fique de olho nas calorias dos alimentos
Olhar o rótulo dos alimentos é uma boa maneira de controlar o consumo de calorias. Saiba que os carboidratos possuem 4 calorias por grama, enquanto as proteínas também contam com 4 calorias por grama e as gorduras possuem 9 calorias em cada grama. Aprenda a decifrar os rótulos dos alimentos .

Dica #17: Beba uma média de 2 litros de água por dia
Consumir os líquidos certos contribui e muito para emagrecer de forma saudável. A recomendação é ingerir entre 30 a 35 ml por kg de peso corporal de líquidos, o que em média fica em torno de 2 litros por dia. Veja a importância de tomar água durante o dia para o emagrecimento e dicas de consumo.

Saiba mais: Dietas para emagrecer com saúde e mais rápido
Dica para emagrecer #18: Maneire na cervejinha
O álcool é uma substância tóxica para o organismo e o fígado dá preferência para metaboliza-lo primeiro. Essa mudança no metabolismo do fígado favorece o acúmulo de gordura no organismo. Veja os riscos do consumo em excesso de álcool para a saúde

Leia também: comprar Comprimido para emagrecer

Dica para emagrecer #19: Descubra qual é o seu peso ideal
O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma maneira de avaliar se o peso da pessoa está dentro do considerado saudável ou não. Ele é calculado por meio do peso em quilogramas dividido pela altura ao quadrado (Kg/m²). Apesar de não mostrar a proporção de gorduras e músculos do corpo humano, o IMC ajuda a ter uma noção sobre se o peso do indivíduo está dentro do considerado saudável ou não. Calcule aqui seu IMC e descubra seu peso ideal. .

Dica #20: Reduza o consumo diário de calorias
Para emagrecer rápido muitas pessoas optam por uma redução extrema de calorias. O consumo inferior a 1200 calorias por dia não é orientado para a perda de peso e pode levar a problemas como fraqueza, desmaio e, claro

Os 6 piores inimigos da perda de peso

Os 6 piores inimigos da perda de peso

Você acha a perda de peso um processo complicado? Já sentiu que faz de tudo para emagrecer e seu corpo parece não responder a todos os seus esforços? Já se sentiu desmotivado e abandonou toda a sua rotina saudável por não conseguir enxergar resultados satisfatórios? Sempre tenta entrar em forma e acaba não conseguindo sem nem mesmo saber o porquê disso?

Reunimos abaixo os piores inimigos que você encontra no seu processo de emagrecimento. Felizmente, são problemas reversíveis e que dependem de somente um fator para serem superados: você.

Ficou curioso? Continue lendo o artigo!

Leia também: Phytophen emagrece

1- A balança
Acredite se quiser: a balança pode ser um dos seus maiores inimigos na hora da perda de peso. Isso acontece porque os números que aparecem nela não refletem seus esforços e podem acabar te desmotivando, caso não apresentem grandes diferenças nos períodos de tempo estipulados por você.

Se você iniciou uma rotina totalmente nova com o objetivo de emagrecer, saiba que é completamente normal vivenciar uma perda de peso repentina e uma estagnação no emagrecimento logo em seguida. O motivo é claro: você provavelmente mudou seus hábitos alimentares, eliminando ou diminuindo a quantidade de açúcares e gorduras, além de ter começado a se exercitar.

Assim, seu metabolismo começa a se adaptar rapidamente à nova alimentação, à diminuição da ingestão calórica e à nova rotina de exercícios. Todos esses fatores forçam o corpo a começar a queimar gordura, tornando o início do processo bem motivador – é uma delícia ver os quilinhos extras indo embora!

Entretanto, os exercícios fazem você ganhar músculos (que são bem mais pesados que as gorduras). Então você pode acabar se desanimando em manter uma alimentação saudável e uma rotina de exercícios por não ver o valor na balança diminuir, enquanto, na verdade, o seu corpo continua queimando gordura e construindo massa magra.

Leia também: kifina

A solução para que isso não aconteça é não dar atenção à balança e começar a focar no seu espelho. Analise seu corpo, tire fotos regulares do seu progresso e acredite no que você consegue ver, não medir. Um corpo que pesa 70 kg pode ter muito menos gordura do que um corpo com 10 kg a menos, por exemplo.

Além disso, aumentar a quantidade de massa magra traz mais benefícios para seu emagrecimento: os músculos consomem mais calorias que as gorduras e potencializam a perda de peso.

2- Não beber água
A água é responsável por aproximadamente 60% do peso do nosso corpo e você pode ter uma falsa sensação de emagrecimento caso seus níveis de hidratação sofram alterações constantes ou caiam subitamente.

Além disso, a sede e a desidratação estão diretamente ligadas ao aumento do apetite. Você poderia ter evitado comer aquele lanchinho entre as refeições apenas tomando um copo de água – ela aumenta a saciedade e faz você ficar satisfeito com uma menor quantidade de alimento.

Isso foi mostrado em um estudo publicado na revista Obesity, que analisou a rotina alimentar de dois grupos de pessoas por um período de 12 semanas. Ao final da pesquisa, aqueles que beberam 500 ml de água antes das refeições apresentaram 2 kg a menos do que aqueles que não beberam.

A solução é simples: beba mais água. O hábito emagrece, favorece as funções celulares e está diretamente ligado à manutenção de uma boa saúde.

3- A falta de suporte
Pode parecer besteira, mas a falta de suporte do seu ciclo de convivência durante o período de emagrecimento é um dos grandes motivos que levam as pessoas a falharem em seus objetivos.

Um estudo australiano acompanhou o processo de perda de peso de algumas pessoas e concluiu que a falta de suporte contribuiu diretamente para a falha no alcance das metas de aproximadamente 40% dos pesquisados.

Isso acontece porque os familiares e amigos podem agir, inconscientemente, como catalisadores para maus hábitos alimentares e de saúde.

A solução para que isso não aconteça não é se afastar de todos ou começar a recusar as happy hours do trabalho – tudo que você precisa é da ajuda de um ou dois amigos que te motivem. Quem sabe vocês não seguem a mesma dieta ou se aventuram na mesma rotina de exercícios?!

4- A má alimentação
Ninguém precisa fazer dietas malucas para conseguir emagrecer, mas a alimentação é uma das partes mais importantes da perda de peso e é crucial que você não deixe ela de lado caso queira queimar gorduras e construir massa magra.

Aqui, o importante é cortar os excessos de carboidrato e gordura (sem eliminá-los completamente do seu cardápio) e analisar os alimentos que vão te oferecer bons resultados, tanto para o seu corpo quanto para a sua saúde.

O consumo de fibras, por exemplo, traz diversos benefícios para o corpo: elas aumentam a saciedade e controlam o índice glicêmico do corpo – importante para quem quer perder peso.

Além disso, quem quer construir músculos deve aumentar o consumo de proteínas magras, como frango, peixe, carne vermelha (sem gordura), ovos, derivados do leite (na forma desnatada, de preferência) e grãos (como feijão preto, grão de bico e soja).

5- O sedentarismo
Assim como é impossível perder peso sem uma alimentação saudável, deixar de lado a prática de exercícios também fará com que seu processo de emagrecimento aconteça incontáveis vezes mais devagar.

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, divulgada pelo IBGE em 2015, mais de 60% dos brasileiros afirmaram que não praticam esportes ou atividades físicas. O estudo considerou adultos e adolescentes a partir de 15 anos.

O sedentarismo contribui para a obesidade e acarreta uma série de problemas de saúde, incluindo diabetes, osteoporose, doenças cardíacas e depressão. Além de tudo, impede seu corpo de construir massa magra, crucial para quem quer perder peso e alcançar uma boa forma.

6- A prática de exercícios sem auxílio profissional
Acredite: fazer exercícios da maneira errada pode ser pior do que não fazer exercício nenhum. A prática de atividades físicas sem auxílio profissional, além de interferir na perda de peso, pode acarretar sérios problemas de saúde, como lesões em músculos, tendões e ligamentos.

É muito comum que isso aconteça em academias tradicionais. São muitos equipamentos, muitos alunos e poucos profissionais para fiscalizar o que cada pessoa está fazendo. Os personais só direcionam sua atenção a uma única pessoa por um valor extra (e exorbitante) na mensalidade.

A consequência disso? Alunos fazendo exercícios da maneira errada, em sequências que atrapalham o desempenho e em posições que prejudicam o corpo e não oferecem resultados satisfatórios.

A boa notícia é que é possível fazer exercícios com auxílio profissional por um preço justo e sem sair de casa. E o melhor: com uma personal trainer renomada e respeitada em todo Brasil.

NOVO TREINO PARA MULHERES: Transforme seu corpo em 8 semanas com a Lana Pessoa, especialista em saúde da mulher. Assista Agora »

O segredo é o programa online Missão Fitness, criado pela personal Lana Pessoa. Lana criou uma série de exercícios de 15 minutos que fazem as mulheres transformarem seus corpos em apenas 60 dias.

Leia também: Como emagrecer rápido

O Missão Fitness é a melhor solução para a perda de peso
Foi comprovado que o corpo responde melhor aos primeiros 15 minutos de exercício. Então por que fazer horas e horas de atividades se o resultado não será tão satisfatório?

Pensando nisso, Lana reuniu os melhores e mais eficazes exercícios para queimar gordura localizada e definir o corpo em um treino de apenas 15 minutos diários.

Você transforma seu corpo em 60 dias, com apenas 15 minutos diários
A metodologia exclusiva criada por Lana Pessoa foi feita com o objetivo de alcançar resultados surpreendentes em um curto espaço de tempo. Lana criou uma rotina de exercícios que muda dia após dia, misturando técnicas de exercícios localizados, rotinas de cardio, funcional e HIIT.

Assim, o corpo não se acostuma com as atividades (como acontece com os treinos tradicionais de academia) e os resultados são mais eficazes.

Se interessou e quer começar a mudar o seu corpo agora mesmo? Clique aqui e saiba mais sobre o Missão Fitness.

GESTÃO DA EJACULAÇÃO PRECOCE EM ADULTOS

A ejaculação precoce é uma disfunção sexual muito comum, caracterizada pela perda do controle da ejaculação, levando à ansiedade no desempenho e, portanto, prejudicando a qualidade de vida dos pacientes e seus parceiros. A fisiopatologia desse sintoma é frequentemente psicogênica e orgânica. As causas orgânicas são diversas e exigem pesquisas sistemáticas. Vários tratamentos medicamentosos são usados ​​com diferentes taxas de eficácia e efeitos colaterais a serem considerados na escolha da molécula. O cuidado psicológico é um complemento essencial para esses tratamentos.

Após a ejaculação, o homem perde sua ereção, de modo que, durante o movimento, o pênis não pode permanecer na vagina, e não produzir sentimentos agradáveis que levam seu parceiro ao orgasmo (gozo) vaginal. 

Não é incomum que um homem ejacule durante o sono, muitas vezes durante um sonho erótico. Isto não tem nada a ver com a ejaculação precoce, e geralmente é apenas uma consequência do fato de que ele não ejacula com freqüência suficiente para suas necessidades fisiológicas (durante a relação sexual ou as masturbações). 

Leia sobre: Blog da cis, o blog da impotência.

O que significa ejacular “rápido demais”


A relação sexual, embora essencial para a sobrevivência da espécie, é uma época de grande vulnerabilidade, durante a qual a vigilância é reduzida. Este momento é, portanto, propício para um predador capturar seres copulando. Ejacular rapidamente dá mais chances para a sobrevivência de uma espécie, reduzindo a duração da cópula.
Em qualquer caso, a ejaculação ocorre muito rapidamente em muitas espécies animais, e espontaneamente a maioria dos homens ejacula em menos de dois minutos, se eles não aprenderem a se conter. Mas geralmente leva mais de dois minutos de estimulação sexual para uma mulher atingir o orgasmo (prazer). Os homens tiveram que aprender a se controlar para que seu companheiro tenha prazer com a penetração vaginal, sabendo, porém, que a duração da penetração necessária para atingir o orgasmo é ainda menos importante do que ter sido preparado por muito tempo. antes da penetração por estimulação genital (toque). Assim, mais ou menos longo preparado,

O critério mais importante para definir a EP é que a ejaculação ocorre antes que o homem e seu parceiro desejem, e isso é responsável pela frustração, o prazer da mulher não é alcançado, e homem sentindo amante medíocre. Daí sofrer e muitas vezes perturbar o seu relacionamento sexual. Portanto, vemos que devemos levar em conta as necessidades e expectativas de seu parceiro e perguntar a ele sobre isso. Um homem pode continuar a ejacular rapidamente se achar que está entediando o parceiro ou se não confiar nele. Por outro lado, em alguns casos, o que parece prematuro para um homem já é muito longo para seu companheiro. Mas na maioria das vezes

A ejaculação precoce é comum? 

Este é o problema sexual mais comum nos homens. A maioria dos homens ejacula ocasionalmente muito rapidamente. Não há necessidade de se preocupar com isso. 
Isso se torna um problema quando a ejaculação é prematura durante a maioria das relações sexuais. A pesquisa da ACSF, realizada na França em 1991 e 1992, mostrou que entre 1139 franceses de 18 a 69 anos, 65% sofriam pelo menos ocasionalmente de EP, dos quais 11% frequentemente, dos quais 5% costumavam ter ejaculações. “Ante portas”. 

Com que idade ocorre a ejaculação precoce?

PE pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em homens jovens. Sua ocorrência está mais correlacionada com o caráter recente da experiência sexual (por exemplo, novo parceiro ou fazer amor de uma maneira ou em condições antes incomuns) do que na idade do homem. 

Quais são as consequências da ejaculação precoce?

Quando persiste, o PE pode degradar a função sexual do homem e do parceiro. Muitas vezes, o ejaculador prematuro se queixa de uma diminuição ou ausência de sensações de prazer no momento da ejaculação. Em alguns casos, pode ocorrer secundariamente dificuldades em manter a ereção e uma diminuição no desejo sexual: muitas vezes é porque o homem está tão preocupado em tentar controlar sua ejaculação que se impede de deixe ir para o prazer do ato sexual.

Muitas vezes os homens imaginam que a solução é reduzir o tempo gasto em preliminares: o resultado é que o parceiro não é estimulado o suficiente para alcançar um estado de excitação suficiente. O relatório pode então ser doloroso devido à falta de lubrificação: isso só pode aumentar a ansiedade e tornar o homem ejaculado ainda mais rápido. Ela também pode ter dificuldade em atingir o orgasmo, e isso reduzirá seu prazer. Finalmente, isso geralmente leva a menos sexo, o que também torna a ejaculação mais rápida. O homem e seu parceiro são assim capturados em um círculo vicioso que gradualmente piora seus problemas e degrada sua vida sexual. 

Quais são as causas do

A ejaculação precoce é muito raramente causada por um problema físico ou doença. A maioria dos homens tende a ejacular rapidamente nos primeiros relatos. Certas situações, criando uma tensão nervosa (falta de tempo, medo de ser surpreendido) impedem o relaxamento (por exemplo, ter apenas alguns minutos para um relacionamento com a namorada enquanto os pais estão fora, ou para ter nenhum outro lugar para fazer amor do que o banco de trás de um carro … etc.). Quando a experiência sexual aumenta, e quando o contexto em que alguém pode fazer amor nos faz sentir mais seguros, fica mais fácil aprender a controlar a ejaculação.

As causas mais comuns de falha no aprendizado no controle da ejaculação são, portanto, a falta de experiência e frequência de intercurso, o fato de que o ato sexual ocorre em más condições, o fato de ser sempre tenso e tenso, sem saber relaxar, falta de autoconfiança, fator de ansiedade, sentir-se culpado ou sentir-se um amante medíocre. 
Todos esses sentimentos negativos são reforçados com a repetição de falhas. Isso reforça ainda mais a ansiedade e a deterioração da situação psicológica e sexual. 

O medo do fracasso muitas vezes tende a acelerar a ejaculação.Qualquer observação feita pelo parceiro, às vezes sem a intenção de ferir, agrava ainda mais as coisas para o homem que se sente humilhado. 

O que é Disfunção Erétil, sintomas, tratamento, tem cura?

O que é Disfunção Erétil, sintomas, tratamento, tem cura?

O que é disfunção erétil?
A disfunção erétil (impotência sexual) é a dificuldade permanente do homem em obter ou manter uma ereção, podendo sinalizar doenças crônicas.

Muitos homens se assustam quando não conseguem manter uma ereção e, apesar de isso ser normal de vez em quando, esse acontecimento pode ser um sinal de que há algo de errado no corpo ou na mente do paciente. Se ocorre frequentemente (uma vez a cada 4 relações sexuais), o ideal é buscar um médico.

Estima-se que a impotência sexual afeta 12% dos homens abaixo de 60 anos de idade, desmistificando a ideia de que se trata de um problema da idade. No entanto, é um fato que ele é mais frequente nos idosos: entre os maiores de 70 anos, o problema ocorre em 30% dos homens.

As causas da disfunção erétil são bastante variadas, podendo ser de origem física (como doenças vasculares), psíquica (como depressão), ou até mesmo relacionadas ao estilo de vida (como o tabagismo).

Atualmente, existem vários tratamentos para a disfunção erétil, e ainda há outros sendo estudados. Por isso, não tenha vergonha de visitar um médico urologista caso você sofra do problema: com o tratamento, você só tem a ganhar!

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:
O que é disfunção erétil?
Como ocorre a ereção?
Causas
Fatores de risco
Disfunção erétil psicológica
Disfunção erétil em jovens
Broxei, e agora? Será que tenho disfunção erétil?
Sintomas
Diagnóstico: qual médico procurar?
Disfunção erétil tem cura?
Tratamento
Medicamentos para disfunção erétil
Convivendo
Prognóstico
Complicações
Como prevenir a disfunção erétil?
Como ocorre a ereção?
Às vezes ela surge do nada, noutras ela precisa de estímulos eróticos bem definidos para acontecer. De qualquer forma, a ereção depende de um mecanismo bastante específico para funcionar.

O pênis é composto por três tubos longos: dois corpos cavernosos que ficam lado a lado e um corpo esponjoso que abriga a uretra, localizado na parte de baixo do órgão.

Os corpos cavernosos são os responsáveis pelo aumento do volume e rigidez durante a ereção. Quando o órgão está relaxado, eles se assemelham mais a uma esponja seca e maleável. Já quando há ereção, o cérebro envia sinais para que as artérias da região sejam dilatadas, liberando mais sangue dentro desses tubos. Então, os corpos cavernosos são encharcados de sangue e aumentam de volume e rigidez, como uma esponja em contato com a água.

Esse aumento do volume nos tubos faz com que os corpos cavernosos “apertem” as veias que drenam o sangue do pênis, garantindo que o sangue fique lá, deixando o órgão rígido e volumoso para manter-se ereto por mais tempo.

Qualquer dificuldade nesse processo, desde os sinais nervosos até as dilatação das artérias, pode causar uma disfunção no mecanismo erétil.

Causas
A disfunção erétil está ligada a uma grande quantidade de causas, poucas delas verdadeiramente relacionadas diretamente ao pênis. Algumas são mais comuns em certas idades, enquanto outras podem acontecer a qualquer momento. Entenda:

Psicológicas
Ansiedade
A ansiedade é uma reação fisiológica normal nos momentos em que é preciso desempenhar algo. No entanto, ela pode ocorrer em momentos inoportunos e isso configura um transtorno psicológico.

No que tange a ereção, a ansiedade prejudica essa função por conta da liberação de adrenalina na corrente sanguínea. Esse hormônio faz com que os vasos sanguíneos fiquem mais estreitos e, por isso, o sangue tem dificuldades para chegar até o pênis.

Depressão
Outro transtorno psicológico relacionado à ereção é a depressão, caracterizada por intensa tristeza e perda de interesse em atividades prazerosas. Sabe-se que, em muitos casos, a depressão diminui a libido e, consequentemente, a ereção fica dificultada.

Estresse
Situações estressantes liberam diversos hormônios na corrente sanguínea que atrapalham a circulação até o pênis.

Orgânicas
Problemas vasculares
Como a ereção depende do fluxo de sangue para o pênis, qualquer condição que atrapalhe esse processo pode ser a causa da disfunção erétil. Alguns desses problemas são o endurecimento das artérias (arteriosclerose) que costuma acontecer com a idade, derrame cerebral, hipertensão, problemas cardíacos e colesterol elevado.

Problemas neurológicos
Lesões na medula espinhal, esclerose múltipla e a degeneração dos nervos são todas condições que podem estar ligadas à impotência sexual. Isso porque, não raramente, essas condições cortam o caminho dos nervos, impedindo a chegada de sinais nervosos até o pênis, ou até mesmo danificam os próprios nervos penianos.

Problemas hormonais
Os desequilíbrios hormonais, em especial a falta de testosterona, influenciam muito na possibilidade de ter uma ereção de qualidade.

Priapismo
O priapismo é uma condição na qual surge uma ereção não causada por desejo sexual, com duração atipicamente longa: 4 horas ou mais. Geralmente, isso acontece por conta de uma entrada anormal ou impedimento da saída do fluxo sanguíneo no pênis, gerando uma ereção prolongada.

O problema é que essa condição danifica os tecidos do pênis, o que pode, posteriormente, resultar em disfunção erétil.

Diabetes
Não raramente, a diabetes causa danos nos nervos ou nos vasos sanguíneos que levam o fluxo de sangue até o pênis, impedindo a ereção.

Medicamentos
Existem diversos medicamentos que têm como efeito colateral a impotência sexual. Anti-hipertensivos, antidepressivos e diuréticos são apenas alguns exemplos.

Cirurgias e radioterapia
Alguns procedimentos cirúrgicos podem ser a causa da disfunção, especialmente aquelas realizadas no abdômen, como cirurgias do intestino grosso, do reto, entre outros. O tratamento radioterápico na área pélvica também pode ser culpado. Cirurgias na próstata, em especial, são as que têm mais chances de desencadear o distúrbio.

Isso acontece porque esses procedimentos podem danificar nervos e vasos sanguíneos relacionados ao processo de ereção.

Doença de Peyronie
Mais comum após a meia-idade, a doença de Peyronie é caracterizada pela formação de uma placa de tecido duro ao longo dos tubos interiores do pênis (corpos cavernosos). Essa placa impede a flexibilização do órgão e dificulta a ereção, assim como causa o “encurvamento” do mesmo.

Traumas penianos
É muito raro que o pênis seja alvo de um trauma, mas isso acontece. Quando ereto, os corpos cavernosos se tornam tão duros que podem ser quebrados, da mesma maneira que um osso. Por isso, não estranhe se ouvir alguém dizendo que “quebrou o pênis”: isso é, de certa forma, possível.

No entanto, esse tipo de trauma ocorre apenas quando o pênis está ereto. Quando mole, os corpos cavernosos são maleáveis e suportam vários tipos de impactos. Por isso, a situação mais comum em que esses traumas ocorrem é justamente a relação sexual.

Estilo de vida
Consumo de álcool
O álcool é uma droga depressora do sistema nervoso central que, quando consumida em excesso, provoca o relaxamento dos músculos. Esse relaxamento ocorre no nível do pênis também, que se encontra incapaz de manter uma ereção pelos músculos não conseguirem se manter tensionados.

Tabagismo
O tabagismo é um dos grandes fatores de risco para o surgimento da impotência sexual, sendo uma das maiores causas do problema na população mais jovem. Isso porque o tabaco traz alterações no sistema vascular, podendo impedir a chegada do sangue até o pênis.

Fatores de risco
De uma maneira geral, os fatores de risco ligados à disfunção erétil são os mesmos de doenças cardiovasculares. Isso até faz sentido, se formos pensar que a ereção é o fluxo intenso de sangue no pênis. Por isso, alguns fatores são:

Idade
Embora não haja qualquer indício de que a impotência sexual esteja relacionada ao envelhecimento, os problemas cardiovasculares são mais comuns a partir dos 40 anos de idade.

Obesidade
Fator de risco bastante significativo para doenças cardiovasculares, a obesidade também pode dificultar a ereção.

Diabetes
Estima-se que metade dos homens portadores da diabetes possuem, também, algum grau de disfunção erétil.

Hipertensão
A hipertensão (níveis elevados de pressão arterial) está ligada a casos de disfunção erétil grave.

Colesterol elevado
A possibilidade do colesterol “entupir” as artérias (aterosclerose) pode ser um fator de risco para a impotência sexual.

Transtornos mentais
A presença de qualquer transtorno mental pode aumentar muito os níveis de estresse do homem, que pode acabar sofrendo com disfunção erétil.

Disfunção erétil psicológica

Pouca gente sabe, mas uma das causas mais comuns da disfunção erétil é psicológica, e às vezes nem está relacionada a transtornos mentais em si!

Os homens crescem tendo sua sexualidade exaltada, como se o bom desempenho sexual fosse sinônimo de valor. Não é raro vermos homens que se acham “fracassados” por não encontrarem um(a) parceiro(a) ou por ainda serem virgens.

Deste modo, a pressão psicológica relacionada à sexualidade masculina é muito grande e, muitas vezes, isso acaba atrapalhando o desempenho sexual, gerando crises de ansiedade e medo.

Além disso, homens que têm dificuldades em encontrar parceiros(as) podem sofrer com baixa autoestima e depressão devido à importância que a sociedade dá a esse aspecto.

Hoje em dia, não é raro ouvirmos falar em doenças psicossomáticas, ou seja, doenças que começam na mente mas que se manifestam no corpo. Muitas vezes, a disfunção erétil não é nada mais nada menos que uma doença desse tipo.

Alguns psicólogos acreditam que a disfunção erétil pode estar relacionada a traumas da infância relacionados à rejeição e desaprovação dos pais, especialmente na fase em que o menino começa a se masturbar. Muitos pais não entendem que a masturbação infantil é um processo natural de descoberta do corpo e acabam desaprovando o comportamento do menino.

Essa rejeição gera sentimentos de culpa que impedem que o menino adquira prazer através da manipulação dos genitais, fazendo com que a energia psíquica não descarregada no prazer fisiológico seja descarregada na doença.

Sendo assim, podemos ver como o psicológico influencia muito na capacidade de adquirir e manter uma ereção de qualidade. Por isso, não se assuste caso o médico indique um tratamento baseado apenas com psicoterapia e medicamentos psicotrópicos.

Disfunção erétil em jovens
Existe um certo estigma que trata a impotência sexual como uma coisa da idade, mas isso não é verdade. Por ser, muitas vezes, causada por doenças crônicas que aparecem a partir dos 40 anos, muitas pessoas acreditam que é a idade que causa o problema. No entanto, pessoas jovens com as mesmas condições também podem apresentar o distúrbio.

Vale lembrar que as causas da disfunção erétil nos homens mais novos está mais relacionada ao estilo de vida — uso de drogas, consumo de álcool e tabaco — e problemas psicológicos que o jovem pode ter. Se um homem com menos de 40 anos apresenta impotência, dificilmente o problema estará relacionado a doenças cardíacas, hipertensão e diabetes.

No entanto, isso não quer dizer que o surgimento do problema no homem mais jovem não precisa ser investigado: ele pode sim ser um sinal de que há algo de errado no corpo. Caso o problema seja de origem psicológica, o tratamento de condições mentais pode ajudar bastante na qualidade de vida geral do paciente.

Broxei, e agora? Será que tenho disfunção erétil?
Todo homem já passou por isso: na hora do “vamos ver”, o pênis murcha ou simplesmente não sobe. A famosa “broxada” é encarada com vergonha por muitos, que acabam pedindo desculpas ao(à) parceiro(a) e dizem não saber o que está acontecendo, que é a primeira vez — por mais que já possa ter acontecido antes.

Pois bem, para começo de conversa, broxar vez ou outra é normal. Isso pode acontecer por diversos motivos como estresse, problemas emocionais, desregulações hormonais, entre outros, e não necessariamente configura uma impotência sexual. Até mesmo o ambiente pode influenciar na ereção.

Existem dias que as coisas simplesmente não vão pra frente e não tem nada de errado nisso. Por isso, não se preocupe caso tenha acontecido com você recentemente.

É importante, entretanto, prestar atenção na frequência em que isso acontece. Se, a cada 4 relações sexuais, a broxada se manifesta em pelo menos uma, pode ser um sinal de que se trata de algum problema.

Sintomas
Se você pensa que a disfunção erétil significa simplesmente que o pênis não fica duro, você está enganado! Existem diversas maneiras que a impotência pode se manifestar. Entenda:

Incapacidade em obter e manter a ereção
O sintoma mais clássico da disfunção erétil é a incapacidade de obter a ereção: não importa quantos estímulos estão presentes, o pênis simplesmente não fica ereto!

Outras vezes, ele até consegue ficar ereto, mas por pouco tempo. Passam-se poucos minutos e ele já começa a voltar para o estado flácido.

Demora para conseguir uma ereção
Em certos casos, o homem até consegue ter uma ereção duradoura, mas ela demora para acontecer. Esse tempo pode aumentar até mesmo dependendo da posição.

Ereção pequena ou rigidez insuficiente
Muitas vezes, o mecanismo de ereção até funciona, mas não consegue juntar sangue o suficiente para que o pênis aumente consideravelmente seu volume e fique verdadeiramente rígido. Nesses casos, ele parece ficar estagnado no meio do processo de ficar ereto.

Ejaculação precoce
Embora possa ser um distúrbio completamente diferente, às vezes a ejaculação precoce se faz presente na impotência sexual. Ela pode ocorrer pouco tempo após o pênis conseguir uma ereção ou até mesmo durante uma ereção parcial.

Ausência de ereções espontâneas
Você certamente já ouviu falar que, às vezes, o pênis fica ereto do nada, não é mesmo? Pela manhã ou durante o sono, esse é um fenômeno comum que significa simplesmente que o corpo está trabalhando bem durante o sono e que a saúde sexual do homem está perfeitamente bem.

É normal que o homem passe 20% do tempo do sono com o pênis ereto. No entanto, homens com disfunção erétil podem ter menos tempo de ereção durante o sono ou simplesmente não apresentá-la.

Dificuldade em manter a ereção com diferentes parceiros(as)
Homens que possuem mais de um(a) parceiro(a) sexual podem ter dificuldades em manter a ereção com alguns e, com outros, não. Isso pode acabar limitando sua vida sexual, além do fato de que o problema tende a reaparecer e comprometer, também, esses relacionamentos nos quais consegue ter ereção normalmente.

Outros sintomas relacionados
Alguns outros sintomas que não fazem parte da impotência sexual mas que podem estar relacionados ao problema são:

Curvatura acentuada do pênis;
Redução dos pelos corporais;
Atrofia ou ausência dos testículos;
Crises de ansiedade.
Diagnóstico: qual médico procurar?
No geral, o diagnóstico da disfunção erétil pode ser feito pelo próprio paciente, ao perceber que o fenômeno acontece durante várias relações sexuais. No entanto, esse autodiagnóstico não possibilita que o paciente saiba a causa do problema e, nessas situações, deve procurar um clínico geral ou um urologista para ter um diagnóstico conciso.

No consultório, o médico deve fazer perguntas sobre a vida sexual e saúde geral do paciente. Baseado nas respostas, ele pode identificar os fatores de risco e doenças subjacentes que podem estar causando o problema.

Avaliação física
Em um primeiro momento, o urologista pode querer avaliar o pênis em busca de algum sinal que pode indicar uma causa para a disfunção erétil. A partir dessa avaliação, é possível identificar problemas como doença de Peyronie, hipogonadismo ou hiperprolactinemia, entre outros.

Índice Internacional de Função Erétil (IIFE)
O IIFE é um questionário muito usado por urologistas para investigar a função erétil do paciente. As questões são voltadas a frequência e qualidade das ereções, sendo que, quanto melhores as respostas, maior a pontuação final. No total, é possível fazer 25 pontos e homens abaixo de 21 pontos são considerados impotentes.

As questões que compõem o questionário são as seguintes:

Como você classifica sua confiança em manter uma ereção?
Quando você tem ereções com estímulo sexual, com que frequência essas ereções alcançam a rigidez necessária para a penetração?
Durante a relação sexual, com que frequência você consegue manter a ereção após a penetração?
Durante a relação sexual, qual o nível de dificuldade para manter a ereção até o final?
Quando você tem relações sexuais, com que frequência elas são satisfatórias para você?
Ecodoppler peniano
Em alguns casos, o médico pode solicitar um exame chamado ecodoppler peniano, especialmente desenvolvido para identificar as causas da impotência sexual.

O exame é feito por meio de uma injeção intra-cavernosa de uma substância que provoca uma ereção rapidamente. A partir de então, pode-se avaliar a resposta erétil ao fármaco, o fluxo das artérias penianas, a velocidade desse fluxo, o índice de resistência, entre outros aspectos relacionados ao mecanismo de ereção.

Essa medição é feita por meio de um aparelho ultrassom que utiliza ondas sonoras para criar imagens dos tecidos e fluidos internos do corpo. O processo inteiro dura cerca de 30 minutos.

Avaliação psicológica
Quando se suspeita que o problema é psicogênico, o paciente pode ser submetido a uma avaliação psicológica. Junto com um psiquiatra e psicólogo, ele será capaz de identificar se há algum transtorno mental ou situações em sua vida que podem atrapalhar a ereção.

Outros exames
A fim de diagnosticar a causa do problema, o médico pode pedir exames de sangue e urina para determinar se há problemas como colesterol alto, níveis altos de glicose na corrente sanguínea, níveis baixos de testosterona, entre outros.

Disfunção erétil tem cura?
Felizmente, sim, a disfunção erétil tem cura. Atualmente, existem muitos tratamentos para as diversas causas da impotência e, embora algumas condições subjacentes não possam ser curadas, muitas podem ser tratadas e controladas, restaurando a possibilidade de ereção.

Tratamento

O tratamento depende muito das causas subjacentes da doença. No entanto, existem alguns métodos específicos para o problema. São eles:

Mudanças no estilo de vida
Homens que fumam, bebem e usam drogas devem parar com esses hábitos para conseguir restaurar o fluxo sanguíneo no pênis. Além disso, um estudo publicado no British Journal of Sports Medicine defende que a prática de exercícios físicos melhora a disfunção erétil. No entanto, estes só devem ser realizados com liberação médica.

Psicoterapia e psiquiatria
Se o problema é psicogênico, o tratamento com um psicólogo é uma das melhores alternativas. O psicoterapeuta é o especialista em saúde mental capaz de identificar e tratar os distúrbios e transtornos mentais que podem levar a uma impotência sexual.

O paciente pode, também, consultar-se com um psiquiatra, que trata os transtornos da mente com medicamentos. Vale lembrar que, nesses casos, tratar-se apenas com um sem consultar o outro pode não ser tão eficaz quanto os dois tratamentos juntos.

Medicamentos orais
Existem alguns medicamentos que ajudam o mecanismo erétil a funcionar melhor. Geralmente, estes são os inibidores da fosfodiesterase 5, que agem na pressão arterial, liberando passagem para que o sangue vá para o pênis.

Além disso, esses medicamentos amplificam o sinal do óxido nítrico, uma substância natural que causa o relaxamento dos músculos penianos e promovem a dilatação das artérias locais. Ou seja, esses medicamentos não são afrodisíacos e precisam da estimulação sexual para funcionar. Quando esta é feita, os fármacos ajudam a manter a ereção.

Bomba de vácuo
A bomba de vácuo é um tratamento não invasivo que possibilita ereções devido a geração de uma pressão negativa, que faz com que os corpos cavernosos tenham que ser preenchidos com o sangue.

Esse dispositivo é formado por um cilindro, uma bomba que retira o ar e anéis constritores para manter a ereção. Funciona assim:

Um anel constritor é colocado na ponta aberta do cilindro;
O homem coloca o pênis dentro do cilindro;
Utiliza-se a bomba para retirar o ar de dentro do cilindro e gerar o vácuo;
Esse vácuo cria uma pressão negativa, que faz com que o sangue entre no pênis;
Quando o pênis fica ereto, o anel constritor é movido até a base do pênis, dificultando a saída do fluxo na região e prolongando a ereção.
Injeção peniana
Nem sempre os medicamentos orais funcionam e, por isso, existem outras alternativas. Uma delas é a injeção peniana, que o paciente aplica em si mesmo na base do pênis antes da relação sexual. Essa injeção aumenta o fluxo sanguíneo e permite a ereção.

Terapia intra-uretral
Outra alternativa é a aplicação de uma cápsula de medicamento na uretra, que permite o aumento do fluxo sanguíneo local.

Prótese peniana
Caso nenhum dos tratamentos anteriores tenha funcionado bem, considera-se a aplicação de uma prótese peniana por meio de um procedimento cirúrgico.

Existem diversos tipos de próteses para melhor satisfazer o cliente. Enquanto algumas podem ficar aparentes quando o pênis está relaxado, outras proporcionam uma aparência mais natural.

Dependendo do médico e da acessibilidade, o paciente pode escolher entre próteses maleáveis (semi-rígidas), articuláveis ou infláveis.

Em geral, as próteses consistem em dois cilindros sintéticos — de materiais variáveis — que são colocados dentro dos corpos cavernosos, ocupando 70% do espaço desses corpos. Deste modo, as artérias precisam preencher apenas 30% do espaço, facilitando o processo erétil.

No caso das próteses infláveis, os cilindros ficam conectados a uma bomba com líquido, que deve ser ativada para que haja a ereção. Uma grande desvantagem é que, após a colocação deste tipo de prótese, o homem não será mais capaz de ter ereções espontâneas.

Vale lembrar que este é um tratamento irreversível e, por isso, só é considerado como última opção.

Terapia de Ondas Acústicas de Baixa Intensidade
Existem estudos que mostram que o uso de ondas acústicas (elétricas) de baixa intensidade ajuda a melhorar a circulação sanguínea peniana ao estimular a geração de novos vasos sanguíneos.

No entanto, esses estudos ainda são muito limitados e o processo precisa ser mais amplamente investigado para que essa opção de tratamento esteja acessível para todos.

Tratamento natural
Existem diversos alimentos com poder afrodisíaco que podem ajudar no casos de disfunção erétil leve a moderada. No entanto, não se pode comprovar cientificamente a eficácia e a segurança das receitas caseiras afrodisíacas e, por isso, é necessário cautela.

Sempre consulte seu médico antes de iniciar qualquer tipo de tratamento caseiro, pois somente ele saberá se isso pode causar efeitos colaterais indesejáveis ou interações medicamentosas perigosas.

Algumas receitas que podem ser experimentadas são:

Solução de ervas
Você precisará de:

100g de Alecrim;
100g de Chapéu de Couro;
100g de Catuaba (a planta, não a bebida alcoólica).
Modo de preparo:

Em um recipiente, adicione os 100g de cada uma das ervas. Prefira um recipiente fechado para que possa guardar as ervas para novas infusões;
Ferva 1 litro de água e desligue o fogo;
Adicione 2 colheres de sopa da mistura de ervas na água fervida;
Tampe e deixe descansando por 15 minutos;
Coe a mistura e beba uma xícara de chá 3 vezes ao dia durante 15 dias.
Mel, ginseng, hortelã e guaraná
Você precisará de:

1 colher de sopa de guaraná em pó;
1 colher de sopa de folhas de hortelã;
1 colher de sopa de ginseng em pó;
1 xícara e ½ de mel.
Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes em um pote que possa ser guardado — não é preciso ferver;
Tome 1 colher de sopa da mistura todos os dias pela manhã.
Esse remédio é contraindicado para hipertensos, diabéticos e mulheres grávidas.

Chá de orégano
Ferva 15g de orégano em meio litro de água e tome 1 xícara do chá todos os dias.

Solução de alho
Descasque 2 dentes de alho, amasse e deixe de molho em 1 litro de água durante 6 horas. Não é preciso ferver. Coe e divida a água em 3 doses iguais.

Tome uma dose da solução 3 vezes ao dia.

Alimentação
Alguns alimentos que consumimos no dia a dia são bastante úteis na hora de garantir a performance sexual. Adicione os alimentos abaixo na sua dieta e perceba a diferença:

Melancia
Apesar de ser composta principalmente por água, a melancia também é rica em licopeno, uma substância antioxidante com efeitos benéficos na pele, próstata e coração;

Ostras
Esses frutos do mar ajudam a manter os níveis de testosterona altos, conferindo maior desejo sexual;

Café
A cafeína é uma substância naturalmente presente no café que auxilia na circulação sanguínea. Caso você não goste de café, existem diversas outras bebidas que contêm quantidades significativas da substância, como chás, refrigerantes e bebidas esportivas;

Chocolate amargo
O chocolate é rico em flavonóides, uma substância química presente nas plantas que trazem diversos benefícios para o coração e para a circulação. O melhor chocolate nesse quesito é o amargo, pois contém concentrações maiores de cacau.

No entanto, lembre-se de maneirar: recomenda-se o consumo de 25g (4 quadradinhos) de chocolate por dia. Comer mais que isso pode trazendo mais malefícios do que benefícios.

Nozes
As nozes são ricas em arginina, um aminoácido que o corpo utiliza para produzir óxido nítrico (que ajudam a relaxar os músculos penianos e iniciar uma ereção). No entanto, não se deve comer demais: nozes são bastante calóricas, o que contribui para o aumento do peso.

Suco de uva e romã
Esses dois sucos também auxiliam na produção de óxido nítrico, ajudando no momento da ereção. O vinho, no entanto, não causa o mesmo efeito.

Alho
O alho é um alimento que faz mais efeito a longo prazo, pois ajuda a manter as artérias limpas, impedindo a formação de placas de gordura — uma das possíveis causas para a disfunção erétil.

Peixes
O consumo de peixes, assim com o alho, é benéfico para as artérias. Isso porque algumas espécies são ricas em ômega 3, uma gordura “boazinha” que ajuda a manter as artérias limpas. Exemplos dessas espécies são sardinhas, salmão e atum fresco.

Vegetais
Alguns tipos de vegetais, como a couve-de-folhas, ajuda nos níveis de óxido nítrico e proporcionam diversos nutrientes importantes para o organismo. Além disso, podem ser ricos em ômega 3, ajudando na saúde das artérias.

Pimenta
Pimentas do tipo caiena, jalapeño, habanero e chili contêm substâncias que ajudam a relaxar as artérias, promovendo melhor fluxo sanguíneo no corpo inteiro — inclusive no pênis.

Óleo de oliva
Esse óleo, muito utilizado na culinária brasileira, é bastante benéfico para o homem impotente: ele ajuda o corpo a produzir maiores quantidades de testosterona, assim como gorduras monoinsaturadas, que ajudam a manter as artérias saudáveis.

Tratamentos alternativos
Existem, ainda, algumas técnicas que podem ser tentadas para alívio da disfunção erétil. No entanto, não há comprovação científica de que estas funcionam.

Massagem prostática
Há quem acredite que massagens na região da próstata podem ajudar na impotência. Essa técnica consiste em massagear em torno da virilha para auxiliar o fluxo sanguíneo até o pênis. Entretanto, não existem muitos estudos comprovando a eficácia dessa técnica.

Acupuntura
Embora as pesquisas sejam escassas e pouco conclusivas, acredita-se que a acupuntura possa ajudar nos casos de disfunção erétil psicológica. Essa técnica consiste na aplicação de finas agulhas na pele a fim de causar pressão em pontos determinados que promovem uma ação terapêutica.

Exercício do assoalho pélvico
O assoalho pélvico é composto por diversos músculos que atuam diretamente na ereção. Um pequeno estudo envolvendo 55 homens utilizou os exercícios desses músculos para tentar recuperar a função erétil e, após 6 meses, 40% desses homens tiveram resultados positivos.

Quer tentar exercitar seu assoalho pélvico? Pois bem:

Primeiramente, você precisa identificar seus músculos do assoalho pélvico. Para isso, ao urinar, tente parar o jato. Os músculos usados nesse processo são o assoalho pélvico. Perceba, também, que os testículos se contraem quando você usa esses músculos;
Sabendo quais são os músculos do assoalho pélvico, é hora de exercitá-los: mantenha os músculos contraídos de 5 a 20 segundos e, em seguida, relaxe;
Repita esse processo de 10 a 20 vezes, cerca de 3 vezes por dia.
Medicamentos para disfunção erétil
Os medicamentos frequentemente recomendados para disfunção erétil são:

Sildenafila (Viagra);
Vardenafila (Levitra);
Tadalafila (Cialis);
Alprostadil (Caverject).
Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas neste site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Convivendo

A convivência com a disfunção erétil pode não ser muito fácil, visto que a atividade sexual é importante para o bem-estar do ser humano. No entanto, com os tratamentos, isso deve ficar mais fácil.

Algumas outras dicas que você pode adotar para ajudar no tratamento são:

Mantenha uma dieta equilibrada: Alimente-se com os nutrientes necessários para manter um corpo saudável. Evite as gorduras saturadas que promovem aumento do colesterol e alimentos muito calóricos que facilitam o aumento de peso;
Faça exercícios físicos frequentemente: A prática de exercícios regulares é benéfica para a circulação e ajuda a perder peso;
Evite fumar e beber: Esses dois hábitos são bastante prejudiciais não apenas no desempenho sexual e você tem muito a ganhar ao combater o tabagismo e o alcoolismo;
Esteja em dia com os medicamentos: Caso você precise tomar medicamentos para alguma condição como, por exemplo, pressão alta, é de extrema importância que você esteja seguindo o tratamento corretamente para evitar a impotência sexual;
Resolva os problemas em casal: Muitas vezes, o problema fica ainda pior quando há tensão entre o casal. Considere fazer terapia de casal caso a comunicação entre os dois esteja muito dificultada.
Prognóstico
Na maior parte dos casos, o prognóstico da disfunção erétil é bom, visto que existem muitos tratamentos para o problema nos dias de hoje. Já os piores prognósticos estão ligados a casos nos quais há uma doença adjacente que causa danos nos nervos ou artérias do pênis, como a diabetes.

Complicações
Dificuldade para manter relações sexuais
Por conta da dificuldade em obter e manter uma ereção, o paciente impotente não tratado pode enfrentar desafios para manter relações sexuais. No entanto, vale lembrar que estas não consistem apenas na penetração e o paciente ainda será capaz de proporcionar prazer a(ao) parceira(o) por outros meios.

Transtornos psicológicos
Se, por um lado, a disfunção erétil pode ser causada por transtornos mentais, ela também pode causá-los. Isso porque os homens são ensinados que o sexo é uma das coisas mais valiosas para eles e que a falta ou a dificuldade em realizar esta prática faz com que eles percam seu valor.

Leia também: Aumento peniano métodos

Se o homem cai nas “más línguas”, ele pode ficar até mesmo com a fama de “broxa”, o que acaba criando muitos sentimentos negativos que podem levar à baixa autoestima e depressão.

Incapacidade de ter filhos
Não conseguir ter uma ereção impossibilita a penetração e ejaculação no canal vaginal, etapa importante para que a mulher possa conceber. Caso este seja o desejo do casal, essa tarefa é bastante dificultada. No entanto, hoje em dia existem opções de fertilização in vitro que podem solucionar o problema.

Problemas no relacionamento
Caso a(o) parceira(o) não seja compreensiva(o), o homem pode vivenciar problemas no relacionamento, que podem culminar na separação do casal.

Como prevenir a disfunção erétil?
Não existe uma maneira própria de prevenir a disfunção erétil, até porque ela costuma ser resultado de alguma condição subjacente. No entanto, ter um estilo de vida saudável que auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares pode ser de grande ajuda. Para isso, basta seguir as dicas citadas em “Convivendo”.

Além disso, estar em dia com a saúde mental também pode evitar a perda da libido característica da depressão ou os sentimentos de ansiedade muito comuns na hora do ato sexual.

Muito temida pelos homens, a disfunção erétil é tida como uma doença da velhice, quando, na verdade, não é, e qualquer um está sujeito a ela. Além disso, suas causas estão, muitas vezes, relacionadas a problemas graves que o homem pode nem estar sabendo que tem!

Por isso, é bastante importante que eles estejam informados sobre o problema e procurem ajuda o mais rápido possível. Compartilhe este texto para que mais pessoas tenham acesso a essas informações!

Desmistificando o orgasmo feminino

Primeiro, o que é orgasmo? O orgasmo é um fenômeno psicofisiológico que é desencadeado no cérebro. É acompanhado por manifestações físicas, especialmente as contrações rítmicas do períneo e do útero, nem sempre perceptíveis, e uma queda na tensão sexual.

Na mulher

Na mulher, o orgasmo pode ocorrer durante a estimulação directa ou indirecta do clitóris e receptores sensoriais periféricos, a parede anterior da (área Gräfenberg) vagina e G ou do colo do útero.

No entanto, a estimulação clitoridiana parece ser o método mais eficaz. Este órgão, exclusivo da mulher, serve apenas para o prazer.

Além disso, uma mulher que acabou de atingir o orgasmo expeliria menos espermatozóides dentro de meia hora depois de fazer sexo.

Em humanos

Nos humanos, o pênis, especialmente a glande, é muitas vezes a base do prazer sexual que se transformará em orgasmo. Geralmente, será acompanhado por uma ejaculação. Mas nem sempre é assim … A próstata, também acessível pela penetração anal, é uma fonte de prazer.

Clitoriano, vaginal ou anal …

clitoriano

Para 92% das mulheres, a estimulação do clitóris é a maneira mais eficaz de experimentar o orgasmo. Geralmente, esse objetivo final é atingido em poucos minutos durante a masturbação. Ele fornece, segundo alguns, o orgasmo mais intenso. Está rodeado por dois pólos que se estendem para a vagina e facilitam a estimulação direta e indireta. Além disso, estende-se dentro do corpo da mulher. Em alguns, é fácil estimulá-lo indiretamente na região entre a pequena bola de amor e a extremidade superior dos grandes lábios.

Estimular o clitóris com os dedos ou a língua (cunilíngua) geralmente dá sentimentos intensos à mulher. O uso de brinquedos (vibradores ou outros) também leva à obtenção de prazer.

vaginal

A vagina também proporciona um orgasmo, mais interno, em algumas mulheres. De fato, oito por cento do sexo feminino teriam orgasmos vaginais, enquanto uma em cada três mulheres seria clitoridiana e vaginal. No entanto, vários pesquisadores afirmam que é a estimulação indireta do clitóris, especialmente pelas hastes que, como sabemos, se estendem até a entrada da vagina.

A entrada da vagina, mais do que o próprio interior, é uma fonte de prazer para as mulheres. No entanto, algumas posições promover a estimulação de uma zona interna, o ponto G A galgos (uma penetração vaginal posterior) e a posição Andrómaca (a mulher sentada no pénis humano deitado de costas) incluir mais eficaz. Neste último caso, é possível estimular o clitóris, direta ou indiretamente, para ainda mais prazer. Algumas variantes também são eficazes. Cabe a você escolher o (s) que você preferir.

Penetração anal

Algumas mulheres experimentam um orgasmo durante a penetração anal: uma prática menos comum no Ocidente. Novamente, o ânus é fornecido com muitos nervos sensoriais que podem aumentar o prazer, se a dor estiver ausente. A intromissão do pênis ou de um vibrador, acompanhada por um movimento para frente e para trás, pode levar ao orgasmo.

Muito erógeno, o ânus permanece um orifício frágil. Seu parceiro deve, portanto, ser muito sensível durante as carícias e a penetração. Recomenda-se o uso de um lubrificante tipo KY. A saliva pode ser usada como um lubrificante, mas seca rapidamente e requer a interrupção das carícias para renovar a lubrificação. Geleias de petróleo, como vaselina e lubrificantes anestésicos (que reduzem a dor) devem ser evitados.

Além disso, as posições que favorecem a penetração anal também permitem a estimulação do clitóris. Tenha sempre em mente que a suavidade deve prevalecer e que qualquer penetração deve ser interrompida em caso de dor e / ou desconforto.

Conheça o melhor estimulante sexual feminino do mercado, ele se chama Tá tarada.

Condições favoráveis

O orgasmo total é pouco frequente. Requer uma comunicação muito próxima entre os dois parceiros ou uma harmonia total na mulher. Este momento mágico, também chamado de “pequena morte”, parece em todos os aspectos uma perda de consciência. Alguns temem que isso seja equivalente ao total abandono, não apenas ao parceiro, mas também a si mesmo.

Por outro lado, orgasmos menos intensos são mais frequentes. A mulher e o homem são, então, tomados por uma reação atribuível a um prazer muito forte, vindo dos órgãos sexuais ou da cabeça. A reação se espalha na barriga e nas partes sexuais. A estimulação fornecida por um parceiro, ou por masturbação (estimulação manual ou uso de “brinquedos”), desencadeia esse tipo de orgasmo.

Alguns favorecem o orgasmo tântrico, mas não vamos abordar esse fenômeno no presente texto.

Os distúrbios sexuais mais comuns

Os casais às vezes têm que lidar com problemas sexuais.

Estresse, fadiga ou falta de comunicação podem tornar o sexo complicado. Vamos fazer um balanço dos diferentes problemas sexuais e suas soluções.

Os diferentes distúrbios

Muitas pessoas experimentam dificuldades durante a sua vida sexual. Homens e mulheres podem enfrentar diferentes problemas sexuais.

Nas mulheres, os problemas encontrados são geralmente os seguintes:

  • Diminuição da libido;
  • Falta de desejo : frigidez;
  • Uma dificuldade em atingir o orgasmo : anorgasmia;
  • Uma relação impossível : vaginismo;
  • De dor chamada dispareunia …

Nos humanos , as dificuldades são principalmente:

  • falta de desejo;
  • De disfunção eréctil ;
  • De dificuldades durante a ejaculação : ejaculação precoce, incapacidade de ejacular, ejaculação sem prazer.

Diferenciar entre dificuldade pontual e possível patologia

Alguns distúrbios sexuais podem ser devido a patologias, esta é uma das razões pelas quais é importante consultar um médico para eliminar esta causa. Doenças cardiovasculares, neurológicas ou endócrinas podem ter consequências na sexualidade.

A sexualidade está muito relacionada ao estado de espírito da pessoa. Estresse no trabalho, dificuldades dentro do casal ou uma mudança radical de vida, como o nascimento de uma criança, podem perturbar a sexualidade do casal.

Causas benignas de disfunção sexual são:

  • fadiga
  • estresse;
  • tomando medicação
  • um choque emocional;
  • trauma sexual;
  • consumo de álcool ou narcóticos
  • um medo …

A lista anterior não é exaustiva e cada caso é diferente.

Quando consultar?

Transtornos e dificuldades sexuais podem ter repercussões psicológicas muito significativas. Seja em homens ou mulheres, os distúrbios sexuais podem incluir:

  • transtornos de ansiedade;
  • distúrbios de pânico;
  • depressões;
  • estresse;
  • pensamentos negativos.

A partir do momento em que o problema sexual tem consequências na vida de um casal, é essencial consultar e ser ajudado. As consultas podem ser na forma de entrevistas individuais ou casais.

Soluções

Conheça o melhor estimulante sexual do mercado, ele se chama Lib Power.

No que diz respeito ao estresse, medos e outras ansiedades relacionadas à sexualidade, a homeopatia pode alcançar bons resultados. Consulte o seu GP em primeiro lugar é aconselhável. Este profissional de saúde pode encaminhá-lo para um especialista, como um psicólogo ou um sexólogo.

  • Não tenha medo de conversar com seu médico;
  • Não fique sozinho, existem soluções.

Vá mais longe:

Para mais informações, consulte os seguintes artigos:

  • em colapsos sexuais,
  • no vaginismo,
  • na ejaculação precoce.

    Desordens do desejo sexual

    Desordens do desejo sexual são menos comuns em homens. Eles não têm impacto direto na saúde física e constituem um grande embaraço para a pessoa em questão. Distúrbios do desejo sexual em homens resultar em diminuição da libido (perda mais ou menos desejo sexual) ou anorgasmia (incapacidade de ter um orgasmo), e normalmente se originam da mente do indivíduo .

    Causas de distúrbios sexuais masculinos

    Os distúrbios sexuais masculinos são frequentemente causados ​​por problemas psicológicos: estresse, ansiedade, depressão, problemas de casais, excesso de trabalho, etc. de fato, a psiquiatria está freqüentemente envolvida, mas também deve ser reconhecido que outras causas podem estar na origem desses distúrbios sexuais. Este é, por exemplo, o caso do abuso de drogas, álcool e tabaco, bem como a ingestão de certas drogas que afetam o mecanismo erétil. Os distúrbios sexuais também podem ser efeitos colaterais de doenças cardíacas, desequilíbrios vasculares, hormonais ou metabólicos (distúrbios cardiovasculares, excesso de peso, hipertensão, hipercolesterolemia, diabetes, câncer de próstata, distúrbios neurológicos …).

A Vitamina E Para O Crescimento Do Pênis Melhores Vitaminas Para A Ampliação Do Pênis

A Vitamina E Para O Crescimento Do Pênis Melhores Vitaminas Para A Ampliação Do Pênis

O zinco e a vitamina b6 – a propósito, por que eu coloque Esses dois nutricionais vitaminas, conjuntamente, é porque eles fazem específico ponto exato quando se trata de melhorar a circulação do sangue e saúde em geral. Ele aumenta os níveis de testosterona. Muito essencial sugestão sobre como podemos facilmente aumentar tamanho do pênis. Se você não tem dinheiro para comprar tanto, ou se você não quer andar por aí com algo pendurado” do seu órgão sexual, o melhor é optar por pílulas e causar o maior número possível de ereções para elevar o seu potencial ao máximo. Os homens também devem adicionar os alimentos com selênio na dieta para a saúde reprodutiva.

Selênio ativa uma enzima, chamada selenoprotein V, que é encontrado exclusivamente nos testículos e contribui para o desenvolvimento saudável de células de esperma. A castanha do brasil, nozes, arroz e camarão, todos contêm selênio, e a adição de frango, carne de porco, salmão ou linguado à sua dieta também aumenta a sua ingestão de selênio.

Para acelerar o crescimento do pênis, considere usando (se você puder pagar) uma alta qualidade de suplemento realce masculino. Eu, pessoalmente, recomendo o VigRX Plus ( comentado aqui ). Ereções, também, são imprevisíveis durante a puberdade. Eles podem pop-up sem razão aparente—e, aparentemente, na maioria das vezes inconveniente, como quando se dá um relatório na frente da classe. Diga a seu filho adolescente que não há muito que se possa fazer para suprimir ereções espontâneas (o tempo-honrado técnica de concentrar-se em mais unsexy pensei que se possa imaginar realmente não funciona), e que com o passar do tempo eles vão se tornar menos freqüentes.

Que a ingestão regular de proteína ajuda a manter um equilíbrio positivo de nitrogênio no organismo, o que é um pré-requisito para o crescimento do tecido. A maneira mais simples de colocar a fórmula acima em prática é tentar certifique-se de que você comer uma pequena quantidade de proteína (20 – 30 gramas) a cada 2 – 3 horas. O contínuo desenvolvimento e aperfeiçoamento da peniana rotinas de treino e exercício de técnicas levaram a resultados que eram de 30 a 50 por cento mais pronunciada do que os registados por Richards nos anos 70. Meninos no final da infância pode perceber um aumento dos testículos e do escroto, possivelmente como os jovens de 9 anos. Um menino do pênis, geralmente, começa a crescer em torno de 12 anos de idade. Nesse tempo, também, os rapazes começam a crescer pêlos pubianos, bem como axila, perna, peito e pêlos faciais.

Quando falamos desse tamanho”, alguns dos aumentos de outros caras experientes estão além do incrível. Alguns homens têm, literalmente, adicionado centímetros em sua masculinidade, e até já tive de mudar para a XL preservativos para legislar para este aumento de comprimento. Uma transa qualquer loja de brinquedos. Você também pode encomendá-los on-line, e solicitar que eles sejam enviados em embalagem discreta. eu facilmente obter pneu depois d primeira versão do esperma, wat posso fazer? cos seus causando-me caro e é uma vergonha dat eu não posso satisfazer minha esposa nesta fase inicial do casamento.

Mesmo que eu tenho muito bom sobre o meu negócio como ushe, como ter 18 onças de plástico, presa no meu porcas foi totalmente normal, depois de alguns dias, eu estava pronto para dar o salto do meu pau. Eu li online que alguns caras usam essas coisas para até 10 dias. Que é, trocadilhos, frutos de casca rija. O alongamento antes e após o exercício.

Leia também: Descubra Como aumentar o pênis

Esta é uma parte muito importante do processo, e nunca deve ser deixado de fora. Concentrar-se mais na perna alongamento. Esticar as pernas todos os dias até você pode fazer uma perfeita divisão. Alongar as costas, até que sua testa pode tocar seus joelhos. Vai ser uma boa idéia para aprender o básico do yoga para uma correta postura de alongamento.

Conheça 5 tratamentos para impotência sexual

Conheça 5 tratamentos para impotência sexual

Os distúrbios de ereção costumam deixar os homens bastante preocupados. Além de serem muito comuns, esses problemas afetam a vida sexual dos homens de forma decisiva, dependendo da intensidade e da frequência com que se apresentam.

A melhor solução para os distúrbios de ereção é procurar ajuda especializada em uma clínica de andrologia, com profissionais habilitados para tratar da saúde sexual masculina.

Veja a seguir 5 tratamentos para impotência sexual!

1. Os diferentes tratamentos para impotência sexual
A medicina sempre pesquisa formas de combater e vencer os problemas de saúde, especialmente aqueles mais recorrentes e perigosos, como câncer, diabetes e impotência sexual.

Sempre se procurou um “Elixir Para Todos os Males”, que conferisse saúde completa, combatendo todas as enfermidades, sem apresentar efeitos colaterais. Infelizmente, a medicina ainda não atingiu esse patamar. Mas já é possível contornar e reverter diferentes problemas de saúde, inclusive os que afetam a saúde sexual masculina.

Os tratamentos para impotência sexual funcionam e podem amenizar ou reverter diferentes quadros de impotência. Porém, só os profissionais especializados podem sugerir e acompanhar o tratamento.

1. Os medicamentos orais
Os remédios orais são os mais usados para combater a impotência sexual. Alguns tornaram-se muito populares, sendo mesmo muito consumidos pela população masculina, o que não é recomendável.

Consumir remédios sem terem sido prescritos pelos médicos podem causar problemas e, em alguns casos, até agravar o caso clínico do paciente.

Na forma de comprimidos ou cápsulas, os medicamentos orais atuam como estimulantes do fluxo sanguíneo, contribuindo para manter o sangue concentrado nos corpos cavernosos do pênis.

Contudo, tomados em excesso ou durante um período muito longo podem apresentar efeitos colaterais, como priapismo (uma ereção contínua, sem desejo sexual e acompanhada de dor) e problemas do coração.

2. O implante de próteses
Outra solução é o implante de próteses penianas. A prótese é um dispositivo que é colocado no interior dos corpos cavernosos por meio de cirurgia. É um dos tratamentos para impotência sexual que só é aplicado em casos mais graves.

Assim, apenas quando outros métodos não funcionam, o médico pode sugerir o implante de prótese no pênis. Uma vantagem é que geralmente é um tratamento definitivo.

Existem dois modelos de próteses: inflável e semirrígida. O primeiro imita mais fielmente o pênis humano, pois se mantém flácido, alcançando a ereção somente na hora da relação sexual. A prótese semirrígida, por sua vez, permanece ereta o tempo todo.

3. As injeções
Outra solução viável é a aplicação de injeções penianas, ou seja, uma determinada substância é injetada diretamente no pênis.

Apesar de parecer um pouco assustador, esse método costuma surtir bons resultados e não é tão complicado, podendo o próprio paciente fazer a aplicação se tiver habilidade para a tarefa.

Leia também: Viagra Natural o que é

4. A psicoterapia
Os tratamentos para impotência sexual acompanham as causas do problema. Assim, o médico precisa analisar primeiramente o motivo que causou o distúrbio, através de exames clínicos e/ou laboratoriais, para só então oferecer o tratamento mais apropriado.

Uma disfunção erétil grave geralmente está associada a fatores fisiológicos, mas os aspectos emocionais também precisam ser considerados. Muitas vezes, distúrbios de origem emocional podem gerar problemas no mecanismo eretor, como ansiedade, medo, estresse, baixa autoestima, preocupações, depressão, dificuldades no relacionamento com a parceira e outras coisas.

O tratamento psicoterápico pode ser individual, com um casal ou mesmo com vários casais (terapia em grupo).

5. A mudança de hábitos
Outra solução é recorrer à mudança de hábitos, deixando o sedentarismo, adotando uma alimentação mais saudável, praticando esportes e exercícios físicos.

Sexo está associado a movimento, à vida. Os exercícios físicos e aeróbicos ajudam a ativar a circulação sanguínea, deixam o organismo mais predisposto para atividades que exigem muito do corpo, ajudam a controlar a respiração e os batimentos cardíacos.

A adequada alimentação também favorece o desenvolvimento de boas ereções. É importante alimentar-se de verduras, legumes, frutas, alimentos com muita fibra, zinco, magnésio. Também é importante evitar alimentos muito gordurosos e com muito açúcar, já que as gorduras tendem a causar entupimento das veias, prejudicando a circulação do sangue.

Conhece outros tratamentos para impotência sexual? Está sofrendo com esse problema? Já procurou ajuda médica? Não deixe de fazer seu comentário!

Sexo e atividade física: porque o esporte ajuda

Um estilo de vida saudável baseado em uma dieta equilibrada e atividade física contribui significativamente para o bem-estar do corpo. Não apenas removendo o risco de doenças cardíacas, ganho de peso e outros distúrbios, mas também melhorando a vida sexual . De fato, praticar regularmente um esporte pode ter uma grande influência no desempenho no quarto, assim como confirmado por algumas pesquisas recentes. Mas como o movimento e um físico treinado podem ajudar o sexo?

 

Já falamos em uma atualização anterior de quais são os esportes mais adequados para tornar sua experiência erótica mais agradável. Abaixo, no entanto, algumas das motivações que tornam a atividade física essencial para a paixão, tanto para homens quanto para mulheres.

Resistência e elasticidade

Praticando um esporte regularmente permite equilibrar algumas funções do organismo, melhorando o desempenho em geral. A atividade física continuada, na verdade, é a principal arma para combater o ganho de peso, reduzir o estresse , melhorar a circulação sanguínea e a resistência . Todos os fatores que, como bem sabemos, podem ajudar a garantir um desempenho sexual mais recompensador. Em particular, parece que um treino que inclui tanto uma atividade aeróbica – como 30 minutos de corrida três vezes por semana – e um fortalecimento muscular– como levantamento de peso – pode prolongar a intimidade com o parceiro por vários minutos. Em detalhe, o treinamento aeróbico tem efeitos desde os primeiros dias, com melhor respiração e menor sensação de fadiga, enquanto o fortalecimento muscular tem efeitos sobretudo no longo prazo. Ao mesmo tempo, uma melhor preparação atlética também permite que você desfrute de uma maior elasticidade corporal, útil para o lançamento em experimentação sem problemas com o parceiro.

Mas não é tudo, pois reduzindo os níveis de estresse, estimulando a produção de hormônios como a serotonina e a ocitocina , o esporte também reduz preocupações e ansiedades, como a ansiedade generalizada de desempenho. Uma mente calma, naturalmente, aumenta a vida íntima do casal.

Conheça o estimulantes masculino que esta aumentando a média brasileira, ele se chama UltraG.

Benefícios para ele

O esporte regular pode ter efeitos realmente evidentes, especialmente no sexo masculino, também porque os homens estão mais inclinados, a partir da meia-idade, a problemas como o excesso de peso e o acúmulo de colesterol nas veias e artérias. De questões que afetam fortemente o sexo, reduzindo a resistência e facilitando os distúrbios eréteis: o bem-estar do sistema vascular, na verdade, é essencial para garantir ereções satisfatórias.

Em um estudo realizado em 1990 e publicado no Archives of Sexual Behavior , descobriu-se que a atividade física é realmente capaz de melhorar a resposta sexual. Homens que passam por um exercício de 60 minutos, repetidos de três a cinco dias por semana, experimentaram uma resposta erótica maior, com aumentos superiores a 75% em termos de duração, resistência e intensidade do orgasmo . Isso ocorre porque o esporte, especialmente se contínuo ao longo do tempo, melhora a produção de testosterona , o principal hormônio masculino, aumentando assim o desejo, a auto-estima, a confiança no namoro, o apetite sexual e a qualidade da ereção.

Benefícios para ela

Tão fácil de entender, o movimento e a atividade física também ajudam o gênero feminino, tanto com efeitos semelhantes aos do masculino quanto com resultados específicos. Também neste caso, a redução do excesso de peso e a melhora das condições cardiovasculares garantem maior resistência, mas também uma oxigenação dos tecidos mais lucrativa, necessária para aumentar as sensações táteis nas mucosas .

Uma pesquisa realizada em 2008 e publicada no Journal of Sexual Medicinerevelou como, para o sexo feminino, um treinamento curto, mas intenso, pode ser a chave para melhorar a paixão no quarto. Levaria 20 minutos por dia de intensa atividade aeróbica, como exercícios cardiovasculares, para melhorar gradualmente a circulação nas membranas mucosas, obtendo melhores níveis de excitação e uma lubrificação mais lucrativa . Um estudo publicado no ano anterior, no Journal of Sexual Medicine. Em vez disso, descobriu como a melhora física devido ao esporte tem efeitos precisos em um nível psicológico: uma maior consciência e satisfação pelo próprio corpo aumentaria o desejo erótico. Também neste caso, emergiu que a atividade física tende a melhorar nas mulheres, especialmente a resposta tátil, para um prazer mais prolongado e a realização mais frequente do orgasmo.

Sexualidade e diabetes: disfunção e tratamento

É um tópico que interessa a todos, mas dos quais até hoje nem todos falam e lidam facilmente. Nem todos, por exemplo, sabem que alguns dos problemas relacionados à sexualidade também podem ser causados ​​pelo diabetes . De fato, aqueles que sofrem com isso muitas vezes enfrentam a sexualidade com medo, tanto para o condicionamento físico quanto psicológico. Disfunções sexuais envolvendo tanto o homem quanto a mulher diabética.

Conheça mais sobre o estimulante sexual chamado Max Gel.

Disfunção humana

O problema mais óbvio no homem é, sem dúvida, a impotência , que é a impossibilidade de ter ou manter uma ereção durante todo o tempo necessário para ter relações sexuais. Uma disfunção que, obviamente, não afeta apenas os afetados pelo diabetes, mas cuja incidência é fortemente subestimada. De acordo com os bons 50% dos homens com diabetes apresenta disfunção erétil de vários graus e natureza. 50% destes manifestam-se nos primeiros 10 anos do surgimento da doença e, muitas vezes, na maioria dos casos, esse problema é precisamente o que leva os homens a fazer diagnósticos que levam à descoberta da presença de diabetes. L ‘. Um problema que, no entanto, graças a novas drogas pode ser resolvido simplesmente conversando com o médico. Se é verdade, de fato, que em homens diabéticos o problema é cada vez mais frequente, ao mesmo tempo em que representa uma das complicações sobre as quais se pode atuar com mais facilidade e sucesso.

De fato, a ereção responde a estímulos orgânicos, fisiológicos e psicológicos. Tudo isso leva ao desenvolvimento de círculos viciosos pelos quais esses sofrimentos são levados a ter cada vez menos relacionamentos até não sentirem mais o desejo.
Quase metade dos casos de impotência tem natureza vascular ou sua causa pode ser atribuída a uma obstrução ou redução do calibre das artérias penianas, um fator que não permite o fluxo adequado de sangue para garantir a ereção. Há também um problema neuropático , em detrimento dos nervos que alimentam o pênis, mas também há dificuldades de ordem hormonal ou traumática. Esses problemas, no entanto, podem ser superados graças a um conhecimento correto do desconforto e a uma correta abordagem psicológica e clínica.

Disfunção em mulheres

Ao contrário do que se pode pensar, as dificuldades e problemas relacionados ao diabetes também afetam a sexualidade das mulheres. Em geral, estar envolvido é a menor satisfação geral da relação sexual, secura vaginal ou dispareunia , ou sentir dor durante ou após a penetração. 
A anorgasmia é semelhante à disfunção erétil : o clitóris contém corpos cavernosos que se ampliam como ocorre no pênis, sob a influência da excitação sexual, ajudando a garantir a satisfação e o orgasmo .
Segundo estudos, esses problemas estão associados principalmente a fatores psicológicos, mas o número de disfunções aumenta com o aumento das complicações orgânicas. As repercussões nas mulheres são certamente muito mais complexas porque o estímulo sexual libera dopamina. Na sua ausência, duas hipóteses podem ser formuladas: 
– que a depressão, como doença secundária, influencia o mecanismo, trazendo ainda mais desconfortos em termos de desejo e satisfação sexual; 
– que a hiperglicemia altera diretamente (ou de outra forma mediada por hormônios) o sistema, determinando uma produção reduzida de óxido nítrico, uma molécula simples importante para a vasodilatação e transmissão de impulsos nervosos.

Tratamentos farmacológicos para impotência sexual masculina e feminina

Tratamentos farmacológicos para impotência sexual masculina e feminina

Uma breve introdução

É sabido que homens e mulheres possuem problemas relacionados ao desejo sexual. Mais conhecido em homens, os problemas de impotência sexual causam constrangimento, vergonha e até mesmo infelicidade conjugal. Além dos problemas com a libido e a disfunção erétil, a infertilidade também afeta o planejamento familiar de muitas pessoas.

Mas o texto aqui enfoca a questão da impotência sexual, que pode ser enfrentada com técnicas diversas, sobretudo a terapia psicológica, e em nível orgânico, com o auxílio de medicamentos disponíveis no mercado.

Somos uma plataforma dedicada ao conhecimento que só poderá continuar a existir graças a sua comunidade de apoiadores. Saiba como ajudar.

No sexo masculino

Como se pode imediatamente imaginar, a dificuldade de ter e manter a ereção se constitui de um grande empecilho à vida sexual do homem. Obviamente não se trata de reduzir a vida sexual à função fisiológica do órgão genital, tampouco incentivar esse pensamento, mas culturalmente o pênis e a ereção se constituem na principal maneira do homem realizar o sexo e sentir prazer.

Leia também: Big Size é bom

Opções disponíveis no mercado

O Viagra (citrato de sildenafila) se tornou sinônimo popular de medicamento para a disfunção erétil. Descoberto em quando começou a ser aplicado na clínica cardiológica. Era um remédio para o coração, porque age no mecanismo de contração cardíaca. Um dos efeitos colaterais consistia em provocar ereções prolongadas nos pacientes, conhecidas como priapismo. Surgiu na década de 90, teve essa reviravolta comercial e acabou se tornando um sucesso maior do que na clínica cardiológica.

Artigo sobre o histórico e o impacto do Viagra

Alternativamente, visando especificamente esta fatia do mercado, surgiu o Cialis (tadalafila), um medicamento que também provoca este efeito. Os dois são empregados para o tratamento de hiperplasia benigna da próstata (HBP), quando acontece um aumento não maligno no tamanho da próstata – calma, não é câncer!

A HBP provoca o intumescimento da próstata, o medicamento age ao regular o fluxo sanguíneo local. Um sinal que indica a existência de HBP é o aumento na frequência de idas ao banheiro, portanto, fique alerta!

E no sexo feminino?

Neste caso, não há este tipo de problema relacionado à circulação. Mas como sabemos, a natureza da sexualidade feminina envolve fatores diferenciados. E assim nos perguntamos: qual o problema da impotência na mulher?

A menopausa, que consiste na redução dos hormônios sexuais femininos e na interrupção do ciclo menstrual regular, acontece com as mulheres que estão vivendo a meia-idade e é varíavel quanto ao seu início. É um dos principais problemas clínicos vividos por mulheres na faixa dos 40 até 50 anos de idade, o que acaba envolvendo o período conhecido como pré-menopausa.

Opção disponível no mercado

O Addyi (flibanserin) foi aprovado em 2015 pela Food and Drug Administration (FDA), o órgão que regulamenta a liberação de medicamentos para o mercado dos EUA. Seu mecanismo consiste em atuar na chamada desordem do desejo sexual hipoativo (em inglês, HSDD), que como sugere, prejudica o desejo da mulher pelo sexo.

Parecer da FDA sobre o medicamento

Seu mecanismo envolve o agonismo no receptor de serotonina, isto é, ele age diretamente sobre o receptor 5-HT1A. Entretanto, a aprovação do medicamento se deu apenas para o grupo estudado, que comprovadamente sofre desta desordem. Seus efeitos colaterais devem ser avaliados, pois há risco de causar, dentre outras coisas, sonolência e hipotensão.

Advertências:

Todo medicamento deve ser prescrito por um profissional de saúde capacitado. Procure sempre um(a) farmacêutico(a) ou médico(a) e oriente-se com o apoio da equipe de enfermagem. Não use por sua conta, pois pode levar a sérios prejuízos à saúde.

Nenhum medicamento está isento de causar efeitos adversos.

Estas drogas podem causar problemas graves se consumidas com álcool, que é um depressor do sistema nervoso central.

TIPOS DE DIETA PARA EMAGRECER

TIPOS DE DIETA PARA EMAGRECER

Para indivíduos obesos, perder peso não é só uma questão de estética, mas sim uma necessidade do ponto de vista de saúde. A redução da gordura corporal é importante para reduzir o risco de diabetes tipo 2, bem como controlar os níveis de colesterol e da pressão arterial. Não é necessária a normalização do peso para se atingir estes objetivos. É importante conscientizar o paciente obeso que mesmo perdas pequenas, como 5% do peso corporal, já trazem grandes benefícios em termos de saúde. Leia também: Kifina preço O tratamento da obesidade requer uma combinação de três fatores: dieta, exercícios físicos e mudanças nos hábitos de vida. Eventualmente, faz-se necessário o uso de remédios para perder peso. Nos casos mais graves, cirurgia bariátrica pode ser indicada. Neste texto vamos fazer um resumo sobre o papel da alimentação e as opções de dietas para emagrecer. Este é um dos artigos da série sobre obesidade, composta também pelos seguintes temas: – 60 DICAS PARA EMAGRECER – PERDER PESO – POR QUE E COMO PERDER BARRIGA – CALORIAS PARA EMAGRECER – COMO EMAGRECER – REMÉDIOS PARA EMAGRECER – CIRURGIA PLÁSTICA APÓS GRANDE PERDA DE PESO – TERMOGÊNICOS – Riscos e Efeitos Colaterais Como explicado em outros artigos desta série sobre perder peso, emagrecer ou engordar pode ser previsto por uma simples conta aritmética: calorias gastas – calorias ingeridas. Se o balanço de calorias for positivo, ou seja, se ingerimos mais calorias do que gastamos, iremos engordar. Se o balanço for negativo, isto é, se gastarmos mais calorias do que consumimos, iremos emagrecer. Simples assim. O gasto de calorias depende do nosso grau de atividade física. Já o consumo de calorias depende do tipo de dieta. Portanto, o papel da dieta no emagrecimento deve ser o de fornecer a melhor qualidade de alimentos com a menor quantidade de calorias, de modo que, no final do dia, o paciente tenha gastado mais calorias do que consumiu. DIETAS PARA EMAGRECER Você pode se sentir tentado por dietas da moda que prometem emagrecimento rápido e fácil. A realidade, porém, é que não existem alimentos mágicos ou dietas rápidas. Dietas da moda podem ajudar no curto prazo, mas os resultados a longo prazo não são satisfatórios, fazendo com que você apresente o famoso efeito sanfona. Uma dieta para ser eficaz deve fornecer menos calorias diárias do que o paciente gasta, mantendo-se, entretanto, um limite de no mínimo 800 calorias por dia. Você pode até perder peso em uma dieta radical, mas é provável que vá recuperá-lo quando a dieta for suspensa. Para perder peso, e mantê-lo, você tem que adotar hábitos alimentares saudáveis​​, que consiga manter ao longo do tempo. É muito difícil perder peso a longo prazo apenas com dieta. Conforme emagrecemos, menos calorias o nosso corpo precisa gastar ao longo do dia. Se o paciente não aumentar seu gasto de calorias com exercícios, a dieta sozinha não vai levá-lo a muito longe. Vamos falar a seguir de alguns tipos de dieta recomendadas pelos médicos. DIETA COM POUCAS CALORIAS Quando se planeja uma dieta para emagrecer é preciso primeiro estabelecer a quantidade de calorias desejadas para depois selecionar uma gama de alimentos que atendam essa proposta. É importante cortar nas calorias, porém é essencial comer alimentos com nutrientes adequados, como proteínas, carboidratos e gorduras (sim, há gorduras boas.). Pensando em cortar calorias sem cortar a qualidade da refeição, dietas para redução de peso devem eliminar o álcool, refrigerantes e doces, porque estes são hipercalóricos e não contêm quantidades adequadas de outros nutrientes. Alguns alimentos, como sobremesas, doces, gorduras e alimentos processados, apresentam uma alta densidade energética. Isto significa que um pequeno volume de comida contém um grande número de calorias. Em contraste, outros alimentos, como frutas e vegetais, possuem baixa densidade energética. Estes alimentos mesmo em porções maiores apresentam um menor número de calorias. Isso significa que é possível comer porções maiores, saciar a fome e ainda assim ingerir poucas calorias. O consumo diário de calorias indicado nestas dietas é de 1000 a 1200 para mulheres e 1200 a 1600 para homens. Para se planejar uma dieta com baixa caloria é preciso a ajuda de um nutricionista e/ou endocrinologista. A maioria das pessoas não sabe e não consegue controlar o consumo de calorias sem ajuda. Trabalhos com paciente obesos mostram que os mesmos sempre subestimam em mais de 20% a quantidade de calorias que comem ao longo dia. Não é incomum encontrar pessoas obesas que juram comer muito pouco. Entretanto, sempre que um nutricionista consegue fazer um relatório sobre a dieta destes paciente, fica claro que há diversos erros na alimentação e um consumo exagerado de calorias. Leia também: Kifina Anvisa DIETAS COM POUCA GORDURA Dieta com pouca gordura é outra estratégia comum para ajudar os pacientes a perder peso. Atualmente é recomendada uma redução na ingestão diária de gordura, de modo a que no máximo 30% das calorias tenham origem em gorduras. Isso significa aproximadamente 30g de gorduras em cada 1000 calorias ingeridas. Mais uma vez, a ajuda profissional é necessária para um cálculo correto das porções. É importante lembrar que existem gorduras mais saudáveis, como as gorduras poli e monoinsaturadas. Deve-se sempre evitar gorduras não saudáveis, como as gorduras saturadas e a gordura trans.

Leia também: Phytophen emagrece

DIETAS COM POUCO CARBOIDRATO O tipo de carboidrato consumido influencia muito na perda de peso. Há carboidratos menos saudáveis, ricos em gordura e calorias, como os doces, sobremesas e refrigerantes. Já os carboidratos das frutas, vegetais e grãos são saudáveis pois contém pouca concentração de gorduras e calorias. Estes últimos são considerados carboidratos com baixo índice glicêmico. Dietas com baixa e muito baixa concentração de carboidratos são mais eficazes a curto prazo para perda de peso do que dietas com baixo teor de gordura, embora a longo prazo não haja grande diferença. Uma observação importante é que a redução drástica na ingestão de carboidratos diminui a retenção de líquidos, fazendo com que o paciente perca peso sem necessariamente ter emagrecido nos primeiros dias. Dietas pobres em carboidratos podem ter outros efeitos benéficos, como redução do risco de desenvolver diabetes mellitus tipo 2 e doenças cardíacas. Leia também: Dieta de 21 dias funciona Se uma dieta pobre em carboidratos é a opção, escolhas saudáveis ​​para a gordura (mono e polinsaturadas) e proteína (peixe, nozes, legumes e frango) devem ser incentivadas por causa da associação entre a ingestão de gordura saturada e risco de doença cardiovascular. DIETA COM ALTO TEOR DE PROTEÍNAS Alguns dietas populares recomendam uma elevada ingestão de proteínas associado a baixa ingestão de carboidratos e gorduras. A curto prazo esse tipo de dieta é eficaz para a perda de peso. A dieta de proteínas mais famosa no momento é a chamada dieta Dukan (leia: PERIGOS DA DIETA DUKAN). O alto consumo de proteínas na dieta aumenta a produção de ácidos pelo organismo, o que por sua vez aumenta a excreção urinária de cálcio, com potencial risco de perda óssea e formação de cálculos de cálcio.Essa dieta também traz um risco de aumento do colesterol (leia: COLESTEROL HDL | COLESTEROL LDL | TRIGLICERÍDEOS). Conclusões: Cerca de 39% das mulheres e 21% dos homens nos países ocidentais já tentou perder peso e aproximadamente 24% das mulheres e 8% dos homens relatam que atualmente estão “em dieta”. Dietas hipocalóricas são atualmente a mais usadas para induzir a perda de peso. Independente do tipo de dieta escolhido, o paciente deve ter em mente que é preciso mudar os hábitos alimentares. Ninguém consegue se manter “em dieta para emagrecer” por muito tempo. Por isso, é preciso que uma alimentação saudável se torne a dieta natural do paciente. Alimentos com alta densidade calórica, carboidratos com alto teor glicêmico e gorduras trans e saturadas devem ser eliminados da dieta habitual do paciente. O mais importante é aprender a ter uma dieta balanceada, sem excessos de calorias, e praticar exercícios físicos.

COLÁGENO TIPO 3 E 1

COLÁGENO TIPO 3 E 1

Receita Asiática 3 As suas células ficam distribuídas dentro de uma matriz extracelular bastante numeroso, com extensa suplemento sanguíneo, linfático e nervoso. Essa gelatina sofrem outra hidrólise para virar uma estrutura menor – colágeno hidrolisado”, explica a profissional. Devido ao processo natural de subtração do colágeno, que não atende à demanda do corpo, se faz necessário uma suplementação proteica. Efeito da suplementação com colágeno hidrolisado nos ossos metabolismo de mulheres na pós-menopausa com baixa densidade mineral. Apreciaria de descobrir que a porcentagem de proteína no colágeno. Classe 5: Esta classe é necessário para a superfície das células, bem como fios de cabelo e tecidos encontrados na placenta ( órgão que se desenvolve no útero durante a prenhez e fornece oxigênio e nutrientes para bebê em desenvolvimento). Este é composto de fibras que desempenham um papel bastante importante em conjunto com a matriz extracelular e tecido conjuntivo. pano epitelial tem diversas funções no organismo, por exemplo revestimento, absorvência, secreção, etc. Os mastócitos são células globulosas, com citoplasma repleto de grânulos basófilos contendo diversos substâncias que atuam no desencadeamento do processo inflamatório.

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

Colágeno hidrolisado : passa por um processo de hidrólise, ou melhor, é partido em partículas menores para ser absorvido mas facilmente e ter melhor aproveitamento pelo corpo. Mesmo sem te perguntar, posso te adiantar que é bastante difícil corrigir flacidez de pele, porque não temos fibras contráteis no pano cutâneo, com temos nos músculos , por exemplo. A proteína é mas facilmente absorvida pelo corpo quando é de origem bicho”, afirma Karla. Por exemplo, a persona que toma colágeno não terá a pele firme se continuar estressada, fumando, tomando sol e comendo problema – não é um milagre. Os mastócitos, em pessoas alérgicas, podem sustar IgE’s (anticorpos) para vários antígenos que já tenham entrado em contato com organismo. Cá, várias opções de colágeno hidrolisado à venda no mercado. Representam uma prolongamento das fibras principais do ligamento periodontal e do pano conjuntivo supra-alveolar. colágeno e a gelatina não são incorporados no organismo, eles são suplementos de matéria-prima (proteína e aminoácidos), que deixam ao nosso organismo produzir colágeno necessário. Entrave existente é que em muitos estudos foi verificado que, mesmo em pedaços menores, essa proteína é muito pouco aproveitada em nosso metabolismo na hora de produzir nossa proteína de colágeno. Pequeno número de suplementos de colágeno já incluem vitamina C na sua constituição, como por ex colágeno hidrolisado da Sanavita ou Cartigen C. As glândulas do sistema endócrino secretam hormônios que difundem ou são transportados pela fluente circulatória a outras células do organismo, regulando suas necessidades. Ao progredir a saúde da pele, os antioxidantes, como os licopenos, ajudam a virar os efeitos do envelhecimento e a aparência colágeno hidrolisado tipo 1 e 3 da pele torna-se atrativa e juvenil, por conter colágeno. No feto, Lona Conjuntivo Cartilaginoso é muito mais abundoso, em razão de, primeiro nosso esqueleto em extensa secção se constitui de cartilagem, com finalidade de depois se transforme em Pano Ósseo. Mas ok, e uma vez que nosso corpo inicia a reduzir a produção de colágeno é preciso repor isso isso, é necessário repor esse colágeno de modo orgânico. colágeno PB ou colagênio PE é uma proteína de relevância fundamental na constituição da matriz extracelular do pano conjuntivo , sendo responsável por extensa parte de suas propriedades físicas. Essas fibras dão estrutura para a cartilagem das juntas, tendões, pele, ossos, e quase todos os órgãos do corpo, que faz do colágeno um fator crucial para a saúde e um envelhecimento natural. Apesar disso, colágeno hidrolisado em pó é um eficiente coligado contra flacidez e, quando coligado à atividade física, torna-se uma magníficafonte proteica, capaz de sintetizar massa magra, mantendo paisagem jovial do nosso corpo. GONÇALVES, G. R. et al. Melhoras da ingestão de colágeno para corpo humano. Power Colágeno® oferece a mais recente ciência do colágeno do tipo 3 e 1 puro e de qualidade e de qualidade, que age direto na pele para ajudá-la a alcançar seus objetivos mais do que você nunca imaginou! Colágeno gênero de II não desnaturado UC-II® é derivado da cartilagem do esterno do frango, é produzido por intermédio de baixas temperaturas garantindo suas peculiaridades biológicas inalteradas. De modo completamente natural, tecido conectivo é reforçado desde dentro.

Leia também: Skin renov Anvisa

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

Além da dor cronica, esses pacientes sofrem com dificuldades de locomoção. Quando objetivo é alcançar um (ou mais) dos resultados conseguidos pelo colágeno hidrolisado, pequeno número de provisões também podem auxiliar. Neste momento Colágeno Hidrolisado vai estar interagindo organicamente na formação dos mais de 20 tipos de colágeno encontrados no corpo humano. É uma proteína fibrosa, precípuo no organismo dos vertebrados, e sintetizada pelas células do lona subjuntivo. indicado é ter uma dieta rica em colágenos, além de vitaminas, proteínas, carboidratos e lipídeos, nunca esquecendo dos líquidos (água, sucos, água de coco). colágeno é a proteína mais abundante no nosso corpo (por volta de 25 a 30%). No entanto, uma pequena quantidade de cartilagem permanece nas extremidades dos ossos, deixando seu prolongamento longitudinal. Para consumi-lo corretamente, porém, é importante tomar diariamente a quantidade que fabricante e próprio produto sugerem, além de continuar rigorosamente a orientação médica. Os solventes orgânicos, a ureia e os detergentes atuam principalmente promovendo rompimento das interações hidrofóbicas que estabilizam as proteínas globulares. () Todo corpo tem um percentual à roda de 65% de líquidos, para conseguir máximo de benefícios e manter uma saúde adequada, necessitamos ingerir 2 litros de água por dia, particularmente para melhor aproveitar as melhoras dos alimentos, complementos ou suplementos alimentares. colágeno hidrolisado é reconhecido como um substância alimentício pelo Ministério da Saúde pelo FDA (órgão que regulamenta provisões e bebidas nos EUA) e atualmente já é provável observar no mercado poucos alimentos enriquecidos com essa proteína.

Dormir: por que dormimos, distúrbios, remédios, como dormir melhor?

Dormir: por que dormimos, distúrbios, remédios, como dormir melhor?

Assim como precisamos comer, respirar e beber água, também precisamos descansar. O sono é uma entre as coisas que temos em comum também com outras espécies.

O quanto precisamos dormir e como fazemos isso, contudo, é diferente para cada pessoa. Remédio para insônia

Pode ser que você seja uma pessoa com rotinas diferentes e que precise trabalhar de noite e dormir de dia. Por preferência ou não, pode passar as madrugadas acordado e só repor as energias de manhã.

Algumas pessoas (sortudas) são do tipo que se deitam e logo dormem. Outras podem passar horas e horas rolando de um lado para o outro, contando carneirinhos ou o bichinho que for para tentar cair no sono.

Além do horário, também somos diferentes na posição em que dormimos. Podemos preferir dormir de bruços, de lado ou de barriga para cima. Ouvindo música, podcast, conversando com o parceiro ou em silêncio. No escuro total ou com uma luzinha acesa. Independente de tudo isso, uma hora ou outra acabamos nos deixando levar pelo sono.

É evidente que dormir faz parte de nossas vidas e que nos faz bem, mas ainda é difícil concluir a quantidade ideal de horas. Com tantas hipóteses, pode ser difícil compreender o que é o mais adequado.

Passamos um terço de nossas vidas dormindo e isso não é pouco. Para que os outros dois sejam aproveitados da melhor forma, é importante entender o papel do sono.

No artigo a seguir, vamos tentar discutir um pouco sobre isso e reunir os principais benefícios de uma vida com qualidade de sono.

PUBLICIDADE
Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

O que acontece quando vamos dormir?
Estágios do sono
Por que dormimos?
O que é cronotipo?
Benefícios de um sono saudável
O que acontece quando não dormimos?
O que acontece quando dormimos demais?
É necessário dormir 8 horas por noite?
Quanto é preciso dormir?
O que pode afetar a noite de sono?
Distúrbios do sono
O que é a paralisia do sono?
Dormir emagrece ou engorda?
Como dormir melhor?
Remédios caseiros
Medicamentos para dormir
Perguntas frequentes
O que acontece quando vamos dormir?
Dormir é o estado em que o nosso organismo se encontra em repouso, no qual não temos atividades conscientes ou movimentos voluntários.

Enquanto dormimos, nosso cérebro se mantém em um estado de atividades semelhante ao estado de alerta (quando estamos acordados), de excitamento extremo e de outros estados de humor, como depressão, medo e alegria, por exemplo.

O sono também é definido como um estágio de inconsciência, em que a pessoa pode ser despertada por um estímulo sensorial ou outras interferências, como quando acordamos por algum barulho, porque as cobertas caíram no chão (frio), pelo toque de alguém, etc.

Por esse motivo, o sono é diferente de estar em coma ou sob anestesia geral. Pois, ao contrário de dormir, quando um indivíduo está em coma não pode ser despertado pelos mesmos estímulos.

Dessa forma, adormecer é uma forma natural e programada do nosso organismo para que possamos realizar uma manutenção da saúde.

Por apresentar diferentes estágios, indo de uma fase mais leve para uma mais profunda, o sono é dividido em dois tipos principais, de acordo com as suas características e qualidades. São eles o sono de ondas lentas – NREM e o sono com movimentos rápidos dos olhos – REM (Rapid Eye Movement).

Existem vários benefícios associados ao sono de qualidade. Ele é responsável por ajudar a preservar a memória, fortalecer o sistema imunológico, regular o apetite, proporcionar mais disposição para o dia a dia e evitar complicações cardíacas, por exemplo.

A privação do sono está associada ao envelhecimento precoce, perda de resistência e força física, sendo que a memória é prejudicada e o foco também.

Também é capaz de influenciar no humor, na sexualidade e na produtividade durante o trabalho e o estudo. Assim, quem não dorme bem não possui uma qualidade de vida completa.

Estágios do sono
Durante o período de sono, as pessoas percorrem dois estágios principais, que se alternam entre si. O primeiro estágio é conhecido por sono de ondas lentas, pois o cérebro apresenta ondas cerebrais de grande amplitude e de frequência bem baixa. O segundo estágio, o sono REM, é aquele em que os olhos realizam movimentos rápidos.

Quando estamos dormindo, permanecemos a maior parte no primeiro estágio do sono, o de ondas lentas.

É possível que os estágios do sono sejam classificados também como REM (sigla para movimento rápido dos olhos) e NREM (sigla para movimento não rápido dos olhos), no qual o NREM se divide em três fases.

Seguindo essa forma de classificação do sono, a sequência de um sono normal seria da seguinte forma: vigília, N1, N2, N3 e REM.

Entenda melhor cada um deles:

Sono NREM ou de ondas lentas
O sono de ondas lentas ou NREM, normalmente, é aquele que experimentamos durante a primeira hora de sono após termos passado um longo período acordado. Ele se divide, ainda, em 3 estágios, sendo o último o considerado, de fato, o sono de ondas lentas.

Esse é considerado um sono restaurador, relaxante e profundo. Está relacionado à diminuição do tônus vascular periférico (redução do fluxo sanguíneo) e a redução de atividades como a respiração, pressão arterial e ritmo cardíaco.

Durante essa fase, nosso cérebro entende que não será mais necessário deixar o sistema motor tão ativo, por isso quase não nos mexemos. É uma forma do nosso organismo nos proteger, principalmente para evitar o sonambulismo e possíveis acidentes que isso possa provocar.

Essa limitação dos movimentos acontece como uma resposta à ação da melatonina, hormônio que age no córtex motor e que é liberado durante a noite para proporcionar maior relaxamento.

A produção de melatonina é fundamental para uma noite bem dormida, pois a deficiência desse hormônio está ligada à presença de distúrbios do sono e outras doenças, considerando o importante papel do hormônio para o sistema imunológico.

Além de ocorrer uma diminuição dos movimentos dos membros, nesse estágio também acontece uma redução de 10% à 30% na pressão arterial, na frequência respiratória e na taxa metabólica basal, mantendo a quantidade mínima de energia que o nosso organismo precisa para realizar as funções vitais quando estamos em repouso.

Ao contrário do que se acredita, no sono de ondas lentas, muitas vezes chamado de “sono sem sonhos”, também podemos ter sonhos e pesadelos. A principal diferença entre os sonhos do sono de ondas lentas dos sonhos que acontecem no estágio REM está no fato deles não estarem associados à uma grande atividade muscular corporal.

Além disso, os sonhos nessa fase raramente são lembrados, pois durante esse estágio não acontece uma consolidação dos sonhos na memória.

Considerando as fases desse sono (N1, N2 e N3), as principais características são:

Fase leve ou N1
Dura, aproximadamente, cerca de 15 minutos, tendo como característica o processo de adormecer. É nesse momento que as pessoas começam a sentir os músculos mais relaxados, mas as atividades cerebrais ainda não estão totalmente inativas.

Nessa fase, as ondas cerebrais desaceleram, oscilando entre 4 e 12 vezes por segundo, o que representa algo próximo de 70% a menos do que quando estamos em estado de alerta.

Fase média ou N2
É caracterizada como um sono mais leve, em que o sistema respiratório e cardíaco diminuem o ritmo, e a temperatura corporal começa a diminuir.

As ondas cerebrais na N2, chamadas de ondas delta, são consideradas muito lentas. Oscilam entre 4 e 7 vezes por segundo, sendo o sono mais distante da consciência entre todas as fases.

Fase profunda ou N3
Nessa fase, o corpo começa a entrar em sono profundo e o metabolismo diminui. O organismo começa a repor as energias e a recuperar a saúde das células. É também durante esse sono profundo que o organismo produz os hormônios de crescimento.

Outra característica desse estágio é de que ele possui a mesma frequência observada em pessoas que fazem meditação.

Sono REM
Diferente do sono de ondas lentas, o estágio REM (Rapid Eye Movement) não é um sono restaurador e está associado aos sonhos lúcidos. Ele acontece, geralmente, a cada 90 minutos, representando aproximadamente 35% do tempo de sono de adultos jovens. Esses episódios podem durar entre 5 a 30 minutos, em uma noite comum do sono.

Quando a pessoa está extremamente sonolenta, os episódios REM são mais curtos, podendo até mesmo estar ausentes durante o período de sono.

À medida em que as pessoas vão ficando mais descansadas com o passar da noite, a duração de cada episódio do REM aumenta.

Nos humanos, essa fase intervalada está relacionada às funções de exercitar, reorganizar e organizar as memórias, escolhendo o que será mantido e o que deve ser “jogado fora”.

Por isso, quando estamos tentando aprender alguma coisa nova, até mesmo uma soneca rápida é fundamental para fixar os novos conhecimentos. No entanto, o ideal é que o estudo não seja tão próximo do sono, sendo recomendado manter um intervalo de 3h a 5h entre as duas atividades.

Os sonhos da fase REM também são associados à forma como resolvemos problemas cotidianos, como uma reflexão inconsciente. A maior parte se trata de situações rotineiras, de coisas comuns do dia a dia.

Basicamente, é no sono REM que apresentamos grande atividade cerebral, principalmente em relação às atividades do encéfalo, parte central do sistema nervoso.

Outras características desse estágio do sono incluem:

O fato dele estar associado a sonhos e movimentos musculares corporais ativos;
Durante o estágio REM é mais difícil de despertar por estímulos sensoriais, como acontece no estágio de ondas lentas;
As pessoas, normalmente, despertam de forma espontânea pela manhã após um episódio do sono REM;
O tônus muscular está significativamente reduzido, indicando inibição das áreas de controle da medula espinhal;
A frequência cardíaca e respiratória se tornam irregulares nessa fase, característico dos sonhos;
Além do movimento dos olhos, também podem ocorrer movimentos musculares irregulares;
Durante o REM, o encéfalo está altamente ativo e o metabolismo encefálico global pode estar aumentando em até 20%. Durante uma análise através do eletroencefalograma (EEG), é possível observar que as ondas cerebrais apresentam um padrão semelhante ao que acontece quando estamos acordados (em estado de vigília);
Esse estágio também é chamado de sono paradoxal, porque é considerado um paradoxo que uma pessoa possa ainda estar dormindo e apresentar essa grande atividade encefálica.
Apesar do estágio REM ser bastante estudado e ter vários aspectos esclarecidos, ainda não é possível dizer por qual razão ele acontece e porque interrompe o sono de ondas lentas.

Sabe-se, no entanto, que drogas que disfarçam a ação da acetilcolina (neurotransmissor presente no aprendizado e memória), aumentam a ocorrência desse estágio do sono.

Por que dormimos?
Com o passar dos anos, os cientistas puderam compreender um pouco mais sobre esse estado do nosso organismo. Ainda que restem muitos mistérios, hoje é possível entender melhor como ele interfere positivamente em nossa qualidade de vida.

Até meados do século XX, acreditava-se que durante o sono o cérebro se desligasse completamente. Assim, conseguia repor as energias e descansar.

Atualmente, esse poder restaurador do sono ainda é uma das principais teorias do porquê dormimos.

Durante a década de 1980, cientistas realizaram um experimento com ratos acordados e descobriram que, independente de uma boa alimentação, sem dormir os bichos morrem. O mesmo estudo foi repetido durante os anos 2000 e o resultado foi o mesmo.

Assim, foi possível somar as teorias do sono o fato de que ele é essencial para a nossa sobrevivência.

Em um estudo realizado pela Universidade de Surrey, que buscou analisar pessoas que permaneceram acordadas por 29 horas, foi observado que houve um aumento nos glóbulos brancos sanguíneos (leucócitos), algo parecido com o que acontece com pessoas que estão machucadas ou doentes.

Esses leucócitos são responsáveis pelo sistema imunológico, mas quando são estimulados por uma má qualidade do sono, acabam comprometendo a capacidade do organismo em se defender de infecções ou perceber a condição de saúde.

Essas são algumas das características do sono que embasam as teorias. No entanto, existem outras hipóteses que tentam explicar o sono e o seu impacto no organismo.

As principais estão relacionadas à uma hipótese evolucionária e discutem o poder restaurador e de consolidação das informações. Entenda essas e outras teorias:

Hipótese evolucionária
Além de ser uma necessidade, dormir também diz muito sobre a rotina de cada espécie. Percebemos isso quando comparamos a quantidade de horas de sono dos homens com o período de sono de outros animais, como os ursos que podem hibernar por semanas, por exemplo.

Já com cavalos e girafas, que precisam estar atentos à presença de ameaças como a de leões e outros predadores. Nesse animais, o tempo de descanso é bem mais reduzido, sendo equivalente a 4 horas de sono por dia, aproximadamente.

Em animais marinhos, como baleias e golfinhos, cada metade do cérebro dorme de uma vez, como um revezamento. Enquanto uma metade permanece em repouso e poupa energia, a outra fica encarregada por fazer com que o animal seja capaz de subir à para superfície para respirar.

Os seres humanos, assim como outros animais, também tendem a poupar energia. Para que isso aconteça, durante o sono, o metabolismo se torna mais lento.

Essa associação entre o metabolismo e a reserva de energia se deu quando pesquisadores observaram que os animais de grande porte, que possuíam uma taxa metabólica alta, dormiam mais que os animais com menor metabolismo.

Outros investigadores do sono entendem que dormir é uma estratégia evolutiva em que os animais adormecem de acordo com as suas habilidades sensoriais, considerando fatores como a presença (ou ausência) de luz.

Assim, animais que apresentam um desempenho melhor das atividades durante o dia consequentemente terão a parte noturna para repor as energias.

Outra teoria que pode ser interpretada como uma questão evolutiva é a da vantagem de se manter silencioso ou imóvel durante a noite. Algumas espécies não se adaptam muito bem a esse período e não sabem agir da melhor forma no escuro.

Por exemplo, um macaco que não enxerga muito bem durante a noite pode entender que a melhor estratégia é se manter quieto, não chamando atenção de outras espécies até que o sol nasça novamente.

Assim, os animais que não dormem podem estar mais vulneráveis e correrem um risco maior de morrer, algo considerado como parte da teoria da seleção natural.

No entanto, essa hipótese gera controvérsias, pois estar inconsciente não é algo considerado positivo do ponto de vista de autodefesa. No caso desses animais, apesar de não ser a hipótese mais completa, é um fator importante para compreender o sono em outras espécies.

Hipótese restaurativa
A hipótese restaurativa do sono está associado ao processo que o organismo sofre durante esse período, capaz de eliminar toxinas e liberar hormônios anabólicos como o testosterona e o GH, responsável pelo crescimento e fundamental para o desenvolvimento.

Os pesquisadores que defendem essa teoria acreditam que é durante o sono NREM (ondas lentas) que ocorre a restauração do tecido corporal e que no sono REM acontece a restauração cerebral.

Um estudo feito pela Universidade de Rochester, nos EUA, observou que o cérebro aproveita o momento em que dormimos para limpar o corpo. Nessa fase, é responsável por eliminar células mortas e moléculas da proteína beta-amiloide, sendo essas moléculas um dos fatores que provocam Alzheimer.

Curiosamente, sonhos em que as pessoas estão caindo se relacionam com o sono restaurativo e com a liberação do GH (hormônio do crescimento).

Consolidação da informação
Outra hipótese levantada para justificar o sono é a da consolidação da informação. Segundo essa teoria, utilizamos o sono para esquecer ou lembrar melhor das coisas. Essa necessidade está relacionada ao que acontece durante o sono REM, em que as memórias que o cérebro julga importante são fixadas e as superficiais são dispensadas.

Essa teoria foi estudada por pesquisadores da Universidade de Freiburg, na Alemanha, que reforçaram o poder do sono em consolidar o aprendizado e memórias que vivenciamos quando estamos acordados.

O que é cronotipo?
O cronotipo é uma classificação dada de acordo com os hábitos de sono das pessoas. Está diretamente ligado às preferências de cada indivíduo em relação ao horário de acordar ou de dormir, assim como na realização de atividades físicas e mentais.

Esse cronotipo se refere ao ritmo biológico de cada indivíduo e se divide em três: matutinos, vespertinos e intermediários.

Estima-se que a população se divida entre 45% à 55% de pessoas que são intermediárias, 30% matutinas e 20% vespertinas, aproximadamente.

Saber qual o seu cronotipo é importante para entender em qual momento seu corpo apresenta o melhor desempenho. Não é muito difícil de identificar o próprio cronotipo, basta prestar atenção em como o seu organismo reage aos diferentes períodos do dia. Entenda:

Matutinos
São as pessoas que apresentam um ritmo biológico em que preferem dormir cedo e acordar cedo, desempenhando melhor suas atividades durante o dia.

Normalmente, não possuem tanta dificuldade em acordar cedo para estudar ou trabalhar, por exemplo, pois apresentam maior foco e concentração durante esse período, quando comparado com os vespertinos.

Vespertinos
Se refere ao cronotipo das pessoas que preferem dormir e acordar mais tarde e que apresentam maior rendimento físico e mental durante a tarde ou a noite.

Uma pessoa vespertina que tem como prazo uma tarefa para o dia seguinte, por exemplo, não terá grandes dificuldades em se manter acordada até 2h ou 3h da manhã para realizá-la. Enquanto uma pessoa matutina, no entanto, poderia preferir dormir no horário habitual e acordar mais cedo para terminar a atividade.

Intermediários
São pessoas que não apresentam uma diferença clara entre os períodos, podendo desempenhar da mesma forma as atividades no período matutino e vespertino.

Benefícios de um sono saudável
Juntamente a uma boa alimentação e exercícios físicos, dormir bem é o terceiro pilar de uma vida saudável. Além de interferir na saúde, o sono saudável também traz qualidade de vida e nos ajuda em outros aspectos, como em nossas relações com as outras pessoas, pois quando não dormimos bem podemos ficar mais irritados e mau-humorados.

Entre algumas das funções mais importantes do sono estão:

Evitar que ocorra um acúmulo de hormônios liberados durante o dia, devido ao estresse;
Proteger o organismo contra bactérias, vírus e outros agentes infecciosos;
Contribuir para o desenvolvimento físico de crianças e na vitalidade de adultos;
Ajudar a regular o apetite e a controlar a hora de comer;
Proteger o organismo do envelhecimento precoce e prevenir tumores.
Além desses benefícios, o sono é responsável pelas seguintes funções:

Fundamental para a saúde física
Quando temos um sono saudável nos tornamos mais dispostos, apresentamos um desempenho melhor e mais produtividade em atividades como trabalho, estudo e exercícios físicos.

Além de influenciar positivamente nessas atividades, um sono de qualidade também ajuda a prevenir doenças crônicas, combater infecções e manter um peso mais saudável.

Fatores como a privação do sono ou acordar várias vezes durante a noite estão associados a um maior risco de desenvolvimento de problemas como ataques cardíacos, doenças cardiovasculares e acidentes vasculares cerebrais.

Importante para a saúde mental
Dormir bem ajuda a equilibrar o humor e as emoções. A privação do sono pode acabar provocando irritabilidade, também prejudicando o tratamento contra ansiedade e depressão.

Melhora o foco e a memória
Manter um sono de qualidade é fundamental para melhorar a memória e o foco, pois quando privados do sono, não somos capazes de armazenar corretamente as informações.

Isso acontece pois é durante o descanso que ocorre a síntese de proteínas responsáveis pelas conexões neurais, no qual o aprendizado e a memória se beneficiam.

Enquanto dormimos, o cérebro faz uma seleção das memórias que devem ser fixadas e descarta o que não considera primordial. Por isso, as pessoas que dormem mal apresentam maior dificuldade em lembrar até mesmo de eventos simples, como o nome de conhecidos ou coisas que aconteceram no dia anterior.

Torna a sua vida e a dos outros mais segura
No trânsito ou em trabalhos de risco isso é um fator determinante para a sua saúde e para as pessoas que estão a volta.

Isso acontece pois quando temos um sono de qualidade nos tornamos mais alertas, o que é importante em atividades que exigem maior atenção. Pessoas que possuem um sono saudável apresentam menores chances de sofrer um acidente durante o caminho ou no trabalho.

O que acontece quando não dormimos?

A privação do sono pode provocar diversos danos à saúde das pessoas. Dormir pouco ou não dormir provoca alterações no metabolismo, no sistema endócrino, no sistema imunológico e no sistema cognitivo. É capaz de interferir na nossa vida profissional, pessoal e também no aprendizado.

Conheça algumas das principais consequências da privação do sono:

Prejuízo à memória e atenção
Se mantemos uma qualidade de sono ruim, acabamos perdendo nosso potencial de foco e de guardar memórias novas. Também começamos a ter maior dificuldade em lembrar de coisas simples do dia a dia.

Quando estamos nos preparando para uma apresentação importante ou para uma prova, como o vestibular, dormir bem é tão importante quanto estudar, pois é durante o sono que nosso cérebro escolhe quais informações armazenar e quais devem ser dispensadas.

Além disso, quando dormimos bem conseguimos prestar atenção com mais facilidade nas coisas, tendo maior foco durante as atividades.

Há estudos que mostram que partes do cérebro podem estar adormecidas em pessoas que não dormiram o suficiente.

Nesse prejuízo à saúde, a expressão “dormindo acordado” se encaixa perfeitamente, pois com a privação do sono perdemos a atenção, a memória e nossa capacidade cognitiva.

Interfere na sexualidade
De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto do Sono junto à Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) este tipo de consequência da privação do sono é bem comum.

A falta de um sono de qualidade, além de interferir na motivação para a relação sexual, também acaba causando problemas como a disfunção sexual masculina.

Segundo a pesquisa, homens que não possuem um sono saudável apresentam 3 vezes mais chances de sofrer com problemas de ereção.

Além do sono prejudicado, outros problemas de saúde que também são considerados marcadores de risco para a função erétil são a diabetes, redução da testosterona, infarto, apneia do sono e alterações cardiovasculares.

No caso das mulheres, a falta de um sono de qualidade também acaba interferindo na sexualidade. Em uma pesquisa feita pelo mesmo instituto em 2009, os resultados mostraram que as mulheres que dormem menos de 6 horas não sentem tanto prazer durante o ato sexual.

Favorece o surgimento de problemas cardíacos
Manter uma vida com uma qualidade de sono ruim interfere também na saúde do coração. Os riscos estão associados à quantidade de horas dormidas, mas também aos distúrbios do sono.

No caso da apneia, por exemplo, os riscos de se desenvolver doenças como hipertensão, doença cardíaca coronária, sofrer um acidente vascular cerebral e arritmia são maiores do que em pessoas que possuem um sono mais saudável.

Contribui para aumento do peso
A privação do sono é um fator de risco para quem quer manter o peso até mesmo em pessoas que mantém uma dieta regrada. Isso porque dormir mal acaba interferindo no metabolismo e na produção de hormônios como a grelina e leptina, responsáveis por regular a fome e o apetite.

Dessa forma, a privação de um sono saudável acaba se tornando um risco para doenças como a obesidade e outras complicações, sendo ainda mais prejudicial durante a infância e adolescência.

Nessas faixas etárias o sono tem um papel importante no desenvolvimento do cérebro e, por isso, a falta dele prejudica a função do hipotálamo, responsável pelo apetite e gasto de energia.

Enfraquece o sistema imunológico
Quando as pessoas dormem pouco ou apresentam um sono de má qualidade, acabam sofrendo um enfraquecimento do sistema imunológico. Como consequência, sofrem um risco maior de inflamações.

No entanto, alguns estudos apontam um comportamento diferente do sistema imunológico nessas condições. Segundo pesquisadores da University of Surrey, na Inglaterra, os genes presentes em processos inflamatórias são mais ativos quando o organismo apresenta um déficit de sono.

Isso acontece porque o corpo entende que está sob estresse e que é necessário se preparar para possíveis inflamações. Assim, o organismo se prepara para o ataque de algum agente infeccioso, mas ele não acontece.

O que poderia ser algo benéfico, considerando que o corpo está se fortalecendo, acaba sendo prejudicial. Essa ativação do sistema de defesa está associada a danos como doenças cardíacas e acidentes vasculares.

Promove o catabolismo
Para quem está buscando crescimento muscular, assim como o treino e a alimentação, o sono de qualidade é indispensável, pois sem dormir bem o organismo pode ter uma redução da síntese de hormônio do crescimento, o IGF-1.

Além disso, não dormir bem intensifica o catabolismo muscular, que é um processo natural do organismo, no qual ocorre uma busca por fontes de energia no organismo, como a glicose, por exemplo.

Esse processo acontece quando alguém pratica exercícios ou se ocorre uma redução das reservas de glicogênio no organismo. Quando acontece uma deficiência energética, o catabolismo pode acabar prejudicando os músculos, utilizando os aminoácidos presentes neles como energia.

Por isso, mesmo treinando corretamente todos os dias e se alimentando de forma adequada, ao dormir mal o crescimento é prejudicado. Então, para a hipertrofia e manutenção da saúde dos músculos, ter um sono de qualidade é indispensável.

Interfere na aparência e provoca alterações do humor
Noites mal dormidas podem provocar vários prejuízos à saúde a longo prazo, mas alguns efeitos são mais imediatos, como o mau humor, a aparência de cansaço e a indisposição.

Quando não descansamos o suficiente, isso acaba refletindo em nossa aparência e na forma como encaramos as coisas do dia a dia. Podemos nos tornar mais irritados e até mesmo frustrados com o nosso desempenho após uma noite péssima de sono.

Assim, além dos danos causados para a saúde física, podemos ter até mesmo a autoestima abalada.

O que acontece quando dormimos demais?
Ainda que o sono seja colocado como a solução para muitos problemas, em excesso deve ser evitado. Existem alguns estudos que relacionam dormir demais a problemas de obesidade, diabetes, dores de cabeça, depressão, dores nas costas e doenças cardíacas.

O fato de alguém estar dormindo mais do que o necessário, muitas vezes, está atrelado a algum problema de qualidade de sono, como pessoas que acordam várias vezes, por exemplo.

Essas pessoas podem não conseguir atingir com qualidade as fases profundas do sono, sentindo uma necessidade maior de dormir além do que é considerado ideal.

Dessa forma, além do sono restaurador afetado, possuem um prejuízo também na produção de hormônios.

Durante a noite, a cada despertar, há um aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca. A ocorrência frequente desse comportamento pode acabar interferindo nessas funções e, a longo prazo, favorecer doenças cardiovasculares.

Para identificar se você está dormindo mais do que o necessário, pode ser interessante realizar um diário do sono, anotando os horários em que vai dormir, em que acorda e os sintomas manifestados durante o dia.

É necessário dormir 8 horas por noite?
É comum ouvirmos que o ideal seria dormir 8 horas por dia para uma boa qualidade de sono, mas muito se discute em relação à quantidade de horas estabelecidas.

Antes de pensarmos em um número fixo de horas, é necessário entender que cada pessoa tem necessidades diferentes e que isso também se aplica ao sono.

Algumas pessoas precisam de 8h diárias ou mais de sono para se sentirem bem, outros não nem tanto. Isso é algo que pode mudar também de acordo com a idade das pessoas.

Para falar de rotina de sono, três aspectos são importantes: quantidade, qualidade e regularidade.

Por exemplo, no caso dos adultos, a maioria apresenta uma boa saúde e produtividade quando conseguem dormir por pelo menos 7 horas, mas só isso não é o bastante.

Também é necessário analisar se essa quantidade de horas dormidas foi de qualidade. Entre as coisas que podem interromper o descanso estão o consumo exagerado de álcool, cafeína, tabaco ou distúrbios do sono.

Por fim, a regularidade é fundamental. Dormir no momento certo e manter um ritmo diário é tão importante quanto os outros aspectos mencionados.

Quanto é preciso dormir?
De acordo com o instituto de pesquisa National Sleep Foundation, dos Estados Unidos, a média recomendada de acordo com cada faixa etária é a seguinte:

0 a 3 meses
Nessa idade, os recém-nascidos podem passar até dois terços de suas vidas dormindo, sendo 50% desse tempo no estado de sono REM.

O recomendado para eles é dormir entre 14 a 17 horas por dia, mas é aceitável também algo entre 11 e 13 horas, não sendo aconselhado que o bebê ultrapasse mais de 18 horas de sono por dia.

4 a 11 meses
É aconselhável que nessa idade os bebês mantenham uma rotina de sono que dure entre 12 e 15 horas, podendo ser entre 11 e 13 horas por dia também, não ultrapassando um período maior do que 16 ou 18 horas.

1 a 2 anos
De acordo com o instituto National Sleep Foundation, o ideal para crianças dentro dessa faixa etária é manter uma rotina de sono em que possam dormir por 9 horas ou mais, não ultrapassando 15 ou 16 horas. Dessa forma, uma média considerada aceitável seria entre 11 e 14 horas.

Diferente de quando são recém-nascidos, a partir de 1 ano de idade as crianças apresentam uma redução de 25% do tempo em estado REM.

Essa porcentagem, com o tempo, deixa de oscilar e passa a ser assim durante a maior parte da vida.

3 a 5 anos
Crianças em idade pré-escolar podem manter uma rotina de 10 a 13 horas de sono, sendo recomendado que evitem dormir menos de 7 e mais de 12 horas.

6 a 13 anos
As crianças em idade escolar devem ser orientadas a dormir entre 9 e 11 horas por dia.

14 a 17 anos
No caso dos adolescentes, a quantidade definida pelos especialistas do instituto deve estar em torno de 10 horas por dia.

18 a 25 anos
Adultos jovens não devem dormir menos de 6 horas por dia e também não precisam dormir mais do que 10 ou 11 horas. O recomendável é que mantenham uma rotina de sono entre 7 e 9 horas.

26 a 64 anos
Em adultos o sono é diferente. Nessa fase da vida, as pessoas despertam com mais facilidade, pois ocorre uma redução do sono de ondas lentas.

Após os 60 anos, normalmente, ocorre um aumento significativo de despertares e uma redução ainda mais relevante do sono de ondas lentas.

Por esses motivos, é comum que nessa faixa etária as pessoas apresentem queixas frequentes do sono.

Ainda que não seja algo possível dentro da rotina de todas as pessoas dessa faixa etária, o ideal é que durmam entre 7 a 9 horas por dia.

65 anos ou mais
Para os idosos, a recomendação não é muito diferente, o mais saudável para as pessoas dessa faixa etária é manter uma rotina de 7 a 8 horas de sono por dia.

O que pode afetar a noite de sono?

Muitos fatores podem influenciar na qualidade de sono. Nem sempre são questões relacionadas a problemas de saúde e por isso podem ser tratadas ou reconhecidas com maior facilidade, como aspectos comportamentais, mudanças tecnológicas e o estilo de vida adotado pelas pessoas.

Até mesmo a introdução das lâmpadas elétricas já foi alvo de vários estudos, onde são consideradas um dos fatores que levou a mudanças no comportamento do sono das pessoas.

Por causa delas, acredita-se que vamos mais tarde para a cama e acordamos duas horas mais tarde do que a geração anterior.

Avançando um pouco mais nas tecnologias, os pesquisadores voltam a atenção também para o uso de aparelhos eletrônicos para leitura, entretenimento e comunicação antes da hora de dormir, cada vez mais frequentes no cotidiano das pessoas.

O uso do celular antes de dormir, por exemplo, é um dos pontos que devem ser estudados mais a fundo, para que seja possível medir as consequências para a saúde provocadas por esse comportamento.

Além desses, outros fatores externos podem atrapalhar na hora de dormir, os principais incluem:

Alterações de turnos no trabalho que possam interferir no ciclo circadiano;
Estresse cotidiano;
Poluição sonora, como barulhos na rua, ronco do parceiro, etc;
Poluição luminosa, tais como a luz do celular, de outros cômodos ou da rua;
Dormir fora de casa;
Uso de medicamentos que interferem no sono;
Hábitos alimentares ruins, como comer muito perto da hora de dormir;
Prática de exercícios antes de dormir;
Uso de substâncias tóxicas e drogas excitantes;
Atividades que deixem em estado de alerta ou preocupados, como reuniões, finalização de apresentações, projetos, brigas, etc.
Distúrbios do sono
Quando falamos de distúrbios ou transtornos do sono, existem vários problemas que podem levar as pessoas a buscarem ajuda médica.

A maioria das queixas estão associadas à dificuldade em conseguir dormir ou em manter o sono, como quando o paciente desperta por várias vezes durante a noite, ou acorda muito cedo, não possui sono restaurativo ou apresenta comportamentos anormais enquanto dorme.

Outras condições comuns são a presença de fadiga ou sonolência excessiva durante o dia, dificuldade de concentração, ansiedade, depressão, dores musculares e irritabilidade.

O diagnóstico de um transtorno do sono é realizado, normalmente, por médicos das áreas de neurologia, psiquiatria, pneumologia e otorrinolaringologia. Em geral, as pessoas que possuem algum transtorno do sono são encaminhadas para centros específicos para esse tipo de atendimento.

A avaliação dos pacientes parte de uma análise clínica com foco na história e no exame físico. Levando em consideração que não somos boas testemunhas do próprio sono, muitas vezes, é necessário um detalhamento de outras pessoas, como familiares e companheiros.

Nessa avaliação, o médico deve buscar o início dos sintomas, fatores precipitantes (tais como fatores psicológicos), duração, gravidade e frequência dos sinais.

Os sintomas noturnos, que devem ser tratados com maior atenção, incluem ronco, apneia, dispneia (dificuldade de respirar), disfunção erétil, sonambulismo, refluxo gastroesofágico, nictúria (necessidade exagerada de fazer xixi à noite), movimento de pernas e paralisia do sono.

Outros sintomas que podem estar presente durante o dia e que são reflexo de distúrbios do sono são as alterações de humor, sonolência, dificuldade de memorização e concentração, diminuição da atenção em atividades como dirigir e queda de produtividade.

O uso de medicamentos, energéticos ou de bebidas que possuam cafeína também são aspectos que podem influenciar na qualidade do sono e no surgimento de algum distúrbio.

Entenda um pouco melhor sobre esses transtornos:

Bruxismo
O bruxismo, ou ranger de dentes, é um distúrbio no qual há um contato firme e de fricção das arcadas dentárias. Apesar de ser um distúrbio do sono, também pode acontecer durante o dia.

Essa doença causa sintomas como dores de cabeça, dificuldade para engolir, falar, sonolência diurna e insônia. O bruxismo pode acontecer em qualquer idade, porém é mais comum na adolescência e infância.

Enurese noturna
A enurese noturna é uma condição em que o paciente apresenta micções noturnas involuntárias. Pode ser provocada por diversos motivos, desde problemas físicos (genitais, neurológicos ou hormonais) ou por questões psicológicas e genéticas. O tratamento é feito de acordo com a causa.

Sonambulismo
O sonambulismo é um transtorno do sono mais comum durante a infância, característico por episódios em que o indivíduo apresenta sinais como sentar na cama e falar durante o sono, caminhar pelo quarto ou por outros cômodos da casa, andar de olhos abertos, dificuldade em ser acordado e reações bruscas.

Outra característica comum em pessoas que sofrem de sonambulismo é o fato delas não se lembrarem dos episódios ocorridos.

O tratamento depende de fatores como gravidade e frequência dos episódios. Entre as opções de tratamento há o uso de medicamentos e medidas comportamentais.

Quando o sonambulismo acontece na fase adulta do paciente, é necessário um diagnóstico diferencial para investigar a possibilidade de se tratar de alguma patologia neurológica, como o Alzheimer e Parkinson, por exemplo.

Insônia
A insônia é o transtorno de sono mais frequente na população e pode ter como causa diversos fatores, de problemas físicos (insuficiência cardíaca, doença pulmonar, artrite, etc), questões psicológicas e sociais.

Além disso, esses fatores podem estar associados entre si. Questões emocionais como ansiedade e depressão, por exemplo, podem estar atreladas a preocupações como o desemprego e problemas de saúde.

Essa condição também pode acontecer por motivos como troca de turnos em trabalhos, sexo e envelhecimento.

Por isso, a insônia é considerada mais um sintoma do que uma doença de fato. Para diagnosticá-la, o médico deve se basear na análise clínica e história do sono, verificando a possibilidade da interferência ocorrer pelo uso de drogas ou por transtornos psiquiátricos.

O tratamento pode ser diferente para cada paciente, pois é necessário entender o que provocou o sintoma. Assim, ele pode acontecer apenas com mudanças de comportamentos relacionados ao ato de dormir, bem como o uso de medicamentos prescritos pelo médico, psicoterapia e técnicas de relaxamento, por exemplo a meditação.

Síndrome da Apneia Obstrutiva
A Síndrome da Apneia Obstrutiva (SAOS) é uma doença comum caracterizada por episódios repetidos de apneias do sono, em que o paciente tem uma parada na respiração, o que é grave e pode levá-lo à morte.

Entre outras complicações, o SAOS pode causar hipertensão pulmonar, hipertensão arterial, arritmias, falência cardíaca direta e dano cerebral.

Estima-se que a cada 3 indivíduos, 1 tem apneia obstrutiva do sono, que é uma condição crônica causada por alguma obstrução nas vias aéreas (como quando gripados ou resfriados) ou por problemas de origem neurológica.

É uma doença que prejudica e muito a qualidade do sono, pois as interrupções podem acontecer mais de 50 vezes a cada hora.

Vários sintomas estão associados à condição, como ronco alto, sono excessivo durante o dia, dor de cabeça ao acordar, perda de memória, falta de interesse sexual, despertar muitas vezes durante noite para urinar, irritabilidade e acordar abruptamente durante a noite com falta de ar.

Síndrome das Pernas Inquietas
A principal característica dessa síndrome é a sensação constante de cansaço e peso nas pernas. É um distúrbio que provoca grande desconforto, fazendo com que o paciente tenha a necessidade constante de movimentar as pernas.

Durante o sono, os sintomas pioram. Mas com a realização de atividades a condição pode ser minimizada.

Sonolência excessiva
A sonolência excessiva é um sintoma presente ao decorrer do dia do paciente, em que ele não consegue resistir a episódios de sono profundo a qualquer momento.

Esse tipo de sintoma pode estar associado a outros transtornos ou condições clínicas, por isso é importante buscar ajuda médica para investigar a causa.

O tratamento pode variar, podendo ser feito com a prescrição de medicamentos estimulantes, por exemplo.

Terror noturno
O terror noturno é um transtorno semelhante ao sonambulismo. Nele, o paciente apresenta diversos episódios em que pode se contorcer, chorar e gritar de forma incontrolável durante o sono, sem recordar no dia seguinte.

É uma condição mais comum em crianças e, assim como começa, termina de forma espontânea. Normalmente, preocupa mais as pessoas que estão próximas do paciente do que ele próprio, uma vez que ele não se lembrará dos episódios.

Geralmente, os episódios de terror noturno tendem a desaparecer conforme a criança vai crescendo, não sendo necessário um tratamento específico. Contudo, em algumas pessoas, a condição pode se tornar crônica ou ser indício de outros transtornos psicológicos, como a ansiedade.

Dessa forma, é importante que o paciente tenha um acompanhamento médico, principalmente quando há risco da criança se machucar durante os episódios noturnos.

O que é a paralisia do sono?
A paralisia do sono é uma condição mais comum do que se imagina, capaz de provocar um grande desconforto e desespero em quem passa por esses episódios.

O episódio acontece quando acordamos durante o sono, mas não despertamos de maneira completa, pois nosso cérebro começa a acordar, mas o corpo não. Esse efeito ocorre por algo chamado de atonia muscular, uma resposta do nosso organismo que nos protege de machucados e nos ajuda a relaxar.

Os principais sintomas da paralisia do sono são a imobilidade e as percepções.

Essa paralisia (imobilidade) pode acontecer um pouco antes da pessoa adormecer ou quando ela está quase despertando pela manhã.

Normalmente, durante esse instante de paralisia, a pessoa se sente desesperada ao perceber que não é capaz de mover nenhuma parte do corpo, nem mesmo falar. Enquanto o corpo permanece imóvel, a pessoa que estava sofrendo a paralisia pode estar consciente, ou seja, ser capaz de perceber o que está acontecendo ao seu redor.

É durante esse momento em que as crenças e mitos em relação a esse transtorno surgem, pois muitos pacientes relatam alucinações sensoriais, visuais e auditivas. Essas são algumas das características da paralisia do sono, chamadas de experiências hipnagógicas.

Apesar de ser assustador para muitas pessoas, a paralisia do sono não é algo sobrenatural, sendo apenas uma espécie de desarranjo do organismo ao despertar ou adormecer.

Os episódios podem durar apenas alguns segundos ou minutos e incluir, também, pressão no peito e dificuldade de respirar.

É comum em pessoas que sofrem de sonolência diurna em excesso (narcolepsia) ou apneia do sono. Outras causas incluem o estresse excessivo, medicamentos, insônia, câimbras noturnas e sono irregular.

A paralisia do sono não possui tratamento específico, mas pode ser amenizada com melhores hábitos de vida. Uma boa alimentação, a prática de exercícios físicos, um maior cuidado com o uso de medicamentos e o consumo moderado de bebidas alcoólicas podem ajudar.

Normalmente, a paralisia é diagnosticada pela própria pessoa que sofre com a condição, sem a necessidade de exames de imagem ou laboratoriais.

Dormir emagrece ou engorda?
Durante o sono, o nosso organismo continua consumindo energia e queimando calorias. Por isso e outros motivos, dormir não engorda. Pelo contrário, qualidade de sono é fundamental para o emagrecimento e também para o crescimento muscular (hipertrofia).

Podemos entender como dormir ajuda a emagrecer compreendendo os efeitos negativos que o nosso organismo sofre quando não temos um sono de qualidade.

Dormir pouco pode afetar o apetite, o humor, a disposição para praticar exercícios físicos, desencadeando muitos outros problemas para a saúde, que vão além do peso.

Além disso, quando não estamos com o sono em dia, nosso cérebro começa a tomar decisões erradas, pois o lobo frontal do cérebro, fundamental para tomada de decisões e para o controle de impulsos, fica prejudicado.

Soma-se a esses fatores também o fato de nosso centro de recompensa cerebral estar exausto e temos como resultado um organismo que pouco resiste a guloseimas.

Há vários estudos que buscam entender qual a relação do sono com a obesidade ou com a dificuldade em manter o peso. Por exemplo, um estudo publicado pelo American Journal of Clinical Nutrition buscou mostrar como o nosso organismo se comporta quando está esgotado devido à uma péssima qualidade de sono.

Nessas condições, nos tornamos mais vulneráveis e sem controle da própria alimentação. Assim, podemos acabar adquirindo hábitos como fazer lanchinhos durante a noite, normalmente ricos em carboidratos.

No caso de um estudo realizado pela Universidade de Chicago, os participantes que apresentavam privação de sono optaram por lanches com 2 vezes mais gordura do que aqueles que mantinham uma rotina de dormir pelo menos 8 horas diariamente.

Também há estudos que mostram uma relação muito direta entre indivíduos que dormem menos e a maior probabilidade de se tornarem obesos, pois esse é um fator que interfere na produção de hormônios responsáveis pelo aumento da fome e do apetite, assim como interfere na escolha dos alimentos.

Por isso, como forma de prevenção e tratamento, os profissionais de saúde também devem incentivar os pacientes a buscar uma melhor qualidade de sono.

Dormir também ajuda a emagrecer pelo fato de ser durante esse processo que o nosso organismo libera os hormônios leptina e grelina. Eles são fundamentais para que o corpo se mantenha equilibrado.

A leptina é um hormônio produzido pelas células adiposas que age diretamente no sistema nervoso central. A sua principal função é promover uma menor ingestão alimentar, enviando mensagens ao cérebro de que a armazenagem de energia em forma de gordura já é o suficiente para a pessoa se manter.

Também é importante para acelerar o metabolismo de gorduras e de glicose, o que proporciona gasto energético e ajuda a regular o sistema neuroendócrino.

Esse hormônio também é liberado enquanto dormimos, principalmente durante as primeiras horas da manhã. Dessa forma, consegue inibir o apetite.

A grelina, por outro lado, é conhecida por ser o hormônio da fome, pois estimula o apetite. É produzida no estômago, hipotálamo e células do pâncreas, sendo secretada normalmente quando estamos de estômago vazio.

Dessa forma, esses dois hormônios precisam ser liberados de forma equilibrada, pois possuem efeitos contrários. No entanto, apresentam como característica comum o fato de serem liberados durante o sono.

Como dormir melhor?
Algumas mudanças nos hábitos podem ajudar e muito a melhorar a qualidade do sono, sem precisarmos recorrer ao uso de medicamentos ou a tratamentos específicos.

No entanto, vale ressaltar que os casos devem ser analisados de forma individual, principalmente quando nos referimos aos transtornos do sono, pois podem ser ocasionados por condições mais graves, que exigem uma avaliação médica e um tratamento específico.

Entretanto, existem alguns cuidados que estão no alcance de todos nós e que farão bem a qualquer pessoa que está com dificuldades para dormir ou que querem continuar mantendo um sono de qualidade. Alguns desses hábitos são:

Horários regulares
Assim como precisamos, muitas vezes, de um despertador para acordar, o ideal seria que tivéssemos também uma forma de controlar a hora em que vamos dormir.

Manter os horários fixos para acordar e levantar ajuda nosso organismo a estabelecer um ritmo, o que proporciona maior qualidade de sono e ajuda a evitar episódios de insônia ou sonolência excessiva. Esses horários também devem ser mantidos durante o fim de semana e férias.

Músicas para dormir
As músicas estão presentes em vários momentos de nossas vidas, sendo capazes de despertar diversas emoções. Em relação ao sono, elas também podem nos ajudar.

Alguns estudos mostram que ouvir música antes de dormir pode ajudar a relaxar e, assim, amenizar quadros de insônia.

No entanto, não são todos os tipos de músicas que são recomendados. Para quem está com dificuldade em dormir, o ideal é optar por playlists com sons calmos e lentos, ritmos relaxantes, hipnóticos e contemplativos.

Controlar a respiração
Manter uma respiração mais profunda e ritmada ajuda a mente a se acalmar e os músculos a relaxar. Existem várias técnicas e modelos que podem ser usados para melhorar a respiração. Na hora de pegar no sono ou em momentos de grande estresse, o modelo 4-7-8 pode ajudar.

Para fazer essa respiração, é necessário se acomodar na cama com as costas retas e pressionar a ponta da língua no céu da boca, logo atrás dos dentes da frente.

Mantendo essa posição e com a boca fechada, inspire pelo nariz contando até 4, prenda a respiração contando até 7 e expire pela boca contando até 8. O ideal é repetir até completar quatro respirações completas.

Alimentação saudável
Comer alimentos ricos em nutrientes, além de ajudar em outros aspectos da saúde, também contribui para a qualidade do sono. Durante o dia, procure manter hábitos alimentares equilibrados e próximo da hora de dormir opte por refeições mais leves.

Exercícios físicos
O ciclo biológico (ritmo circadiano) é responsável por influenciar em funções do organismo como a digestão, vigília, sono e renovação das células, e a prática de exercícios físicos está relacionada ao seu funcionamento.

Para que o exercício praticado seja benéfico para a saúde do sono, o mais indicado é que seja realizado em horários distantes da hora de dormir, pelo menos 4 horas antes de se deitar. O horário considerado ideal para a prática dos exercícios, nesse caso, seria durante o período da manhã.

Evitar bebidas com cafeína
Recomenda-se que o consumo de alimentos e bebidas estimulantes seja evitado durante a noite, aproximadamente a partir das 17h, pois ele pode afastar o sono. Algumas bebidas que devem ser evitadas são o café, chá mate, chá verde, chá preto e refrigerantes à base de cola ou guaraná.

No lugar dessas bebidas, as pessoas podem optar por alimentos que estimulam o sono, como leite morno ou um chá calmante, como o de camomila.

Conforto e silêncio
Ter um quarto confortável e silencioso são fatores favoráveis para uma boa noite de sono. Por isso, é importante prestar atenção em detalhes como a escolha de um colchão adequado, um bom travesseiro, fazer uso de cortinas que deixem o quarto mais escuro e se atentar à temperatura do ambiente.

Medidas de higiene do sono
Apesar do nome pouco comum, as medidas de higiene do sono são mudanças simples durante o dia a dia para melhorar a forma como lidamos com essa atividade essencial.

As medidas listadas acimas são algumas das mudanças presentes nesse processo de higiene do sono. Outros hábitos incluem:

Dormir apenas o tempo necessário para se sentir descansado, evitando prolongar o sono mesmo quando não se tem um compromisso no dia;
No caso de pessoas que apresentam quadros de insônia, também é aconselhável evitar sonecas durante o dia até que o sono esteja regular durante a noite;
Evitar atividades estimulantes antes de dormir, como assistir filmes de gêneros como ação ou terror, videogames ou ficar no computador/celular;
Usar a cama apenas para dormir e ter relações sexuais, evitando associar outras atividades a ela, como trabalho, estudo, leitura, etc;
Buscar atividades relaxantes antes de dormir, como respiração profunda;
Ao se deitar e não adormecer dentro de 20 minutos, aproximadamente, o melhor é se levantar e tentar voltar após alguns minutos.
Remédios caseiros

O uso de plantas medicinais para o tratamento caseiro ou prevenção de doenças é algo cada vez mais presente na cultura das pessoas que buscam uma vida saudável. Quando falamos em dormir, o uso de algumas plantas calmantes também pode ajudar.

Pelos benefícios que podem trazer, o uso de plantas medicinais acaba, muitas vezes, sendo a opção mais fácil, natural e de primeiro acesso para quem está com problemas com o sono.

As mais indicadas são as seguintes:

Camomila
A camomila é uma planta bastante conhecida por ser calmante, sendo o chá de camomila uma bebida bastante consumida por esse objetivo ou por seu sabor agradável.

Além de ser uma planta medicinal responsável por interferir na excitação nervosa e na insônia, também proporciona benefícios para o sistema digestivo, ajudando no processamento dos alimentos e evitando a formação de gases no intestino.

No caso da insônia, a camomila atua também reduzindo o estresse e a ansiedade, fatores que estão relacionados a esse transtorno do sono. Ela pode ser tomado em qualquer momento do dia, sendo recomendado especialmente próximo à hora de dormir.

Lavanda
A lavanda, também conhecida por alfazema-verdadeira, alfazema ou lavanda-inglesa, é uma planta de flores violeta bastante conhecida por seu aroma. Apresenta vários benefícios para a saúde, tais como o auxílio no tratamento de câimbras, anúria (diminuição ou falta de produção de urina) e sinusite, por exemplo.

Pode ser consumida por infusão (chá) ou quando presente em produtos em formas de óleos e loções. No caso de pacientes com insônia, a lavanda é mais indicada como chá ou como óleo essencial.

Ao preferir o óleo essencial, o paciente pode optar por cheirar algumas gotinhas de lavanda próximo à hora de dormir ou fazer um travesseiro aromatizado. Para isso, basta colocar um pouco da lavanda dentro de um pacote de tecido e deixá-lo dentro da fronha do travesseiro.

Maracujá
O maracujá apresenta vários benefícios. Pode ajudar a diminuir a ansiedade, nervosismo, pressão alta e também problemas como sono irregular. Pode ser consumido como suco ou em forma de chá, feito com as folhas do pé de maracujá.

São nelas que estão presentes a maior concentração de substâncias calmantes. No entanto, apesar dos benefícios, é necessário tomar cuidado com o consumo em excesso. Também só devem ser utilizadas quando o pé de maracujá estiver florido.

Valeriana
Além de possuir efeito sedativo e antiespasmódico, a raiz da valeriana é um importante ingrediente para ajudar a combater problemas como parasitas intestinais, vômitos e gases.

Seu chá é considerado um remédio caseiro para ajudar a amenizar problemas relacionados ao sono, pois ajuda a reduzir a ansiedade.

Erva-cidreira
O chá feito com as folhas da erva-cidreira possui ação calmante, é aromático e contribui para controlar quadros de febre. Também pode ser empregado como expectorante e para ajudar no tratamento de diarreias. Além do consumo por infusão, também é usado como óleo essencial.

Erva-de-são-joão
A planta pode ajudar quem sofre com problemas para dormir, pois tem ação semelhante a de alguns medicamentos antidepressivos. Dessa forma, ajuda a amenizar quadros de insônia relacionados à depressão.

Medicamentos para dormir
Em um mundo ideal, as pessoas conseguiriam resolver seus problemas de transtorno do sono com medidas mais simples, sem precisar de medicamentos. Mas, infelizmente, nem sempre é possível amenizar os distúrbios apenas com mudanças de hábitos ou remédios caseiros, como o consumo de chás relaxantes.

Nesses casos, o uso de alguns remédios pode ser prescrito até que o paciente consiga normalizar sua condição clínica.

No entanto, vale lembrar sempre que o uso de medicamentos, para dormir ou para qualquer outro tratamento, deve ser utilizados somente quando há necessidade e sob prescrição médica.

Dessa forma, é preciso entender primeiro qual o tipo de transtorno do sono sofrido. Após o diagnóstico, o médico saberá orientar o paciente sobre o uso do medicamento adequado.

Melatonina
A melatonina é um neuro-hormônio produzido naturalmente pela glândula pineal. Em pessoas com a visão normal, esse hormônio é secretado durante a noite, tendo seu pico de liberação durante a madrugada.

Pessoas com deficiência visual, que não conseguem detectar a presença da luz do dia, podem acabar sofrendo uma produção desregulada de melatonina, pois ela ocorre quando o organismo começa a perceber que está anoitecendo.

Esse hormônio é usado no tratamento de distúrbios primários do sono, que não estão relacionados a outras condições clínicas, distúrbios psicológicos ou ao uso de medicamentos.

Dessa forma, é recomendado para pacientes com insônia ou que não estão conseguindo seguir o seu ritmo circadiano por causas como trabalho em turnos noturnos ou jet lag, que é uma alteração ocasionada por viagens para lugares com fuso horário muito diferente do habitual.

Nesses casos, o médico pode recomendar o uso de melatonina para que esses pacientes possam recuperar a qualidade de sono e de vida.

Existem duas formas em que a substância é utilizada, sendo elas os análogos da melatonina e a melatonina sintética de rápida ação (mais comum) ou de liberação prolongada.

Neste último, significa que, de tempos em tempos, o hormônio é liberado e absorvido pela corrente sanguínea, apresentando um efeito terapêutico maior.

Apesar de ser um possível tratamento para pessoas com insônia, o uso desse medicamento ainda não é um consenso.

Existem alguns estudos que mostram que os efeitos da melatonina são pouco relevantes quando comparados aos medicamentos placebo. Isso acontece pois não são todos os tipos de insônia que apresentam uma boa resposta a esse hormônio do sono.

No Brasil, por exemplo, a melatonina não é considerada uma substância segura pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Entretanto, em algumas farmácias de manipulação a sua venda é legalizada.

Assim, para conseguir ter acesso a esse medicamento, é necessário da prescrição médica para importação. O valor da melatonina pode variar, sendo em média de R$120,00.

Hipnóticos ou sedativos
Esses medicamentos podem ajudar no tratamento de pacientes com insônia e outros transtornos do sono, mas devem ser usados com moderação. Isso porque, apesar de ajudarem a resolver os problemas relacionados ao sono, podem causar dependência, tolerância, efeito rebote e interações medicamentosas.

Por todos esses riscos envolvidos, só devem ser utilizados quando o médico entende que os benefícios serão superiores às complicações que podem ocorrer.

Dessa forma, quando prescritos, o ideal é que o paciente mantenha uma rotina de retorno ao médico para acompanhar os efeitos causados pelo medicamento em específico.

Dentro desse grupo de medicamentos estão os benzodiazepínicos, análogos da melatonina e não-benzodiazepínicos.

Os benzodiazepínicos fazem parte da classe farmacêutica dos ansiolíticos, usados no tratamento de transtornos de ansiedade. Alguns medicamentos usados incluem o estazolam, flurazepam e temazepam.

Entre os não-benzodiazepínicos, hipnóticos mais recentes e com menos efeitos colaterais que os benzodiazepínicos, estão o zaleplon e zolpidem.

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas neste site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Perguntas frequentes
Conheça algumas dúvidas frequentes em relação ao sono:

É válido ouvir áudios para estudar durante o sono?
Infelizmente, não. Ouvir audiobooks, podcasts ou qualquer tipo de áudio enquanto dorme não é válido pois o cérebro ignora a maior parte de estímulos externos, como toques e sons.

Por isso, dormir escutando algo, como a matéria para uma prova, não será de grande ajuda, pois você não se lembrará do que ouviu.

Por outro lado, existem pesquisadores que tentar entender melhor como funciona o nosso cérebro quando ele está exposto a estímulos durante o sono.

De acordo com uma pesquisa divulgada pela revista Nature Communications, foi possível observar que o cérebro é capaz de reter algumas informações recebidas em determinadas fases do sono.

No entanto, os estudos anteriormente realizados apresentam resultados ainda muito contraditórios, pois a capacidade de absorver informações novas durante o sono varia de acordo com as etapas do ciclo do sono em que a pessoa está.

No caso divulgado pela revista, as pessoas demonstraram uma boa memorização de padrões sonoros nas fases REM e N2. Contudo, não é possível afirmar que isso é possível para todas as pessoas e se é um método efetivo.

Como dormir rápido?
Não existe uma receita que funcione para todas as pessoas, mas existem dicas que podem ser testadas e combinadas.

Quando se trata de uma questão de saúde, é necessário buscar tratamento. No entanto, quando nos referimos a fatores mais comuns, como estresse do dia a dia, alguns hábitos podem contribuir para que o sono venha mais rápido.

Ter um ambiente confortável, um quarto escuro, se manter longe dos aparelhos eletrônicos, controlar a respiração, ouvir música ou tomar um banho quente antes de ir para a cama são algumas dicas.

Algumas pessoas estão mais propensas a desenvolver algum distúrbio do sono?
Sim, pois existem alguns fatores de risco que aumentam as chances de determinados transtornos, tais como a idade, gênero, peso, anatomia, consumo de drogas e álcool e outros problemas de saúde, como no caso de transtornos mentais. Por exemplo, é comum a insônia estar associada à ansiedade e depressão.

No caso da idade, entende-se que os problemas do sono são mais frequentes em adultos e idosos do que em crianças, que apresentam transtornos mais específicos.

Distúrbios do sono podem afetar homens e mulheres de forma igual, mas a insônia ocorre com maior frequência em mulheres, enquanto os homens sofrem mais com a apneia do sono.

Outra questão que pode ser um fator de risco é a anatomia, considerando que algumas pessoas apresentam anormalidades estruturais na boca, garganta, seios da face ou em qualquer outra parte do sistema respiratório.

De modo geral, para tentar se prevenir, o ideal é manter um estilo de vida saudável e procurar ajuda médica diante dos sintomas.

Me disseram que ronco. Devo me preocupar?
O ronco pode ser um sinal de que algo não está bem, pois está relacionado a uma série de problemas de saúde, tais como a obesidade, desvio do septo, flacidez nos músculos da garganta e da boca, rinite, sinusite, obstruções nasais e da apneia obstrutiva do sono.

Por esses motivos, podemos considerar que o ronco é sim um sinal de que é necessário investigar a causa, pois pode ser causado por um problema de saúde mais grave. Além de ser um risco para a saúde de quem ronca, esse sintoma também pode acabar interferindo na qualidade do sono do parceiro, colegas de quarto e até mesmo de vizinhos.

Como o consumo do café afeta o sono?
O café pode ser um fator negativo para a qualidade do sono devido à cafeína, responsável por estimular o cérebro. No entanto, não é simplesmente o fato dele conter cafeína que o torna ruim para o sono, é também a quantidade consumida e os horários.

Os seus efeitos podem permanecer por um longo período após o consumo, pois o organismo leva entre 3 e 7 horas para metabolizar a porção de cafeína. A substância também pode acabar interferindo nos padrões normais de sono, impedindo que o organismo tenha o estágio REM.

Dessa forma, pessoas que querem garantir uma boa noite de sono, devem evitar o consumo de chás, cafés ou refrigerantes durante a tarde.

Como evitar que os cochilos durante o dia afetem o sono?
Em determinadas situações, um cochilo rápido durante o dia pode ser bastante benéfico, pois ajuda a melhorar o estado de alerta a curto prazo.

Para não atrapalhar o sono durante a noite, esses cochilos devem ser de 20 a 30 minutos, no máximo.

Para que o sono não seja prejudicado durante a noite, o ideal é que as pessoas evitem sonecas após às 15h.

Rotinas corridas, cheias de preocupações e compromissos fazem parte da vida de muitas pessoas. Com um ritmo tão acelerado, é comum que as pessoas se sintam esgotadas.

Por causa disso, pode ser que você já tenha ouvido (ou tenha dito) que o dia deveria ter mais de 24 horas, ou que dormir é um desperdício de tempo. No entanto, esse desejo de esticar o dia e reduzir as horas de sono durante a noite não passa de um tiro no próprio pé.

Não apenas dormir, mas dormir com qualidade, é uma necessidade do nosso organismo. Precisamos descansar para o bem da saúde física e emocional.

Buscamos esclarecer a importância de um sono saudável e como as pessoas podem ter uma qualidade de vida maior a partir disso. Se você possui algum distúrbio do sono, é importante entender que é possível buscar tratamento. Para se prevenir dele, também é necessário alguns cuidados.

Compartilhe esse artigo com seus amigos e familiares! Obrigada pela leitura e bons sonhos!

Colágeno Hidrolisado

Colágeno Hidrolisado

Para que serve: É recomendado principalmente para ajudar a manter a saúde dos tecidos e das articulações. O que é colágeno hidrolisado e para que serve? O colágeno é uma proteína que está presente no organismo com a função de sustentar e manter as células unidas. Já o colágeno hidrolisado é um suplemento alimenta… Continuar lendo
Filtros:
Preço
Tipo
Categoria
Fabricante
Ver todos os filtros
Bula do Colágeno Hidrolisado
Para que serve
É recomendado principalmente para ajudar a manter a saúde dos tecidos e das articulações.

O que é o melhor colágeno hidrolisado e para que serve?
O colágeno é uma proteína que está presente no organismo com a função de sustentar e manter as célula
Já o colágeno hidrolisado é um suplemento alimentar, feito principalmente a partir de ossos e cartilagem bovina. Ele possui várias vantagens em sua ingestão, pois estimula a produção de colágeno pelo corpo.

Ele gera tanto benefícios estéticos quanto vantagens para a saúde em geral. Se tratando da aparência, fortalece o cabelo e as unhas, além de ajudar a manter a pele mais firme. O colágeno dá aos tecidos mais hidratação e elasticidade, evitando o envelhecimento natural e prevenindo rugas e flacidez.

Outro fator muito importante sobre a ingestão de colágeno hidrolisado é o bem que esse suplemento faz para a saúde dos ossos, cartilagens, tendões e articulações. Ele ajuda a prevenir as dores nessas partes do corpo e é usado para auxiliar na melhora do tratamento da osteoporose.

Leia também: Skin renov Bula

Acha que acabou? Que nada, ainda tem mais! O colágeno hidrolisado também melhora a saúde arterial e previne problemas como úlceras gástricas.

Ufa! Bastante coisa, não é? Mas é importante lembrar que esses resultados são obtidos de maneira mais eficaz quando mantemos hábitos saudáveis. Uma boa alimentação potencializa ainda mais os benefícios do colágeno hidrolisado.

A suplementação do colágeno é indicada para pessoas acima de 30 anos, mas também pode ser realizada antes, se houver recomendação médica.

Whitemax Creme Dental

Whitemax Creme Dental

O Whitemax tem sido a resposta da natureza para o clareamento dos dentes durante séculos, e agora, ao combinar tradições antigas com inovação moderna e emocionante, você pode receber todos os benefícios de clareamento dos carvões de forma simples e fácil de usar, graças ao exclusivo Creme Dental de Whitemax.

Ajuda a remover manchas para um sorriso mais branco
Whitemax funciona de cascas de coco orgânicas
Gentilmente limpa e dá brilho
Enriquecido com óleo orgânico de coco
Aroma refrescante de menta ou hortelã
Livre de fluoretos, sabores e corantes artificiais
Formulado com ingredientes naturais, incluindo óleo orgânico de coco especial, o Creme Dental de Whitemax foi projetado para ajudar a acabar com as manchas indesejadas e revelar dentes lindamente brilhantes. Para torná-lo ainda melhor, também é livre de fluoreto, de OGM (Organismos Geneticamente Modificados), de sulfatos e de corantes e sabores artificiais para que você consiga com segurança, um sorriso refrescante e confiante, do qual você possa se orgulhar.

Beauty Skin – TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER!

Beauty Skin – TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER!

Desde que me conheço por gente, sempre ouço as mulheres do meu círculo comentarem sobre o colágeno!
Colágeno em pó, colágeno em cápsula, colágeno extraído dos alimentos mas em todos os momentos, o assunto em questão é a busca incessante pelo colágeno perdido pelo organismo com o passar dos anos.
Já faz algum tempo que ouço falarem ~ muito ~ do Beauty Skin –, conhecido como um nutri-cosmético super prático que para facilitar nossa vida, basta misturar com água e beber para a ingestão de colágeno diária necessária, 12 gramas.
O produto em questão, possui uma descrição super completa na embalagem que diz o seguinte:
12 gramas de colágeno hidrolisado por porção (vem com um dosador)
Sabores de tangerina;
Seis frutas desidratadas: açai, acerola, amora, framboesa, morango e tangerina;
Fonte de vitamina C, B3, B5, B6, B 12, zinco com L-cisteína e Polidextrose;
Sem adição de açúcares;
Embalagem com 270 gramas;

Mas você deve estar se perguntando: “Mas Ju, pra quê tudo isso serve?”, “Realmente vai fazer efeito?“
Pois bem, eu também antes de começar a tomar me fiz as mesmas perguntas e questionei uma amiga que é nutricionista super exigente com esse tipo de produto /componente e ela confirmou que realmente o colágeno Beauty Skin funciona é mesmo maravilhoso, que além das 12 gramas por porção, ele ainda possui as vitaminas que potencializam o efeito do colágeno quando entra em contato o organismo.
E os benefícios não param por aí, olha só quanta coisa boa:
“O colágeno hidrolisado devolve a elasticidade e firmeza da pele tratando o organismo de dentro para fora. Além de melhorar a textura das unhas, pele e cabelos!
A L-Cisteína auxilia no crescimento dos cabelos e o Polidestrose melhora o funcionamento dos cabelos. Já a vitamina C é importante para que o coro trato intestinal, ajuda na saciedade, retarda a absorção e digestão da gordura e diminui a sensação de inchaço.
Além disso, a ingestão de zinco é necessária para o bom crescimento das unhas e o corpo use o colágeno como um precursor, para que seja ativada a produção de colágeno de acordo com a necessidade de cada organismo”.
Desta forma, o colágeno é uma proteína fundamental que desempenha uma função estrutural, de unir e fortalecer os tecidos responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele.
A falta de colágeno no nosso corpo acarreta uma série de problemas e por isso essa suplementação é tão importante e recomendada a partir dos 30 anos.
Como ingerir?
Uma vez ao dia, adicione uma medida do dosador que vem dentro do frasco (15g) em um copo com 200 ml de água.
Mexa até dissolver e consuma em seguida.

Leia também: Skin renov Anvisa

Recomendações:
Pode ser consumido por pessoas acima de 25 anos, em qualquer horário do dia, preferível, utilizar o colágeno hidrolisado durante a noite, no lanche ou entre a janta e a hora de dormir. A absorção do colágeno é maior no período da noite.
Óbvio que depois de tantas informações incríveis como essas eu também já estou tomando o meu Beauty Skin – Beauty Drink e esperando a chegada dos meus 30 anos ainda mais plena e preparada.
Não sei se vocês lembram que esses dias comentei em uma das minhas redes sociais que as minhas unhas estavam super fracas, escamando e que eu estava cogitando a ideia de colocar aquela unha de acrílico porque a situação estava caótica, pois bem, desisti das unhas postiças e estou tomando meu colágeno rigorosamente toda noite na esperança que elas também fiquem mais saudáveis. (Depois conto o resultado a longo prazo para vocês).
“Seja legal com seu corpo e ele será legal com você. Aposte em sua qualidade de vida!”
E se por acaso você também quiser provar e conferir os benefícios – reais – do Beauty Skin, vou disponibilizar um link que vai facilitar para você comprar online o colágeno de forma rápida, prática e segura!

Lift Gold Serum!

Lift Gold Serum!

O creme antirrugas Lift Gold Serum já está mudando a vida de milhares de mulheres, pois, esse produto faz o que muitos tratamentos caros e invasivos não conseguem, ou seja, diminuir ou até mesmo eliminar completamente as rugas de uma maneira totalmente natural, sem grandes esforços, sem efeitos colaterais e nem gastos exorbitantes.

Depois do seu imenso sucesso no exterior, o Lift Gold Serum vem sendo muito procurado pelo público Brasileiro, por mais que esse creme tenha entrado recentemente no país, ele já possui caso reais de mulheres que rejuvenesceram décadas.

Confira abaixo a resenha completa sobre o Lift Gold Serum e como ele tem mudado a vida de milhares de mulheres ao redor de todo mundo.

O que é?
O Lift Gold Serum é um creme antirrugas, o qual, faz com que você elimine todas as manchas que possui no rosto, por meio de um tratamento conhecido como Anti-aging, o qual, auxilia no tratamento das rugas já formadas, como também evita com que novas sejam criadas. Além de eliminar as rugas atuais, ele ainda irá inibir o aparecimento de qualquer nova.

Confira o antes e o depois.

Dessa maneira, mesmo após o final do tratamento, quando você já não tiver nenhuma ruga mais, e optar por não utilizar mais o Lift Gold Serum, elas não tornarão a aparecer, já que o Lift Gold Serum possui em suas fórmula dezenas de componentes responsáveis por fazer com que as marcas de expressões e as ruga sejam algo do passado na vida de muitas mulheres. Tudo isso graças a sua efetividade e também pela qualidade que possui.

Um aspecto bastante interessante sobre o Lift Gold Serum, é que por ser um produto totalmente natural, qualquer mulher pode usa-lo, sem temer consequências colaterais alguma.

Lift Gold Serum é Bom? Veja seus Benefícios
Por se tratar de um produto totalmente inovador, com uma eficiência que não se constata em nenhum outro produto no Brasil, o Lift Gold Serum tem uma imensa lista de benefícios para quem o utilizar, como por exemplo:

Reduz em até 96% o aparecimento de Rugas e linhas de expressão no rosto;
Deixa a pele até 85% mais hidratada;
Reduz em até 65% as olheiras e manchas na pele.
Além disso, outro efeito maravilhoso que o Lift Gold Serum traz para suas consumidoras, é a proteção para pele que esse mesmo lhe fornece, já que esse encontra-se em sua fórmula componentes os quais auxiliam na proteção contra os raios UVA e UVB, o que é muito importante em dias onde o câncer de pele tem uma incidência cada vez maior, independente do sexo.

Todos os benefícios desse creme.

Por fim, o último efeito positivo da atuação do Lift Gold Serum na pele é a hidratação de forma natural e constante, por isso, nem mesmo nos dias os quais fizerem um grande calor e muito sol, sua pele ficará, seca ou ainda com um aspecto desagradável, o que é de fundamental importância quando queremos garantir a prevenção contra as rugas.

Lift Gold Serum Funciona Mesmo
Sim! O Lift Gold Serum Funciona Mesmo e seus resultados são garantidos e efeitos. Você poderá notar os efeitos desse poderoso sérum facial logos nos primeiros dias do seu uso, sua pele irá apresentar aparência muito mais lisas e livre do surgimentos de rugas.

Leia também: Skin renov Anvisa

Realmente Funciona? É Bom? Confira.

Efeitos Colaterais
Por tratar-se e um produto 100% natural, ele não apresenta quaisquer efeitos colaterais para seu consumidores. Logo você pode usá-lo tranquilamente, pois não existe nenhuma contra-indicação ao seu uso.

Anvisa
Além disso tudo o produto possui registro na Anvisa, órgão este responsável por atestar a eficácia dos produtos comercializados no país, dando assim aval para sua comercialização, como é o caso do Lift Gold Serum.

Como Usar
A forma de como usar o Lift Gold Serum poderá mudar seguindo a sua necessidade de rejuvenescer. Mas a melhor forma e se utilizar o produto é que você utilize o mesmo logo pela manhã ao acordar, pois dessa maneira além de manter sua pele hidratada, ele irá proteger a mesma contras os raios do sol, e também utilize o creme antes de dormir, dessa maneira sua pele terá todo o período do seu sonhos para rejuvenescer. Lembre-se de utilizar o produto sempre com o rosto limpo.

Reclamações no Reclame Aqui
O Reclame aqui é uma plataforma online, onde qualquer usuário pode realizar reclamações a respeito de qualquer empresa ou produto, todas as queixas prestadas no site são publicas, onde qualquer pessoa poderá visualiza-las, assim como as respostas da empresas a essas queixas podem ser vistas, dessa maneira é possível analisar se quando há um problema com o produto, o mesmo é solucionado pela empresa.

Caso você vá checar no site, posso já lhe adiantar que não existe quaisquer reclamação do Lift Gold Serum no Reclame Aqui.

Porquê não Comprar no Mercado Livre

Mercado Livre

É importante saliente que o Lift Gold funciona Serum está disponível para comprar, apenas em seu site oficial. Por isso fique atenta a empresas oportunistas que falsificam produtos como o Lift Gold Serum para vende-los por um preço inferior em sites como o Mercado Livre. Esse produtos não possuem a mesma fórmula do que o original comprado por meio o site oficial.

Comprando essas falsificações além de você não ter a segurança de recebimento do produto, ainda pode comprar um produto que lhe traga danos a sua pele.

Além de tudo isso apenas comprando o Lift Gold Serum no Mercado Livre você perderá todos os desconto que apenas o site oficial do produto pode lhe dar, além da certeza de entrega do produto original na porta da su casa.

Composição da Fórmula (Bula)
O Lift Gold Serum é diferente de qualquer outro concorrente pois o mesmo possui em sua fórmula produto únicos e 100% naturais os quais agem de forma a acelerar a produção de colágeno da sua pele.

O colágeno é uma importante proteína produzida pelo nossa corpo responsável principalmente por manter a nossa pele sempre lisa, livre de rugas e marcas de expressões. Porém ao longo dos anos nosso corpo perde eficácia na produção do colágeno devido alimentação inadequada ou simplesmente o peso da idade chegando. Mas o Lift Gold Serum consegue fazer com que o colágeno produzido pelo ser corpo volte a tona de maneira muito mais acelerada, resultando assim em uma eficácia inimaginável, rejuvenescendo sua pele em anos logo nos primeiros dias de uso.

Lift Gold Serum Preço
Se você busca comprar o Lift Gold Serum pelo melhor preço do mercado, confira em seu site oficial quais os Kits disponíveis e veja qual melhor se encaixa no seu perfil. São 3 Kits que podem ser parcelados em até 6X sem juros e sem acréscimos, para isso basta selecionar o kit abaixo e clicar em “ADQUIRIR AGORA!”.

Quanto Custa?

Após selecionar o seu kit, você será redirecionado para a página da oferta, ao chegar na mesma, basta preencher um fórmula com os seus dados básicos, para liberar ofertas exclusivas para você.

Lift Gold Serum Onde Comprar
O melhor local para adquirir esse poderoso sérum facial é por meio do seu site oficial, assim, para quem se interessar por ele, basta:

Seleciona o Kit que mais lhe agradar (são 3 kits disponíveis, quanto maior o número de frascos, maior será seu desconto);
Informe seu dados básicos, como nome, e-mail e endereço de recebimento, bem como os dados de pagamento, além de selecionar em quantas vezes sem juros pretende pagar;
E pronto, o seu pedido foi enviado e no prazo máximo de até 10 dias o seu creme rejuvenescedor estará em sua casa;

Clareador Dental – Whitemax

Clareador Dental – Whitemax

Olá minhas,

Hoje eu venho contar um pouco mais para vocês sobre o clareador dental 100% natural da Whitemax que promete clarear os dentes de forma natural, sem causar sensibilidade, além de remover o mau hálito, placas bacterianas e gengivites.

O prazo para deixar os dentes brancos são de 14 dias, com duas escovações durante o dia. Eu comecei a usar no dia 31 de agosto e ontem dia 13 de setembro completou os 14 dias. Nesses 14 dias eu usei duas vezes ao dia, depois do almoço e depois da janta, no prazo de 3 a 5 minutos.O resultado na minha opinião foi bem pequeno, bem leve. Eu pensei que iria clarear mais, que deixaria meus dentes bem brancos, mas irei continuar usando para vê um resultado melhor.

O produto é composto por carvão ativado da casca do coco, e argila kaolin que remineraliza o esmalte dental e fortalece os seus dentes e possui o óleo essencial da semente da laranja que contém propriedades antissépticas e anti inflamatórias.

Muitas pessoas me perguntaram se o produto tirou o esmalte dos meus dentes e não tirou, eles estão perfeitamente intactos e não tive nenhuma sensibilidade. E vocês já usaram? Me contem nos comentários! Beijinhos e um ótimo final de semana.

Maca Peruana

Maca Peruana

É comum que alguns homens sofram com a impotência sexual e a ejaculação precoce. Esses problemas acontecem eventualmente ou podem se tornar permanentes e quando isso ocorre, podem acabar trazendo problemas em relacionamentos pessoais, autoestima, estresse e até mesmo causar depressão. Pensando nisso, foi criado um produto que irá melhorar seu desempenho e apetite sexual, o Maca Peruana.

Composição e fórmula da Maca Peruana
A Maca Peruana é um suplemento natural que foi composto em duas fórmulas, uma para o dia (cafeína) e outra para a noite (Maca Peruana). A Maca Peruana é um tubérculo que tem um grande valor nutritivo, suas propriedades estão ligadas a fertilidade e vitalidade, sendo considerada um afrodisíaco natural. A cafeína é um termogênico natural que é fonte de energia, que vai trazer mais disposição para o seu dia.

Maca Peruana funciona?
A impotência sexual pode ser ocasionada por vários fatores, como problemas emocionais (ansiedade, depressão, problemas financeiros etc.), acidente vascular cerebral (AVC), hipertensão arterial, hábitos de vida ruins (álcool, tabagismo, drogas, sedentarismo, obesidade etc.), medicamentos, entre outros. É indicado descobrir a causa desse problema e procurar um médico especialista para tratar o problema. A Maca Peruana é um suplemento que foi desenvolvido através de estudos comprovados focados na qualidade da vida sexual, sua composição e seu uso diário pode trazer muitos benefícios para a saúde. Herus caps funciona

Combate a impotência sexual;
Promove ereções mais duradouras;
Evita a ejaculação precoce;
Aumenta a libido e o desejo sexual;
Traz mais disposição e energia;
Garante o controle hormonal;
Acelera o metabolismo;
Ocasiona a queima calorias.
Onde comprar Maca Peruana?
A compra desse suplemento deve ser feita apenas em seu site Oficial para maior segurança e qualidade.

Depoimentos:

Posso comprar no Mercado Livre?
Não indicamos a compra do suplemento Maca Peruana pelo Mercado Livre ou qualquer outra plataforma que não seja o site oficial, pois não se sabe a procedência do produto e você poderá adquirir um produto sem qualidade que pode trazer danos a sua saúde.

Qual o preço e valor do Maca Peruana?
No site oficial você poderá aproveitar os descontos exclusivos em pacotes com 2, 4 ou 6 potes de Maca Peruana, sendo uma fórmula para o dia e outra para a noite.

O Maca Peruana tem contraindicações e efeitos colaterais?
Sua fórmula 100% natural não apresenta efeitos colaterais. Grávidas, crianças, idosos, alérgicos a composição, pessoas com alguma doença pré-existente ou que sofram com insônia, devem consultar seu médico antes de iniciar o uso do produto.

MacaXPower no Reclame Aqui
Após pesquisas feitas no site Reclame aqui, não foram encontradas reclamações sobre o uso do suplemento Maca Peruana até o presente momento em que foi escrito esse artigo.

Maca Peruana tem bula?
Por ser um suplemento natural e não necessitar de receita médica para efetuar a compra, o Maca Peruana não possui bula. Suas informações e recomendações de uso estarão descritas no rótulo ou embalagem do produto. Caso ainda tenha dúvidas sobre como usar, procure seu médico ou entre em contato com o fabricante pelo site oficial.

Tratamento Para Impotência → Funciona?

Tratamento Para Impotência → Funciona?

Se você está lendo esse artigo é porque você está com dúvidas se o Tratamento Para Impotência funciona realmente, certo? A notícia boa é que você está no lugar certo. Vou te passar todas as informações dos produtos e minha experiência pessoa com esse suplemento sexual natural.

Espero que essa leitura te ajude a chegar a conclusão se vale a pena ou não comprar o Tratamento Para Impotência Oficial.

Quem é o homem que já não pensou em usar um prolongador de ereção? Você não precisa sentir vergonha, afinal, eu, durante muito tempo, também busquei esse tipo de medicamento para lidar com problemas de ereção e ejaculação precoce. Hoje vou te contar aqui se o Tratamento Para Impotência funciona mesmo.

Quem é homem sabe que ter que acordar todos os dias sentindo-se inferior por não conseguir oferecer prazer a uma mulher, é uma das piores sensações que se pode sentir…Falo isso, pois eu já fui exatamente como você!

Tinha vergonha de chegar em alguma mulher e deixar rolar, afinal, ela ia ver que eu tinha o pênis pequeno, que não conseguia controlar a ejaculação ou, pior, que tinha problemas de ereção!

Quando pensava em tudo isso, ficava ainda mais nervoso e era aí que tudo piorava…Procurei por medicamentos que diziam ajudar, mas vou ser bem sincero com você, NENHUM deles trouxe o efeito que esperava. Alguns, até me ajudaram na primeira ou na segunda vez, mas depois, tudo voltou!

Hoje sei que cheguei a colocar em risco minha saúde, pois muitos deles podem levar à MORTE! Tudo isso é muito pesado, mas depois de tanto procurar, eu encontrei um suplemento 100% natural que devolveu minha masculinidade e me tornou o homem que eu sempre quis ser.

O que é o Tratamento Para Impotência?
Quem deve experimentar o Tratamento Para Impotência?
O Tratamento Para Impotência funciona mesmo?
Tratamento Para Impotência aumenta mesmo?
Como tomar o Tratamento Para Impotência?
Tratamento Para Impotência Bula
O Tratamento Para Impotência causa efeitos colaterais?
Benefícios ao comprar o produto
Depoimentos
Preço
Tratamento Para Impotência Onde Comprar
Tratamento Para Impotência Reclamações
Garantia de compra
Tratamento Para Impotência Vende em Farmácia
O QUE É O TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA?
Tratamento Para Impotência é um suplemento 100% natural que vai te devolver a virilidade de um adolescente. Sério: com ele, você terá ereções duradouras e tão potentes que as mulheres vão ficar impressionadas com o tamanho!

Além disso, há um detalhe que você precisa saber: ele irá alongar o tamanho de seu pênis.

Com ele, você terá:

Muito mais prazer;
Controle sobre sua ejaculação;
Mais energia e disposição;
Ejaculações mais intensas.
Com seu uso, você nunca mais precisará ficar com medo de passar vergonha!

QUEM DEVE EXPERIMENTAR O TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA?
O Tratamento Para Impotência é um suplemento natural que foi elaborado pensando em homens que querem recuperar sua potencia sexual na cama e já tentaram vários outro métodos sem sucesso. O Tratamento Para Impotência é um suplemento 100% natural que foi feito para homens com problemas de impotência sexual, falta da libido, ereções fracas e disfunção erétil.

Ele é recomendado para homens de todas as idades.

O TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA FUNCIONA MESMO?
Olha, sei que você deve estar desconfiado sobre se Tratamento Para Impotência funciona mesmo. Quando eu fui comprar esse suplemento a primeira vez demorei quase 2 semanas para me decidir. Eu já tinha experimentado tanta coisa que não sabia se investia ou não meu dinheiro nesse suplemento. Depois de testar tantos remédios e técnicas que tinham me falado, acreditar que Tratamento Para Impotência funciona de verdade, foi um grande desafio.

Na primeira vez que usei, juro que me questionei sobre se o Tratamento Para Impotência funcionaria. Eu fiquei meio inseguro, mas na hora H, eu estava tão pronto, que minha parceira ficou surpresa!

TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA AUMENTA MESMO?
Olha, esse é um dos pontos que eu quero explicar. Durante alguns testes realizados com o Tratamento Para Impotência pudemos comprovar que ele aumenta o pênis de muitos homens. Mas a minha resposta para essa pergunta é: depende! Vai depender muito da sua saúde física. Isso porque o Tratamento Para Impotência é capaz de auxiliar na circulação de sangue no pênis, dando a sensação de inchaço.

Quando melhor o seu índice de colesterol, mais efeito o Tratamento Para Impotência fará no seu organismo. Ou seja, se você conciliar o Tratamento Para Impotência com exercícios físicos pelo menos 3 vezes na semana, poderá sentir seu pau maior e suas ereções mais fortes e duradouras.

COMO TOMAR O TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA?
Segundo o fabricante de Tratamento Para Impotência, a melhor forma de fazer seu consumo é ingerindo uma cápsula 2x ao dia. Sendo uma antes do almoço e uma antes de jantar.

Sempre com água, 10 minutos antes de iniciar a refeição.

TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA BULA
O sucesso de Tratamento Para Impotência está diretamente ligado à sua fórmula. São 4 ingredientes cuidadosamente escolhidos para aumentar o apetite sexual masculino.

São eles:

Solanum sessiliflorum/ Pyridine-3-carboxamide/ Flavan-3, 4-diói: Esses ingredientes são obtidos através da extração de uma fruta exótica da nossa Amazônia. A Embrapa vem desenvolvendo pesquisas relacionadas a esse assunto, pois todos esses compostos fazem com que haja o aumento de circulação do sangue e também, elevação das taxas hormonais;
Theobroma cacao/ 3,7-dimetilxantina/ Leucoantocianidina: Eles são os energéticos que darão a potência que seu organismo precisa. Serão eles os responsáveis por fazer a regeneração celular e, com isso, ampliar a potência de seus vasos cavernosos;
Paullínea cupana/1,3,7-trimetilxantina/1,3-dimetilxantina: Esses compostos farão com que seu organismo seja estimulado sexualmente, com isso, você terá energia para suportar noites intensas de prazer;
Euterpe oleracea/ Pyridine-3-carboxylic/ Antocianina: Por fim, esses ingredientes farão com que seu sistema circulatório intensifique o seu fluxo. Com isso, você conseguirá ter ereções mais potentes e aumentar o controle de seu prazer.
O Herus Caps funciona CAUSA EFEITOS COLATERAIS?
Nada. Quanto a isso, você pode ficar bem tranquilo. Eu tomei e não senti qualquer efeito colateral, a não ser um desejo e uma necessidade muito maior que antes.

Por ser um produto 100% natural e que já foi testado em milhares de homens, ele não irá apresentar nenhuma alteração que possa vir a preocupar você.

BENEFÍCIOS AO COMPRAR O PRODUTO
Quando você comprar Tratamento Para Impotência e começar a usar, vai perceber que:

Você terá muito mais controle sobre suas ereções;
Nunca mais passará vergonha;
Não terá mais problemas com ejaculação precoce;
Terá energia para noites completas de prazer;
Irá impressionar as mulheres com o tamanho de seu pênis;
Libido nas alturas.
DEPOIMENTOS
Se você ainda tem dúvidas sobre o funcionamento de Tratamento Para Impotência, confira a opinião de quem já usou:

Diego
Encomendei o kit com 5 Potes e recebi super rápido e sem nenhum problema. Meu pau fica gigante na hora da transa. Consigo comer duas mulheres de uma só vez, sem arregar

Ricardo
Eu espero que todos possam ter os mesmos resultados que eu depois de usar essas pílulas. Eu posso trepar por uma hora fácil! Estou simplesmente chocado com o quão bem elas funcionam. Obrigado!!!

Débora
Consegui engravidar graças ao TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA, e tive a maior felicidade da minha vida. Tinha tentando com meu marido a 5 anos engravidar, mas não conseguia de jeito nenhum, fui ao médico e nada resolvia, já estava até pensando em desistir, mas minha amiga leu um artigo de uma revista e indicou o TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA, nós tomamos 2 vezes ao dia por quase 2 meses, e então veio a surpresa, consegui engravidar!!! Hoje minha filha tem 5 meses, só tenho a agradecer, Obrigada!

PREÇO
Tratamento Para Impotência tem sido vendido em 3 opções:

TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA ONDE COMPRAR
A única forma de comprar Tratamento Para Impotência é através do site oficial, local 100% seguro.

Basta acessar o site oficial, escolher a opção de kit que mais se adequa ao seu interesse, fazer o preenchimento das informações de entrega e escolher a forma de pagamento.

O produto é entregue em todo o Brasil. O prazo de entrega é de 3 a 5 dias úteis.

Pode ficar tranquilo que a embalagem do produto é totalmente discreta e ninguém saberá que está comprando algo para problemas de ereção ou ejaculação precoce.

TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA RECLAMAÇÕES
Antes de comprar e até mesmo de vir indicar Tratamento Para Impotência a vocês, eu fiz uma busca intensa sobre o produto, para garantir que não existia nenhum tipo de problema ou reclamação.

E o resultado foi melhor do que eu esperava. Pode ficar tranquilo, porque não existe mesmo nenhuma queixa!

GARANTIA DE COMPRA
Os fabricantes do Tratamento Para Impotência confiam tanto no produto que estão oferecendo uma garantia TOTAL de 30 dias. Ou seja, se você fizer uso da forma recomendada e, mesmo assim, continuar tendo problemas de ereção e ejaculação precoce, eles devolvem 100% do valor investido.

Isso mesmo! Tudo o que você gastou comprando Tratamento Para Impotência, será devolvido.

TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA VENDE EM FARMÁCIA
Fique atento a essa informação: Tratamento Para Impotência não é vendido em nenhuma farmácia ou drogaria. Você só irá encontrá-lo no site oficial do produto. Lembre-se: Tratamento Para Impotência apenas pelo site:[LINK]

HairLoss Blocker: Efeitos

HairLoss Blocker: Efeitos nocivos, Depoimentos, Valor e No qual Adquirir

HairLoss Blocker: o que é?

HairLoss Blocker ( ou HL Blocker na nova versão ) é um suplemento que batalha a calvície, lançado no Brasil em 2016, e que depressa se tornou um dos mais vendidos do mercado, especialmente por conta de sua prometimento de restabelecer até 1200 fios por semana.

HairLoss Blocker: suplemento se apoia na nova tecnologia Hairplastia Grow para moderar a calvície.

E por isso você pensa: “balela, outro medicamento para calvície que não funciona ”, e não por casualmente, a cada dia surgem novas explicações “milagrosas” que prometem realizar crescer cabelo até em ovo, porém inegavelmente isto não é verdade.

Afinal de contas de contas, que tipo de medicamento de fato funciona para a calvície? E o mais fundamental: até que ponto ele a diminui? É possível ter todos os cabelos de volta?

Para ter a resposta à essas perguntas, é preciso saber mais sobre o seu tipo de calvície, em que nível ele está, e o mais fundamental: bulbos capilares mortos não podem ser recuperados, e novos fios não crescerão a partir deles. Além disso, se você possui alopecia androgenética e não quiser ficar alisado, a discórdia essencial não é encontrar se os medicamentos para a calvície funcionam ou não, e efetivamente obter o que melhor lhe sirva( isto será indubitável durante desse artigo ).

O que provoca a calvície?

De acordo com dados da Clube Brasileira para Pesquisa do Cabelo (SBEC), cerca de 42 milhões de brasileiros sofrem com a calvície, e distinto que vários pensam, ela é uma enfermidade, e pode ter centenas de distintos motivos, porém a mais comum é a de origem genética.

O maior vilão da calvície é pouco conhecido do público em maior parte: um subproduto da testosterona, conhecido por dihidrotestosterona (DHT), quer dizer, ele é o encarregado por haverem mais homens calvos que mulheres, estas evidencia pouco testosterona, enquanto aqueles a partir de a abril são encharcados desse hormônio, dessa forma é comum a queda capilar iniciar a se reclamar também na abril e manter-se pelo resto da vida.

Vários poderiam pesquisar: não há medicamento para coarctar ou apenas destruir a reunião de DHT? Efetivamente, porém o grande dificuldade é que o DHT similarmente está dissimulado em vários mais processos que acontecem no corpo, e a falta dele pode fazer efeitos nocivos gravíssimos, entre eles fraqueza sexual, além de mais mais sérios. Por isso, acabar com o DHT não é a saída, se fosse, a cura para a calvície ( sem intervenção ) já teria sido descoberta há anos.

Calvície por banda etária

A proporção de existência da calvície é maior de acordo com avança a banda etária: pesquisas comprovam que mais de 50% dos homens com 50 anos são calvos, para os com 70 anos, a proporção chega a 70%, ou seja, de cada 10, 7 são calvos.

Melhores tratamentos para a calvície

Instituição capilar

Nos dias de hoje a melhor maneira de acabar com a calvície é o transplantação capilar ( similarmente chamado de instituição capilar). O clínico plástico é o único profissional permitido a trabalhar com essa intervenção, não dermatologistas e nem sequer esteticistas.

Instituição capilar funciona para todo mundo

Lamentavelmente não, todo clínico com ética não precisa permitir 100% de firmeza que o instituição irá ter êxito para o paciente. O bilionário Eike Batista é o maior malogro disso, ele tirou duas cirurgias de transplantação capilar, e seus cabelos voltaram a cair, por isso, ele resolveu optar pela prótese capilar produzida na Itália, quer dizer, também mais cara que a intervenção.

O altercação datado por alguns cirurgiões plásticos de que o transplantação é definido e funciona para todos é de que os fios transplantados são retirados do próprio pessoa, e dessa forma não haveria negativa. Oras, se isto valesse para todos os casos não haveria milionários carecas no mundo, ou será que eles apenas acreditam que “é dos carecas que elas gostam mais ”?

Feito é: o instituição capilar é a melhor saída, funciona para a maior parte dos calvos, porém não para todos.

Instituição capilar permissão tratamento terapêutico

Isto é um grande quimera. O tratamento terapêutico em oposição a a calvície não acaba depois de o instituição capilar, visto que os cabelos não transplantados também estarão susceptíveis a atuação do DHT, e poderão cair. Os próprios médicos prescrevem medicamentos que o pessoa terá de ingerir pelo resto da vida. Captou agora visto que um calvo de modo algum ficará desocupado de medicamentos se quiser ter cabelos?

Instituição capilar traz de volta a guedelha da juvenilidade

Outro quimera. Lamentavelmente, por maior que tenha sido o aumento da tecnologia para instituição capilar nos últimos anos, e mesmo com a uso de robôs para a compilação e procedência dos fios, ela não chegou a este ponto, ou seja, aquela guedelha do Elvis Presley que você tinha nos seus 15 anos, de modo algum mais voltará a ter, e por mais natural que seja um instituição, ele de modo algum será tanto quanto a cabeleireira sui generis.

Instituição capilar para calvícies incipientes

Por mais que alguns cirurgiões plásticos realizem transplantação capilar em indivíduos com graus 2 e 3 de calvície, a primeira escolha ( e mais efetivo ) para estes casos é alimentar com medicamentos apropriados.

Medicamentos para a calvície: o que você necessita saber

Há medicamentos que são capazes de restabelecer os fios que não caíram em definido, e que certamente você nem sequer sabe que também estão em sua cabeça: na ciclo de vellus, os fios são tão finos e diminutos que ao menos são capazes de ser vistos a atenção escorchado, somente em microscópio.

Este tipo de medicamento funciona bastante bem para calvícies de nível principiante e agente, geralmente, até o 5 na grandeza Hamilton-Norwood, já para mais avançadas, graus 6 e 7, eles não são eficazes, para estes casos resta o instituição capilar.

Grandeza Hamilton-Norwood subdivide os estágios da calvície em sete.

Um medicamento que funcione acelerado

Qualquer medicamento que prometa restabelecer os fios de cabelo em um único mês, não irá realizar isto. Apenas visto que o ciclo capilar necessita de mais tempo para se reproduzir. Se o tratamento for bem regido, os primeiros resultados começarão a surgir com 2 ou 3 meses.

HairLoss Blocker funciona?

Você já ouviu anunciar de nanotecnologia? Calmaria, não iremos anunciar sobre engenharia, física ou matemática aqui, somente o conceito por após da palavra: nano significa 10-9, uma marca científica para não ter que inscrever 0,000000001. Isto é um algarismo bem irrelevante, certamente?

Hairplastia Grow é a nanotecnologia patenteada por após do HairLoss Blocker, desenvolvida especificamente para praticar sobre os vellus, e é aí que o produto se diferencia dos demais: o serum Nano T-Crowth Hair reativa o desempenho natural da raiz do cabelo, acabando com a queda, e dando sobrevida aos fios, fazendo com que bastante mais deles passem da ciclo telógena ( de queda ) para a anágena ( de desenvolvimento ) do ciclo capilar.

HairLoss Blocker, na nova versão chamado de HL Blocker.

O produto foi o que mais se destacou num comparativo realizado pela American Hair Loss Association, de acordo com os cientistas: “o serum Nano T-Crowth Hair mostrou-se até 27% mais eficaz que Minoxidil 5% para a estimulação dos folículos pilosos em homens com alopecia androgenética…”.

Recapitulando: se você possui calvície androgenética até nível 5, este pode ser o produto certamente para você. Não desanime, se sua calvície não se instalou por completo, também há um cordão de espera.

HairLoss Blocker: ANVISA

Qualquer medicamento que se preze precisa ter a distribuição e consumo aprovadas pelo órgão habilitado, nesse caso, a ANVISA. De acordo com a Aut. 6.04.572-1 emitida por esta escola, HairLoss Blocker está qualificado para ser vendido em todo localidade nacional.

HairLoss Blocker: efeitos nocivos

De acordo com os testes feitos com o produto, ele não tem influencia nas taxas de DHT, e não causa quaisquer efeitos colaterais.

HairLoss Blocker: contraindicações

Gestantes, lactantes, e mais baixos de 16 anos, estão contraindicados a realizarem o tratamento com HairLoss Blocker.